#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

Aplicaçãoe união

17-04-2018 | 02:57
Por Douglas Carraretto

Os segredos do Bauru para superar os desfalques e vencer o Jogo 1 contra Franca: “todo mundo soube sua função”

Sem Alex, Renan e Maikão, Bauru uniu forças e usou a aplicação como maior trunfo para vencer o Franca (Victor Lira/Bauru Basket)

O cenário era complicado para o Sendi/Bauru Basket. A equipe estreou nas quartas de final do NBB CAIXA 2017/2018 contra o maior rival, Sesi Franca Basquete, sem seu capitão e grande líder Alex Garcia (ruptura de LCA), o ala/pivô titular Renan Lenz (lesão no adutor) e até o jovem pivô Michael Uchendu (problemas contratuais), este uma ausência de última hora.

E agora? O que fazer? Parecia impossível, mas o Dragão achou uma solução. A fórmula usada pelo técnico Demétrius Ferracciú foi certeira e teve dois ingredientes primordiais: aplicação e união. Os dois fatores, somados à força do Panela de Pressão lotado, fizeram com que os atuais campeões vencessem o arquirrival por 81 a 76 e abrissem 1 a 0 na série quartas de final.

+Estatísticas, fotos e a matéria completa do Jogo 1 entre Bauru x Franca

“Jogamos coletivamente, todo mundo soube exatamente sua função, isso mostra um ganho enorme como equipe. Essa confiança durante o jogo é muito importante, saber da responsabilidade e o que tem que fazer. Defendemos bem, nos adaptamos rapidamente ao jogo e tivemos uma grande atuação”, disse o técnico do Bauru, Demétrius Ferracciú.

Dos dois lados da quadra

Quem assistiu ao jogo viu uma aplicação imensa por parte do Bauru. Cada ajuda na defesa, cada passe, cada momento de arremessar. Tudo friamente calculado e pensado. Foram poucos os momentos de desatenção e “pane” da sóbria equipe comandada pelo técnico Demétrius, que usou apenas sete atletas na rotação e mesmo assim obteve sucesso no ataque e na defesa.

Bauru, do técnico Demétrius, foi sólido e sóbrio diante do Franca e controlou a partida desde o 1º quarto (Victor Lira/Bauru Basket)

A defesa, por sinal, funcionou muito bem para o Dragão. Perfeita nas coberturas e no mano-a-mano, a marcação bauruense limitou a produção ofensiva do Franca a três jogadores: Léo Meindl (19 pontos), Rafa Luz (15 pontos) e Cipolini (13 pontos), que concentraram a maior parte das ações do time no ataque. Nenhum dos outros atletas francanos, todos de muita qualidade, fez mais do que seis pontos.

Mudamos a defesa em relação ao que fizemos contra o Vasco, até pelas características dos jogadores do Franca. Conseguimos ter êxito. O mais importante foi garantir o rebote. Quando você tem o rebote na mão você consegue sair para o contra-ataque e atacar com mais confiança. Tudo isso fez a diferença para conquistarmos essa grande vitória”, analisou o comandante do Bauru.

Vale lembrar que o Franca “descansou” durante as oitavas de final, mas ficou praticamente 20 dias sem jogar. Isso pode ter afetado o desempenho da equipe, que ainda atuou sem Leandrinho Barbosa (lesionado) e Jefferson William, que cumpre suspensão automática. Demétrius Ferracciú sabia disso e soube usar a favor do Dragão.

“Falei aos jogadores que seria importante imprimir nosso ritmo desde o início, o ritmo que mostramos no playoff contra o Vasco. Franca estava parado durante as oitavas, não é fácil ficar 20 dias parado e vir jogar. Nós apostamos nisso, deu certo e tivemos o controle da partida durante quase todo o tempo”, concluiu Demétrius, que tem grande história em Franca como jogador.

A ascensão de Duda

Um dos grandes trunfos do Dragão certamente é a qualidade de seu elenco. Mesmo sem Alex, Renan, Maikão e até Gui Santos, este que está de fora desde o início da temporada, o elenco bauruense tem peças capazes de entrar e dar conta do recado. Dentre elas está o experiente Duda Machado, que cresceu na hora certa e vive grande fase nesses playoffs.

Nossa equipe é muito forte, atual campeã do NBB, e foi montada para esses momentos (de playoffs). Durante a temporada tivemos altos e baixos, ficamos um pouco abaixo da nossa expectativa, mas trabalhamos durante seis meses pensando nesses momentos. Chegamos aqui focados e preparados fisicamente para conseguirmos nosso objetivo. Mas essa foi só uma vitória, ainda faltam duas”, disse Duda Machado.

Duda, por sua vez, sai no banco de reservas desde o início da temporada, mas cresceu na hora mais importante do campeonato e vem sendo crucial para o desempenho do Bauru. Na série contra o Vasco, somou média de 14,0 pontos por jogo e teve atuação histórica na partida que garantiu a classificação do Dragão às quartas (26 pontos + bola épica “à la Boracini” no fim da prorrogação).

+Estatísticas da carreira de Duda Machado no NBB CAIXA

Agora, no Jogo 1 contra Franca, o experiente ala/armador de 35 anos foi protagonista novamente, não só por ter sido cestinha da equipe (com 16 pontos), mas nas ações de quadra. Foi agressivo a todo momento, mostrou confiança nos arremessos (4/8 nas bolas de 3) e funcionou como uma grande referência do ataque bauruense.

Minha confiança está lá em cima, como tem que ser nos playoffs. Não só eu, mas todo mundo tem que pensar assim. A gente joga o campeonato todo pensando nesse momento e nossa equipe é experiente o suficiente para entender a importância de cada um nessas horas. Passamos essa confiança um para o outro, os mais experientes passam confiança para os mais jovens e assim vamos levando”, falou Duda.

“Sabemos que o Alex faz falta, o Renan faz falta, o Gui Santos também está fazendo muita falta na rotação, mas temos um plantel bem montado e temos que superar essas dificuldades para alcançar nossos objetivos”, concluiu o camisa 3 do Dragão.

Só o começo

Por maior que tenha sido a vitória do Bauru, a série quartas de final contra o rival Sesi Franca Basquete ainda está longe de acabar. Com 1 a 0 de vantagem, os atuais campeões do NBB CAIXA partirão para Franca para dois jogos no Ginásio Pedrocão.

O próximo será na quinta-feira (19/04), às 21 horas, com transmissão ao vivo via Facebook na página oficial do NBB. Em seguida, as equipes voltarão a se enfrentar no sábado (21/04), às 14 horas, ao vivo na Band.

+Lista de transmissões ao vivo dos playoffs do NBB CAIXA

“Foi uma grande vitória, é claro, mas é apenas um jogo, foi apenas uma vitória. Precisamos de três. Sinceramente não saio tão satisfeito, não vou me iludir com essa vitória. Sabemos que temos muitas coisas para melhorar e com certeza vamos buscar isso para os próximos jogos”, finalizou o técnico Demétrius Ferracciú.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, os patrocínios da SKY, INFRAERO, Avianca, Nike, Penalty e Wewi e os apoios do Açúcar Guarani e do Ministério do Esporte.