Estado com mais times no NBB CAIXA, São Paulo vê suas rivalidades crescerem mais e mais com a evolução de suas equipes a cada temporada. Nesta quinta-feira (12/01), às 20 horas (de Brasília), no Ginásio Prof. Hugo Ramos, Mogi das Cruzes/Helbor e Franca Basquete/Magazine Luiza farão mais um clássico estadual, o segundo dos times em 2017, que já enfrentaram o Gocil/Bauru Basket neste ano.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios do Ministério do Esporte e da Avianca.

Desde a chegada do Mogi ao NBB CAIXA, o confronto entre os dois times vem ganhando cada vez mais importância e colecionando histórias. Ao todo foram oito partidas entre as equipes, sempre pela fase de classificação da competição, com cinco vitórias mogianas contra três do Franca.

Jimmy, do Mogi

No clássico recente contra Bauru, o elenco mogiano foi absoluto, não deu chances ao rival e venceu por 89 a 66 (Antonio Penedo/Mogi-Helbor)

Na edição passada, melhor para os mogianos nas duas oportunidades. Além de ganhar dentro de casa, por 93 a 78, no segundo turno, o Mogi bateu o Franca dentro do Pedrocão, na primeira metade da fase de classificação, em um dos melhores jogos da temporada. Depois de quatro equilibrados quartos a partida foi para prorrogação e só foi decidida no último segundo, quando o armador Larry Taylor converteu um arremesso da cabeça do garrafão e deu a vitória aos visitantes, por 90 a 88.

Em 2017 os dois times enfrentaram os mesmos adversários até o momento, e tiveram resultados opostos. Enquanto os mogianos foram derrotados por um ponto para o Campo Mourão Basquete (95 a 94) e venceram o Bauru por mais de 20 (89 a 66), os francanos perderam para os bauruenses por 20 tentos (89 a 69) e bateram os mourãoenses no limite, por apenas dois pontos (83 a 81).

“Contra o Bauru tivemos uma vitória importante. Um confronto direto com uma equipe que vai brigar entre as quatro melhores assim como a gente. O jogo era em casa, então a gente precisava fazer uma partida boa. Conseguimos mudar a atitude do time na defesa, sofrendo apenas 66 pontos. A gente melhorou, então não podemos perder o foco. No NBB CAIXA não tem ninguém melhor do que ninguém, tem equipe mais experiente, com plantel melhor, mas se você não jogar e fizer valer seu peso dentro da quadra, você não consegue resultado”, destacou Guerrinha, técnico do Mogi.

Além do clássico, que já vale muito por si só, a partida também será uma disputa direta por posição na tabela de classificação do NBB CAIXA. Hoje quarto colocado, com seis vitórias em dez jogos, os mogianos verão os rivais os ultrapassarem em caso de derrota. Neste momento o Franca divide a sétima colocação com Bauru e Campo Mourão, com sete resultados positivos em 13 partidas.

Cipolini, do Franca

Caso bata o Mogi nesta quinta e chegue a segunda vitória consecutiva, o Franca ultrapassará o rival paulista na tabela do NBB CAIXA 16/17 (Valmir de Lara/Divulgação)