A Liga Nacional de Basquete (LNB) lançou, nesta quinta-feira, seu novo portal de conteúdo sobre o basquete brasileiro e competições organizadas pela entidade. Desenvolvido pela empresa catarinense, ByBR, o site da LNB tem como principal novidade a integração entre os campeonatos, as equipes, os jogadores e o vasto conteúdo estatístico.

Todo o sistema de estatísticas foi aperfeiçoado, permitindo que o usuário consiga analisar os números dos campeonatos de uma maneira mais ágil e dinâmica. É possível, agora, comparar estatísticas dos jogadores e o confronto entre as equipes com um simples clique. Além disso, os relatórios dos jogos também estão mais completos, integrando não só o scout da partida e as informações técnicas, como também a notícia do jogo, os vídeos e a galeria de fotos.

As equipes do NBB também foram contempladas com uma página personalizada, com informações de todos os jogadores e comissão técnica, notícias, galeria de fotos e vídeos, tabela de jogos dos campeonatos, títulos e a ficha técnica completa.

Outra grande novidade do portal está na área dos jogadores. Cada atleta terá sua própria página, contendo as informações pessoais, o histórico completo de conquistas, recordes e estatísticas, a galeria de fotos, notícias relacionadas e a integração com as redes sociais, como o Twitter e o Facebook.

Na área de comunicação, além das notícias e fotos, o portal ganhou uma nova plataforma para vídeos. Além disso, o Blog Território LNB também deu uma repaginada e terá, agora a companhia dos atuais colunistas do portal da LNB, como os técnicos Lula Ferreira e Alberto Bial e o ex-atleta da Seleção Brasileira Marcelo Vido.

Modernismo e Basquete, combinação perfeita

A estética do novo portal possui forte influência do Modernismo brasileiro da década de 1920, entretanto, trata-se de uma releitura contemporânea deste período aplicada a uma temática que remete ao basquetebol. A escolha do modernismo se deve, principalmente, ao permitir uma originalidade e brasilidade às formas e objetos.

Abaporu (1928), Estrada de Ferro Central do Brasil (1924), Kandinsky (1923)

“O intuito do projeto é tornar o basquete um esporte brasileiro e, por isso, se justifica a escolha de um período marcante em nossa história que tenha similaridades conceituais com o trabalho da Liga Nacional de Basquete”, afirmou o diretor da ByBR, Yoran Leichsenring.

Como referencial, a empresa utilizou as pinturas:  “Abaporu, 1928 – Tarsila do Amaral”; “Estrada de Ferro Central do Brasil, 1924 – Tarsila do Amaral; e “Transverse Line, 1923 – Kandinsky”.