#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

Novo desafio

05-07-2013 | 03:04
Por Liga Nacional de Basquete

Um dos destaques da Liga Sorocabana na temporada passada, armador Neto quer continuar brilhando, só que agora, com a camisa do seu time de coração, Palmeiras

Palmeirense, Neto espera brilhar com a camisa de seu time de coração (Fábio Menotti/Divulgação)

Mesmo sendo natural de Vilhena, extremo sul de Rondônia, na Região Norte do país, o coração de Arlindo Gomes Baltazar Neto, o Neto, sempre esteve em terras paulistas, mais precisamente, no Palestra Itália.

Mais novo reforço do Palmeiras/Meltex, o ex-jogador da Liga Sorocabana é torcedor palmeirense desde pequeno, e comemorou a chance de brilhar com a camisa do clube alviverde.

“Para mim é uma honra imensa. Minha família inteira está feliz da vida. Meu sogro também é palmeirense Eu estou muito feliz, muito honrado”, comentou o armador.

Mesmo sendo um torcedor, Neto chega ao Palestra Itália com muita moral. Defendendo a Liga Sorocabana na última edição do NBB, o jogador demonstrou uma tremenda evolução em relação às temporadas anteriores e foi um dos destaques da equipe do interior paulista, registrando média de 13,25 pontos por partida.

O crescimento do armador de 1,86m foi notório durante o campeonato, pois no início dele, o atleta começava no banco de reserva, pois o titular era o norte-americano Kenny Dawkins. Porém, as boas atuações de Neto confundiram a cabeça do treinador Rinaldo Rodrigues, que passou a colocá-lo entre os cinco jogadores que começam as partidas, só que atuando na posição 2.

A versatilidade de Neto foi uma das principais armas que o jogador encontrou para se firmar e fazer excelentes jogos com a camisa do esquadrão de Sorocaba, chegando até a ser candidato ao prêmio de Jogador que Mais Evoluiu. Agora, defendendo as cores do Palmeiras, o armador de 27 anos avisa que seu processo de evolução não vai parar por aí.

“Quero continuar crescendo, sem sombra de dúvidas. Começar os trabalhos para subir sempre. Quero manter o nível de excelência que eu atingi na temporada passada e colocar em prática aqui no Palmeiras neste ano. Agora é um período para todo mundo se conhecer, começar a trilhar o caminho que almejamos já nos treinamentos”, afirmou Neto.

Na partida contra o Paulistano, Neto foi o cestinha do jogo, com 25 pontos, e ajudou a Liga Sorocabana a vencer na prorrogação (Gaspar Nóbrega/Inovafoto)

Embora esteja atravessando uma de suas melhores fases da carreira, Neto não terá vida fácil no clube alviverde. O armador de 1,86m de altura considera o elenco palmeirense mais forte do que o de seu ex-clube, a Liga Sorocabana, e valoriza a rotação que acontecerá entre os jogadores, principalmente na armação da equipe, que ainda conta com Caleb Brown e Thyago Aleo.

“Aqui neste elenco temos mais jogadores qualificados, como o Tiagão, o Átila que já jogou fora do país, os norte-americanos. Acho que a nossa equipe vai ter muito mais rodagem, o que hoje é muito bom, pois nós que disputamos Campeonato Paulista e NBB é muito cansativo. Chega no final da temporada e já estamos muito cansados. Então agora temos mais rotação na equipe. O Ênio (Vecchi) vai conseguir ‘brincar’ com os jogadores que ele tem a disposição, para que todos cheguem inteiros no final da temporada. Essa é a principal diferença do nosso elenco”, analisou Neto.

Neto em ação pelo Palmeiras/Araraquara, no NBB2 (Gianluca Santi/Divulgação)

Apesar de toda a empolgação de defender as cores de seu clube de coração, carregar o escudo do Palmeiras em seu uniforme não é novidade para Neto. Na segunda edição do NBB, o jogador jogou pelo Palmeiras/Araraquara, parceria do time alviverde com a equipe do interior paulista. Na ocasião, o armador somou médias de 9,07 pontos por paritda, e curiosamente, atuou ao lado de seu novo companheiro de equipe, o pivô Marcão.

Todos sabem que seu negócio seja basquete, mas como todo bom brasileiro, Neto é um fã do futebol e ainda por cima, palmeirense. Quando jogava nas equipes do interior paulista, como Araraquara, Limeira e Sorocaba, o jogador não tinha tempo para acompanhar os jogos do verdão. Já agora, o atleta de 27 anos até já combinou com o também palestrino, Thyago Aleo, de ir ao estádio prestigiar e torcer pelo Palmeiras.

“Agora eu vou conseguir participar mais dos jogos de futebol. Assim que inaugurar a Arena Palestra Itália vou comparecer mais nas partidas do Palmeiras. Como eu sempre joguei no interior, sempre foi muito difícil vir a São Paulo assistir os jogos, mas agora que estou aqui vai ser uma maravilha. Até o Thyago (Aleo) que também é palmeirense, vai vir comigo nos jogos. Já combinamos que vamos marcar de vir juntos nas partidas de futebol”, falou Neto.