#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

O fim de uma era

29-05-2013 | 02:35
Por Liga Nacional de Basquete

Após sete anos no Minas, Raul Togni Filho deixa o comando técnico da equipe; diretoria ainda não define substituto

Além de técnico, Raul já defendeu as cores do Minas como jogador (João Pires/LNB)

Foram sete anos dedicados ao comando do Minas Tênis Clube, sendo dois à frente do Icatu/Minas. Nesta terça-feira, o técnico Raul Togni Filho teve sua saída anunciada pela diretoria minastenista, que tomou a decisão baseada nos resultados da equipe na última temporada.

Sob o comando de Raul, o Minas teve seu pior desempenho na história do NBB, na temporada 2011/2012, em que amargou apenas o antepenúltimo lugar (13º). Já nesta quinta edição, o Minas se classificou para as oitavas de final da competição nacional, em que foi superado pelo semifinalista São José/Unimed, por três jogos a um.

“Agradeço a quem esteve ao meu lado, a todos que de alguma forma fizeram parte da minha história no Clube durante esses sete anos e agradeço ao Dadinho, que me colocou na equipe adulta do basquete. Essas coisas fazem parte do esporte, espero que a equipe do Minas continue crescendo e eu vou continuar na busca por outros desafios”, declarou.

Segundo o diretor de basquete do clube, Eduardo de Almeida Pinto, o Dadinho, a demissão do treinador está ligada exclusivamente aos últimos resultados da equipe, que não superaram as expectativas.

“O Raul Togni trabalhou com a gente durante sete anos, sendo dois na equipe de ponta, e é um excelente profissional, de caráter, e que se dedicou muito ao Clube. Agradecemos muito a ele por todo o trabalho, mas no esporte de ponta essas decisões são naturais quando os resultados esperados não são obtidos. Agora, estamos analisando e procurando bons nomes no mercado. Por enquanto não temos definição, mas vamos procurar um técnico de nome no basquete e que venha para agregar ao clube”, falou Dadinho.

Raul Togni Filho defendeu o Minas, como jogador, em três oportunidades: de 1981 a 1985, em 1991 e de 1995 a 97. Começou a trabalhar como técnico em 2005, no time de Bauru (SP). Já no Minas, em 2007, foi campeão Sul-Americano de Clubes; 3º lugar no Campeonato Carioca, quando o time mineiro representou o Fluminense; campeão mineiro; campeão do International Tournament Haarlem Basketball Week (Copa de Natal Amsterdam de Basquete 2007), 4º colocado na Liga das Américas 2007/2008; Foi 3º colocado na primeira edição do NBB, e convocado para seleções de base do Brasil. Ficou em 4º lugar no NBB 2009/2010 com o Minas. Medalha de bronze com o Minas na disputa do Torneio Internacional Encestando Una Sonrisa 2012, no Chile.