#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

O resgatede uma paixão

08-06-2019 | 08:57
Por Liga Nacional de Basquete

Quatro finais e dois títulos na temporada: Franca quebra jejum de títulos e se recoloca no caminho das conquistas

Elenco francano disputou as Finais de todas as competições que disputou na atual temporada (Fotojump/LNB)

O saldo da temporada do Sesi Franca Basquete foi extremamente positivo. Mesmo com a derrota para o Flamengo, por 81 a 72, no Jogo 5 das Finais do NBB CAIXA, o time francano alcançou bons feitos e se recolocou no caminho das conquistas no basquete brasileiro.

A equipe da Capital do Basquete estava há 11 anos sem títulos e conseguiu quebrar esse jejum após levantar duas taças: a da Liga Sul-Americana e do Campeonato Paulista, além de dois vice-campeonatos (Copa Super 8 e NBB CAIXA).

Jogador do time em 2007, ano da última conquista, o treinador Helinho Garcia foi um dos responsáveis por devolver o “gostinho” de ser campeão ao torcedor francano. Para ele, a derrota nas Finais do NBB CAIXA não tira o mérito da equipe na temporada.

“É obvio que a derrota é doída e ela faz a gente crescer. Mas o time foi muito brioso, jogadores se empenharam, alguns deles jogando com dor, machucados. Chegamos nas Finais de todos os campeonatos que disputamos, isso não é normal acontecer e por isso temos orgulho do trabalho nessa temporada”, avaliou o treinador Helinho Garcia.

Ídolo francano, Helinho Garcia comandou a equipe fora das quatro linhas em dois títulos (Fotojump/LNB)

Um dos principais pontos positivos da temporada de Franca foi, sem dúvidas, a torcida. O bom desempenho da equipe em casa foi determinante para os bons resultados. No NBB CAIXA, o time francano perdeu apenas duas das 20 partidas disputadas em casa (90% de aproveitamento).

O ala André Goes falou sobre a importância dos torcedores, que estiveram junto com a equipe em todos os momentos da temporada e proporcionaram grandes espetáculos no Ginásio Pedrocão.

“Nossa torcida está de parabéns. Desde o começo, quando a equipe foi montada, passamos por momentos difíceis, eles sempre nos apoiaram, nos ajudaram a superar os desafios. Hoje eles também fizeram a parte deles, mas infelizmente não conseguimos retribuir dentro de quadra”, afirmou André Goes.

O Pedrocão lotado sempre foi um dos aliados do time de Franca em suas partidas (Fotojump/LNB)

O resumo da temporada

Já dava para imaginar que o time de Franca conseguiria bons resultados desde o início da temporada no evento de apresentação do elenco.

A diretoria da equipe investiu forte e conseguiu fechar com nomes de peso, como Lucas Dias, Elinho, David Jackson, Rafael Hettsheumeir, Jimmy, entre outros. Além de ter mantido algumas peças importantes no elenco, como o pivô Cipolini e os jovens Alexey, Didi e Guilherme Abreu.

Franca quebrou jejum de 11 anos sem título com a conquista do Estadual  (Divulgação/FIESP)

E os resultados não demoraram a acontecer. Logo na primeira competição disputada, já veio o primeiro título: o Campeonato Paulista 2018. O time francano venceu o Paulistano/Corpore na grande decisão, fora de casa, e levantou um troféu após jejum de 11 anos.

O principal desafio do Franca no último semestre de 2018 era a Liga Sul-Americana, em busca de uma vaga para a Liga das Américas. A equipe francana conseguiu chegar até as Finais invicta e conseguiu levantar seu segundo troféu na temporada ao vencer o Instituto de Córdoba (ARG), por 2 a 1.

Título da Liga Sul-Americana garantiu vaga na Liga das Américas (Divulgação/FIBA)

Ainda em 2018, o time francano chegou na grande Final da Copa Super 8, que dava ao campeão o direito de disputar a Liga das Américas da próxima temporada, mas perdeu o título para o Flamengo, por 79 a 74, no Ginásio Pedrocão.

Mas a derrota no Super 8 não abalou a equipe, que conseguiu uma bela arrancada no segundo turno do NBB CAIXA e se classificou para os playoffs com a melhor campanha da fase de classificação.

Nas fases iniciais da pós-temporada (quartas e semifinal), o Franca não teve muitas dificuldade e conseguiu avançar para as Finais sem perder nenhuma partida – com duas varridas sobre o Sendi/Bauru Basket e Mogi das Cruzes/Helbor.

“Foi uma temporada vitoriosa. Lógico que saímos com o gosto amargo, ninguém sai contente perdendo uma final em casa, mas também temos que valorizar o segundo lugar. Perdemos para uma grande equipe, foram melhores hoje e ganharam. Saímos de cabeça erguida, sabemos que fizemos muitas coisas boas nessa temporada e com a certeza que podemos melhorar ainda mais para o próximo ano. Estamos tristes, mas satisfeitos por recolocar Franca no caminho do título”, avaliou o ala André Goes.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com os patrocínios oficiais da CAIXA, Budweiser, INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e os apoios de UNISAL, Açúcar Guarani, Pátria Amada Brasil e Governo Federal.