#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

Quem será o Sexto Homem?

18-05-2016 | 05:56
Por Liga Nacional de Basquete

Dando início à divulgação dos indicados a Melhores do Ano, Humberto, Jimmy e Marcelinho concorrem ao prêmio de Melhor Sexto Homem do NBB CAIXA 15/16

Marcelinho, do Flamengo, e Jimmy, do Mogi

Marcelinho, do Flamengo, e Jimmy, do Mogi, são dois dos concorrentes ao prêmio de Melhor Sexto Homem (João Pires/LNB)

Chegou a hora de conhecermos os Melhores do Ano da edição 2015/2016 do NBB CAIXA. E para dar início à divulgação dos indicados em cada categoria, começaremos com o prêmio de Melhor Sexto Homem, que terá como candidatos Humberto (EC Pinheiros), Jimmy (Mogi das Cruzes/Helbor), e Marcelinho Machado (Flamengo). O vencedor desta e das outras categorias será conhecido no dia 14 de junho, na Festa de Premiação do NBB CAIXA, que acontecerá em São Paulo (SP).

Assim como nas edições anteriores, a Liga Nacional de Basquete (LNB) realizou uma votação para a nomeação dos vencedores dos troféus de Destaque Jovem, Jogador que Mais Evoluiu, Melhor Defensor, Sexto Homem, Melhor Atleta Estrangeiro, Melhor Técnico (Troféu Ary Vidal), MVP (Jogador Mais Valioso) e Quinteto Ideal (Armador, Ala/armador, Ala, Ala/pivô e Pivô).

A votação contou com a participação de técnicos, assistentes e capitães das 15 equipes que disputaram a oitava edição do NBB CAIXA, além da imprensa especializada, personalidades do basquete brasileiro, comissários e árbitros.

Mais jovem entre os concorrentes, Humberto, de 21 anos, apresentou um desempenho impressionante dos playoffs e foi um dos grandes destaques do Pinheiros na fase de mata-mata, em que somou média de 12,0 pontos por partida contando as partidas das oitavas contra o Decisão Engenharia/Minas e das quartas contra o Paschoalotto/Bauru. No total da temporada, o jogador obteve média de 10,0 pontos por partida.

Humberto, do Pinheiros

Humberto, do Pinheiros, cresceu nos playoffs e terminou a temporada como titular do Pinheiros (Caio Casagrande/Bauru Basket)

Outro candidato ao prêmio é Jimmy, peça chave na grande campanha do semifinalista Mogi e que concorre ao prêmio pelo segundo ano seguido. Sempre vindo do banco, o ala de 26 anos também cresceu nos playoffs e foi fundamental em momentos cruciais para a equipe, como na série quartas de final contra o Solar Cearense e também nas vitórias contra o Flamengo na semifinal. Ao total de sua temporada, Jimmy somou média de 7,0 pontos por partida.

E por fim, um candidato que dispensa comentários: Marcelinho Machado. Maior campeão da história do NBB CAIXA, com quatro títulos, o ala de 41 anos assumiu um papel diferente na equipe nesta temporada e em boa parte da temporada saiu do banco de reservas. Mesmo nesta condição, o camisa 4 não deixou de ser efetivo para seu time e até então está com média de 11,5 pontos por partida.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e o apoio do Ministério do Esporte, Avianca e Spalding.

Também foram mencionados para o prêmio de Melhor Sexto Homem:

Alex Oliveira (Banrisul/Caxias do Sul Basquete), Corderro Bennett (EC Pinheiros), Filipin (Mogi das Cruzes/Helbor), Jefferson Campos (UniCEUB/Cartão BRB/Brasília, Jhonatan (Paulistano/Corpore), JP Batista (Flamengo), Léo Meindl (Paschoalotto/Bauru) e Rashaun (Solar Cearense).

Confira os vencedores do prêmio de Melhor Sexto Homem na história do NBB CAIXA:

2014/2015 – Vitor Benite (Flamengo)

2013/2014 – Hélio (Limeira)

2012/2013 – Léo Meindl (Franca Basquete)

2011/2012 – Paulinho Boracini (EC Pinheiros)

2010/2011 – Vitor Benite (Franca Basquete)

2009/2010 – Nezinho (UniCEUB/Cartão BRB/Brasília)

2008/2009 – Fred (Flamengo)