#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

Se mexendo

03-06-2014 | 05:32
Por Liga Nacional de Basquete

Após anunciar mudança de treinador, Pinheiros dá início à montagem de seu elenco e anuncia quatro contratações e três renovações para a próxima temporada

O Pinheiros/SKY já começou a se movimentar para a temporada 2014/2015. Depois de anunciar a mudança de treinador – saiu Cláudio Mortari e chegou o ex-jogador da seleção brasileira Marcel de Souza –, o clube da capital paulista anunciou a renovação de três peças do elenco atual – Paulinho, Bambu e Morro – e acertou a vinda de quatro novos jogadores.

A primeira cara nova e talvez a principal delas é o ala/pivô Marcus Toledo, destaque da grande campanha do Mogi das Cruzes/Helbor no NBB6. Aos 28 anos, o jogador, que se sobressaiu na competição por sua eficiência e dedicação, principalmente do lado defensivo, colecionou médias 11,9 pontos, 6,3 rebotes e 1,86 roubos de bola por partida em sua primeira temporada no NBB na carreira.

Toledo foi o destaque do semifinalista Mogi (Allan Conti/Divulgação)

Toledo foi o destaque do semifinalista Mogi (Allan Conti/Divulgação)

“Fico muito feliz em acertar com o Pinheiros. O clube é uma referência na forma de trabalho, com muita seriedade, jogadores de ponta, de Seleção Brasileira. Isso é uma satisfação muito grande para mim e para a minha família que também ficou muito feliz”, declarou Toledo, que enalteceu a grandeza e a qualidade dos jogadores pinheirenses.

“O Pinheiros é um time batalhador, que não chegou ao Final Four da Liga das Américas à toa, sendo que foi campeão no ano anterior com o mesmo time. Tem jogadores de brio, de raça. Eu chego para ajudar o time no que for preciso. Se precisar de defesa, pode contar comigo, se precisar no ataque, darei o máximo para ajudar o time da melhor maneira possível”, completou Marcus.

Antes do Mogi, clube que o repatriou na última temporada, o atleta, de 2,03m de altura, passou grande parte de sua carreira profissional no basquete da Espanha, onde ficou por nove temporadas e defendeu seis clubes: Plus Pujol Lleida, CB L’Hospitalet, Valls, CB Tarragona, Suzuki Manresa e Ford Burgos, seu último time em solo espanhol.

“Gostaria de agradecer ao Mogi, que me repatriou aqui no Brasil depois de muito tempo fora e sempre confiou no meu trabalho. Foi uma volta muito bonita. Fizemos uma temporada fantástica e nos classificamos para a Liga Sul-Americana, algo muito importante para a história do time e que me deixou muito feliz”, agradeceu Marcus Toledo.

Ted se destacou principalmente na série oitavas de final contra o próprio Pinheiros (Allan Conti/Divulgação)

Ted se destacou principalmente na série oitavas de final contra o próprio Pinheiros (Allan Conti/Divulgação)

Junto de Toledo, outro jogador do Mogi que se transferiu para a equipe da capital paulista foi o experiente ala Marcos “Ted” Simões, de 34 anos, que já defendeu as cores do Pinheiros nas categorias de base e tem passagens por clubes como Palmeiras (SP), Flamengo (RJ), Assis (SP), Jacareí (SP) e Campo Mourão (PR).

Mesmo vindo do banco de reservas durante quase toda a temporada, Ted encerrou o campeonato sendo um dos grandes destaques do Mogi. Dono de grandes atuações com a camisa mogiana, principalmente nas Finais, o ala teve seu bom desempenho reconhecido e foi o segundo colocado na votação para o prêmio de Melhor Sexto Homem do campeonato – Hélio, do Winner/Kabum/Limeira, foi o vencedor.

Jefferson Campos, do Mogi

Veloz e habilidoso, Jefferson Campos será um dos armadores do Pinheiros (João Pires/LNB)

E quem completa o “pacote mogiano” do Pinheiros é o jovem armador Jefferson Campos, de 23 anos, que, assim como Ted, também tem passagem pela base do próprio clube pinheirense, na categoria juvenil. No NBB6, o atleta se mostrou eficiente ao sair do banco de reservas e foi uma das boas peças de troca no esquema do técnico do Mogi, Paco García.

Atleta do Paulistano/Unimed nas três primeiras edições do NBB, além de passar por Vila Velha e Suzano nas duas últimas, Jefferson se inscreveu para o Draft da NBA no último ano e chegou a ser especulado em equipes da liga norte-americana durante o processo de seleção de atletas.

“O Pinheiros é um grande clube, que oferece toda a estrutura que um atleta precisa para desenvolver um bom trabalho. Estou muito feliz e ansioso para que comece a temporada. Quero me impor no cenário do basquete e passar de promessa para fato. Será um time jovem, com nova filosofia para o Pinheiros em relação ao ano passado. Isso significa que teremos muito trabalho a fazer e é disso que eu gosto”, comentou Jefferson Campos.

Para fechar a primeira leva de contratações do Pinheiros está um “grande” reforço. Grande mesmo. Trata-se do pivô Douglas Kurtz, de 2,13m de altura, que na última temporada vestiu a camisa do Unitri/Magazine Luiza e obteve médias de 3,82 pontos e 2,3 rebotes.

Boa referência no garrafão, o atleta de 26 anos começou no Joinville (SC), e depois foi aos Estados Unidos e jogou pela Marshall Town Community College e pela University Hawaii. Depois de voltar da “Terra do Tio Sam”, o gigante defendeu as cores do Jacareí (SP), e jogou as duas últimas edições do NBB por Vivo/Franca e Uberlândia, respectivamente.

Kurtz, do Uberlândia

O gigante Douglas Kurtz reforçará o garrafão do Pinheiros na próxima temporada (Raphael Oliveira/EAZ)

Paulinho, Morro e Bambu renovam

Do elenco que disputou a edição 2013/2014 do NBB, três nomes já estão confirmados para próxima temporada: o armador Paulinho Boracini e os pivôs Morro e André Bambu.

Paulinho, que vai para sua quarta temporada pela equipe pinheirense, sofreu uma ruptura ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo no início da temporada e passou praticamente o NBB inteiro se recuperando.

Já o também renovado pivô Morro vai para sua sétima temporada com a camisa do Pinheiros. Na sexta edição do NBB, o gigante de 2,09m de altura se destacou na parte defensiva e encerrou o campeonato como líder em tocos, com média de 1,4 bloqueios por partida.

Mais experiente dentre os renovados, o pivô André Bambu, de 34 anos, chegou ao Pinheiros na temporada 2012/2013 e agora fará sua terceira defendendo as cores do clube. Vindo do banco de reservas na atual temporada, o pivô acumulou médias de 4,0 pontos e 2,3 rebotes por jogo.

Paulinho segue no Pinheiros para a próxima temporada (João Pires/LNB)

Paulinho segue no Pinheiros para a próxima temporada (João Pires/LNB)