#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

Seleção da Semana #15

12-02-2018 | 02:07
Por Liga Nacional de Basquete

Confira os principais destaques individuais do NBB CAIXA na última semana; Vithinho faz história com triplo-duplo e é eleito o Dono da Bola

Muita coisa aconteceu na última semana do NBB CAIXA. Com 13 partidas realizadas entre os dias 05 e 09/02, a competição nacional segue a todo o vapor. Dono de 15 vitórias seguidas, o Paulistano continua isolado na liderança, seguido por Flamengo, Mogi e Franca.

Mas quais foram os destaques individuais dos últimos jogos? A Seleção da Semana responde para você. Vale lembrar que esta é uma escolha dos editores do site da LNB com o intuito de promover o NBB CAIXA e não necessariamente reflete a opinião oficial da entidade.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, os patrocínios da SKY, INFRAERO, Avianca, Nike, Penalty e Wewi e os apoios do Açúcar Guarani e do Ministério do Esporte.

1 – Vithinho Lersch (Mogi das Cruzes/Helbor) – Dono da Bola

Teve um triplo-duplo de dez pontos, dez rebotes e 12 assistências contra Campo Mourão

A última semana foi histórica no NBB CAIXA e o motivo foi Vithinho Lersch. Com apenas 22 anos, o armador mogiano se tornou o atleta mais jovem da história a conquistar um triplo-duplo na competição e igualou o feito realizado por apenas outros quatro jogadores no maior campeonato de basquete do país.

Comum na “era Westbrook” e raro no mundo FIBA:NBB CAIXA volta a ter triplo-duplo depois de quase dois anos

A proeza veio diante do Campo Mourão Basquete, fora de casa. Em ótimo momento na temporada, Vithinho registrou dez pontos, dez rebotes e 12 assistências para escrever seu nome na história do NBB CAIXA e garantir um lugar na Seleção pela segunda vez nas últimas três semanas, desta vez acompanhado do posto de Dono da Bola.

2 – Jamaal (Botafogo)

Médias na semana: 18,0 pontos, 4,5 assistências e 56,5% de aproveitamento nos arremessos de quadra

Pela segunda vez seguida, Jamaal está na Seleção da Semana. E não é para menos. Desde a volta do armador norte-americano, que ficou longo tempo afastado por lesão no ombro, o Botafogo venceu três das últimas quatro partidas e muito disso se deve ao desempenho do camisa 5.

Com duas sólidas atuações, Jamaal teve grande participaçãos nos dois triunfos dessa semana, diante das equipes nordestinas, com ótimo aproveitamento nos arremessos. Contra o Solar Cearense foram 18 pontos, seis rebotes e cinco assistências. Já diante do Vitória, o norte-americano marcou 18 pontos novamente e ainda deu quatro assistências.

3 – Leandrinho (Sesi Franca Basquete)

Fez 22 pontos (8/14 nos arremessos de quadra) e três bolas recuperadas contra o Bauru

Outro a conquistar a dobradinha e entrar na Seleção pela segunda semana consecutiva foi Leandrinho. Para isso, o ala/armador teve sua melhor atuação com a camisa francana. E foi logo no clássico do interior paulista contra o Sendi/Bauru Basket, em pleno Ginásio Panela de Pressão.

Abusando de sua categoria nas finalizações, Leandrinho marcou 22 pontos – sua maior marca na temporada – em apenas 26 minutos em quadra. Até o terceiro quarto, o camisa 19 já tinha 20 pontos e pouco atuou na parcial final, já que Franca abriu grande vantagem no placar.

4 – Tatum (Botafogo)

Médias na semana: 21,5 pontos, 4,5 rebotes e 3,0 assistências por jogo

Em seu melhor momento na temporada, o Botafogo emplacou mais um atleta na Seleção da Semana: Cameron Tatum. Disputando o NBB CAIXA pela primeira vez, o o também norte-americano roubou a cena na última semana e teve participação importante para os dois triunfos da equipe. Na primeira vitória, frente ao Cearense, Tatum marcou 11 pontos.

Mas seu lugar no quinteto ideal se deve mais à atuação seguinte, diante do Vitória. Com incríveis sete arremessos certeiros de 3 em apenas nove tentativas (78%), o norte-americano totalizou 32 pontos e igualou a segunda maior marca do NBB CAIXA 17/18. O camisa 2 ainda atingiu o recorde da temporada de bolas de 3 convertidas.

5 – Guilherme Hubner (Paulistano/Corpore)

Médias na semana: 13,5 pontos, 5,0 rebotes e 81% de aproveitamento nos arremessos de quadra

O líder Paulistano/Corpore é daqueles times em que cada jogo um herói surge. Nas 15 vitórias seguidas da equipes, vários jogadores diferentes foram cestinhas e tiveram atuações expressivas. Mas um atleta da equipe comandada pelo técnico Gustavo De Conti vem mantendo uma boa regularidade e foi isso que o trouxe para a Seleção da Semana pela primeira vez.

Na arrasadora vitória sobre a Liga Sorocabana, Hubner não errou nenhum arremesso, marcou nove pontos e ainda contribuiu com oito rebotes para totalizar a segunda maior marca de eficiência da equipe (17). Tudo isso em apenas 14 minutos de ação. Já no duelo seguinte, diante do Mogi, o pivô teve ótimo aproveitamento mais uma vez e foi o cestinha do time, com 15 pontos, em apenas 18 minutos de quadra.

Eficiente e silencioso: em meio ao ótimo jogo coletivo do líder Paulistano, pivô Guilherme Hubner colecionou boas atuações na última semana (Ale da Costa/Portrait)

6º homem – Anderson Varejão (Flamengo)

Médias na semana: 15,0 pontos, 6,0 rebotes e 78,5% de aproveitamento nos arremessos de quadra

Contar com um jogador do calibre de Anderson Varejão no banco de reservas é só para o Flamengo e agora para a Seleção da Semana do NBB CAIXA. Iniciando sua trajetória no time rubro-negro, o ex-NBA ainda não tem um lugar no quinteto inicial do técnico José Neto, mas isso não quer dizer que ele não esteja jogando bem.

Nas duas vitórias do Flamengo no Sul, sobre Joinville e Caxias, Varejão teve suas melhores atuações em solo brasileiro. Com 15 pontos em cada partida, o pivô teve ótimos aproveitamentos nos arremessos e ainda contribuiu de diversas maneiras, seja com assistências, rebotes e sua costumeira energia extra para entrar em quadra.

Menções honrosas:
Marquinhos (Flamengo): médias de 17,5 pontos e 4,0 assistências
Deryk Ramos (Paulistano/Corpore): média de 13,0 pontos vindo do banco de reservas
Lucas Dias (Paulistano/Corpore): médias de 14,0 pontos e 5,5 rebotes vindo do banco de reservas
Léo Meindl (Sesi Franca): teve 14 pontos, oito rebotes e cinco assistências contra Bauru
André Goés (Universo/Vitória): médias de 16,5 pontos e 6,0 assistências
Gustavo Basílio (Vasco da Gama): 14,5 pontos, 3,5 rebotes e 4,0 assistências