#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

Talento Especial

17-01-2018 | 07:12
Por Marcel Pedroza

Qualidade de sobra, carisma puro e ídolo nacional: chegada de Anderson Varejão trará ganhos para o NBB CAIXA dentro e fora das quadras

Varejão mantém projeto social com crianças em Franca e no Espírito Santo (Divulgação)

O cabelo é incomparável. O carisma e o sorriso são puros e sinceros. A qualidade e a raça dentro de quadra são indiscutíveis. Não à toa, Anderson Varejão é o jogador de basquete que o Brasil todo conhece.

“Aquele da cabeleira? Acho ele lindo”, fala a senhora de 60 anos que mal sabe como funciona o esporte da bola laranja. “Óbvio que sei quem é. Ele jogou com o LeBron James e depois com o Steph Curry”, diz o jovem antenado. “Pô, o cara é um monstro dentro de quadra. Queria no meu time”, exalta o basqueteiro nato.

Reforço do Flamengo para esta e a próxima temporada, Varejão pode ser definido de várias maneiras e é isso que o torna especial. Dono daquelas histórias de superação que são a cara do nosso país, o novo camisa 17 rubro-negro trará ganhos ao NBB CAIXA dentro e fora das quadras.

“Quem ganha, sem dúvidas, é o fã do basquete brasileiro. A vinda do Varejão só ratifica todo o trabalho que vem sendo realizado pela Liga e os clubes. Isso mostra a força do nosso campeonato, que segue como um dos principais de todo o continente. Com certeza é um marco para nós e espero que a chegada dele alavanque ainda mais nosso campeonato”, disse João Fernando Rossi, presidente da LNB.

É inegável que o time carioca sobe ainda mais de nível com a chegada dele. Um time que já tinha Marquinhos, Marcelinho Machado, Olivinha e tantos outros nomes consagrados acrescentou um dos maiores jogadores da história recente do basquete nacional. Uau, que elenco é esse?!

“O Flamengo deu mais uma vez a demonstração de entidade comprometida com a evolução do esporte nacional”, exaltou o comandante rubro-negro José Neto no anúncio da contratação.

“Repatriar um jogador como Anderson Varejão, que há cerca de 15 anos estava na Europa e na NBA jogando em grandes equipes e conquistando títulos, é uma contribuição não só para o basquete do Flamengo, acrescentando muito para a equipe, mas também para a modalidade no Brasil como um todo”, completou.

Mas é o campeonato todo que ganhará mais. Um jogador deste porte atuando no basquete brasileiro depois de mais de 15 anos fora do país desperta a atenção do público, de possíveis patrocinadores, da mídia esportiva e aumentará ainda mais o alcance do NBB CAIXA. Em franca evolução, o maior campeonato de basquete do país teve mais uma bola dentro nos últimos anos.

Na sua “jornada especial” na décima edição do NBB CAIXA, Varejão tem uma importante companhia: Leandrinho Barbosa. Também dono de carreira gloriosa na NBA, o ala/armador disputa o NBB CAIXA pela terceira vez, agora com a camisa do Sesi Franca. Aliás, imagina quando os dois se enfrentarem? Já pode anotar na agenda, dia 15/02, às 20 horas na Arena Carioca 1.

Varejão tem relação extremamente próxima com a Seleção; recentemente, atleta atuou em jogos das Eliminatórias (FIBA/Divulgação)

Muito da fama de Varejão se deve a seu patriotismo, aquele orgulho declarado de ser brasileiro e defender o país com unhas dentes. Mesmo com sua carreira milionária, o jogador mostrou sempre muito orgulho em defender a Seleção e disputou nove competições oficiais entre 2002 e 2014, sendo quatro Mundiais e uma Olimpíada.

É só pensar que nove vezes durante 13 anos, Varejão usou suas férias para vestir a camisa verde-amarela. Esse número ainda poderia ser maior, já que o reforço rubro-negro acabou cortado das Olimpíadas do Rio de Janeiro de última hora. Maldita hérnia de disco…

Nascido na pequena cidade de Colatina, no Espírito Santo, o pivô teve uma ascensão meteórica. Seu início foi na terra natal, com Alarico Duarte, seu primeiro técnico. Mas onde o pivô ganhou projeção internacional e chamou a atenção do mundo todo foi na capital do basquete brasileiro, Franca.

Aos 19 anos de idade, Varejão deixou o Brasil e se transferiu para um dos maiores clubes do mundo, o Barcelona (ESP). Dois anos depois, o menino de Colatina partiu rumo à NBA. Na Terra do Tio Sam, ele fez de tudo. Durante anos foi uma das referências do Cleveland Cavaliers dentro de quadra e fora também.

Atuando ao lado do então garoto LeBron James, o brasileiro viveu grandes momentos, especialmente entre 2007 e 2013. Final da NBA, incontáveis rebotes e duplos-duplos e muita, mas muita mesmo, admiração dos fãs de Cleveland marcaram a passagem dele por lá. Até noite da peruca a franquia promoveu para homenagear Varejão.

Que moral! Durante uma partida dos Cavaliers, torcedores receberam perucas para imitar o cabelo do brasileiro (Divulgação)

O destino foi bondoso com Varejão e, depois de ser trocado e dispensado pelo Portlando Trail Blazers, teve a oportunidade de jogar no time sensação da NBA nos últimos anos, o Golden State Warriors. Por lá foram quase duas temporadas e poucos minutos em quadra, mas mais uma vez seu carisma falou mais alto.

Após deixar a equipe no meio da temporada 2016/2017, o brasileiro assistiu pela televisão os Warriors conquistarem a NBA pela segunda vez em três anos. Mas nosso Varejão é tão gente boa, que a franquia de Oakland fez questão de mandar o anel de campeão da liga norte-americana para ele. Não falei que esse cara é diferente?

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, os patrocínios da SKY, INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e os apoios do Açúcar Guarani e do Ministério do Esporte.