#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

Vamos aoJogo 5

Basq. Cearense CEA 67
x
82 Paulistano CAP
17
1ºQ
X
18
9
2ºQ
X
21
21
3ºQ
X
25
20
4ºQ
X
18

Centro de Formação Olímpica

15 de abril de 2017
Por Liga Nacional de Basquete

Com grandes atuações de Georginho e Lucas Dias, Paulistano domina Basquete Cearense em plena Fortaleza, empata série em 2 a 2 e força realização da quinta partida

DOCUMENTOS:
Súmula
67
X
82
67
PTS
82
4
A3C
11
18
A2C
18
19
LLC
13
34
RT
54
9
ASS
14

Pts: Pontos RT: Rebotes ASS: Assistências A3C: Arremessos de três certos A2C: Arremessos de dois certos LLC: Lances livres certos
(*) Colocação refere-se a rodada em que esta partida foi realizada

O Paulistano/Corpore está mais vivo do que nunca na série oitavas de final do NBB CAIXA contra o Solar Cearense. Depois de perder o Jogo 3 em casa e ficar com a corda no pescoço (2 a 1), a equipe do técnico Gustavo De Conti foi a Fortaleza, dominou o Carcará em pleno Ginásio da CFO e forçou a realização do Jogo 5 da série ao vencer o duelo por 82 a 67.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios do Ministério do Esporte e da Avianca.

Tudo ou nada: Com igualdade de 2 a 2 na série, Paulistano e Basquete Cearense definirão quem irá às quartas de final nesta terça-feira (18/04), no Ginásio Antonio Prado Jr, em São Paulo (SP), às 19h30 (de Brasília), com transmissão ao vivo dos canais SporTV.

Dupla fantástica: Lucas Dias e Georginho deram o tom da batida do Paulistano. O ala/pivô, de 22 anos, registrou um duplo-duplo de 15 pontos e 15 rebotes (seis ofensivos), somou 26 de eficiência e ainda quebrou seu recorde de rebotes na carreira. Já o armador viveu sua melhor atuação na série e contribuiu com expressivos 17 pontos, nove rebotes e seis assistências.

Fala aí: “Entramos com muita confiança hoje. Viemos de uma derrota que ninguém esperava no último jogo. Colocamos um ritmo forte e tentamos sufocar eles ao máximo. O time confiou bastante em mim, principalmente nesse último quarto, em que eles me procuraram bastante. Pude corresponder da melhor maneira possível e ajudei o time a conquistar essa vitória”, declarou Georginho, que teve sua melhor atuação na série.

História repetida: Não é a primeira vez que Paulistano e Basquete Cearense se enfrentam em playoffs do NBB CAIXA. Em 2012/2013, as equipes se encontraram nas oitavas de final, que terminou em 3 a 2 para o time paulista. Agora, o confronto entre eles será decidido novamente no Jogo 5. Será que o desfecho dessa história será o mesmo?

Momento chave: Com defesa forte e bem fechada, o Paulistano congestionou bem o ataque dos donos da casa e desta maneira construiu sua superioridade. No segundo quarto, contou com Eddy inspirado e foi para o intervalo com 13 pontos de frente (39 a 26). Já na volta do intervalo, seguiu em superioridade, ampliou a vantagem para 17 pontos (64 a 47) e somente segurou a margem na casa dos dez pontos no período final.

Tábua dominada: Além da forte defesa que gerou extrema dificuldade ao ataque do Cearense, o Paulistano usou os rebotes como outra grande arma na partida. Foram 54 no total, sendo 16 deles ofensivos. Os destaques da equipe no fundamento ficaram por conta de Lucas Dias (15), Georginho (9), Renato Carbonari (8) e Guilherme Hubner (5), que ainda fez nove pontos.

Banco eficiente: A equipe paulista contou com três peças importantíssimas vindas do banco para sair da quadra com a vitória. Fundamental na primeira deslanchada no segundo quarto, Eddy totalizou 13 pontos. Quem também entrou e deu ótimo ritmo ao time foi Arthur Pecos, autor de dez pontos. Com nove pontos e oito rebotes, o pivô Renato Carbonari foi dono de outra importante atuação vinda do banco.

Descalibrado: De fato não foi o dia do Basquete Cearense. Com dificuldades para atacar diante da forte defesa do Paulistano, a equipe do técnico Alberto Bial não apresentou bons aproveitamentos e com isso não conseguiu um jogo igual. Foram 14,8% (4/27) nas bolas de 3 e 61,3% (19/31) nos lances livres. Nas bolas de 2, foram aceitáveis 51,4% de aproveitamento (18/35), mas não suficiente para suprir os outros fundamentos.

Destaques: Em meio ao mau desempenho ofensivo por parte do Carcará, os destaques da equipe ficaram por conta do armador Davi Rossetto, responsável por 12 pontos, sete assistências e seis rebotes, do ala/armador Duda Machado, com 16 pontos e cinco rebotes, e do ala norte-americano Rashaun, que saiu do banco e anotou dez pontos.

Ele voltou: Depois de ficar de fora dos três primeiros jogos da série por opção da comissão técnica, o ala/pivô Marcus Toledo fez sua reestreia pelo Basquete Cearense. Colocado em ação no segundo quarto, o jogador contribuiu com nove pontos, oito rebotes e uma cravada sensacional em de contra-ataque no terceiro quarto.


Nr. Jogador JO Min Pts RD+RO RT AS 3P% 2P% LL% BR TO FC FR ET +/- EF
#10 Duda 1 38.8 16/43 (37) 5+0 5 1 2/9 (22) 2/4 (50) 6/8 (75) 3 0 3.00 6.00 1 -15 13
#5 Davi 1 33.8 12/38 (32) 5+1 6 7 2/5 (40) 1/9 (11) 4/5 (80) 2 0 2.00 4.00 2 -11 13
#17 Rashaun 1 21.5 10/23 (43) 5+1 6 1 0/4 (0) 4/4 (100) 2/3 (67) 0 0 1.00 2.00 1 1 11
#13 Toledo 1 18.6 9/20 (45) 5+3 8 0 0/1 (0) 3/4 (75) 3/9 (33) 0 0 2.00 6.00 2 -4 7
#21 Leonardo 1 18.7 9/10 (90) 1+1 2 0 0/0 (0) 4/4 (100) 1/2 (50) 1 2 2.00 2.00 1 -16 12
#7 Gruber 1 18.6 7/26 (27) 2+1 3 0 0/4 (0) 3/6 (50) 1/2 (50) 0 0 5.00 2.00 1 -5 1
#20 Tiagão 1 10.7 2/2 (100) 0+0 0 0 0/0 (0) 1/1 (100) 0/0 (0) 0 0 2.00 0.00 1 0 1
#22 Audrei 1 25.0 2/12 (17) 1+1 2 0 0/2 (0) 0/2 (0) 2/2 (100) 2 0 0.00 2.00 0 -20 2
#4 Lima 1 2.9 0/3 (0) 0+0 0 0 0/1 (0) 0/0 (0) 0/0 (0) 0 0 1.00 0.00 1 -1 -2
#71 Leal 1 1.2 0/0 (0) 0+0 0 0 0/0 (0) 0/0 (0) 0/0 (0) 0 0 1.00 0.00 0 0 0
#33 Felipe 1 9.1 0/5 (0) 1+0 1 0 0/1 (0) 0/1 (0) 0/0 (0) 0 0 3.00 0.00 1 -2 -2
#14 Sualisson 1 1.2 0/0 (0) 0+0 0 0 0/0 (0) 0/0 (0) 0/0 (0) 0 0 0.00 0.00 0 -2 0
Equipe 1 0.0 67/182 (37) 26+8 34 9 4/27 (15) 18/35 (51) 19/31 (61) 8 2 22.00 24.00 12 0 56
Nr. Jogador JO Min Pts RD+RO RT AS 3P% 2P% LL% BR TO FC FR ET +/- EF
#32 De Paula 1 26.9 17/45 (38) 9+0 9 6 1/7 (14) 4/7 (57) 6/10 (60) 1 1 3.00 9.00 3 6 18
#9 Lucas 1 29.8 15/25 (60) 9+6 15 1 2/4 (50) 3/5 (60) 3/3 (100) 0 0 4.00 3.00 1 24 26
#33 Eddy 1 26.3 13/42 (31) 2+0 2 2 3/12 (25) 1/2 (50) 2/2 (100) 0 0 2.00 1.00 2 12 5
#14 Arthur Pecos 1 25.5 10/20 (50) 2+1 3 2 1/3 (33) 3/5 (60) 1/1 (100) 0 0 1.00 2.00 3 6 8
#77 Guilherme 1 13.0 9/15 (60) 4+1 5 0 1/2 (50) 3/4 (75) 0/1 (0) 1 1 2.00 0.00 2 4 11
#15 Renato 1 19.8 9/22 (41) 4+4 8 0 0/0 (0) 4/10 (40) 1/2 (50) 1 0 4.00 4.00 0 5 11
#3 Mogi 1 15.2 6/16 (38) 2+2 4 0 2/4 (50) 0/2 (0) 0/0 (0) 0 0 1.00 0.00 1 18 5
#13 Hure 1 19.7 3/17 (18) 2+0 2 1 1/5 (20) 0/1 (0) 0/0 (0) 0 0 4.00 1.00 0 0 1
#2 Yago 1 0.8 0/0 (0) 0+0 0 0 0/0 (0) 0/0 (0) 0/0 (0) 0 0 0.00 0.00 0 0 0
#10 Vitão 1 2.9 0/0 (0) 0+1 1 1 0/0 (0) 0/0 (0) 0/0 (0) 0 0 1.00 0.00 0 -2 2
#35 Gemada 1 0.8 0/0 (0) 0+0 0 0 0/0 (0) 0/0 (0) 0/0 (0) 1 0 0.00 0.00 0 2 1
#7 Jhonatan 1 19.3 0/2 (0) 1+0 1 1 0/0 (0) 0/1 (0) 0/0 (0) 0 0 2.00 1.00 0 0 1
Equipe 1 0.0 82/204 (40) 38+16 54 14 11/37 (30) 18/37 (49) 13/19 (68) 4 2 24.00 21.00 14 0 91