#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

Voou baixo

14-04-2018 | 05:38
Por Liga Nacional de Basquete

Vivendo grande fase, norte-americano Tyrone tem atuação completa e comanda vitória do Mogi sobre Caxias na abertura das quartas

Tyrone Curnell voou baixo no Ginásio Vasco da Gama neste sábado (14/04). Vivendo grande fase, o norte-americano teve uma atuação completa e comandou a vitória fora de casa do Mogi das Cruzes/Helbor no Jogo 1 da série contra o Banrisul/Caxias Basquete.

Com grande desempenho desde o início do duelo, Tyrone foi o cestinha da partida, com 24 pontos e cravou sua maior marca nesta temporada do NBB CAIXA. Além disso, o camisa 0 mogiano ainda contribuiu com oito rebotes e quatro assistências para totalizar 25 de eficiência.

A atuação do norte-americano fica ainda mais valorizada por todo o “trabalho extra” que teve. Com a ausência de Caio Torres, que segue lesionado, Tyrone ficou mais de 38 minutos em quadra e, em vários momentos, foi a referência do Mogi no garrafão. Na defesa, o jogador ainda teve que segurar o rival Marcão, de 2,11m de altura.

“Esse é o meu trabalho. Se eu vou jogar dois minutos ou 40, não me importa. Vou dar sempre meu máximo dentro de quadra e hoje não foi diferente. Acho que posso ser ainda melhor. Acho que poderia acertar uma ou duas bolas de 3 a mais, por exemplo”, disse Tyrone, que teve quatro acertos em dez tentativas da linha de 3.

Em uma partida decidida apenas no fim o papel do norte-americano foi fundamental para a vitória do Mogi. Com sua equipe atrás no placar, Tyrone marcou oito pontos seguidos no começo do quarto período e colocou sua equipe em vantagem. Depois, nos últimos segundos, ainda converteu os dois lances livres que selaram o placar final do jogo.

“Tivemos muitos erros hoje e temos que melhorar isso para os próximos jogos. Caxias fez uma grande defesa e fechou o garrafão, forçando nosso time a arremessar de fora do garrafão. Mas o mais importante é que abrimos a série com uma grande vitória fora de casa”, analisou Tyrone.

Para chegar aos playoffs do NBB CAIXA com a confiança lá no alto, Tyrone acumulou grandes atuações na Liga das Américas no último mês e foi escolhido para o quinteto ideal do torneio. Com médias de 18,6 pontos e 8,1 rebotes por jogo, o ala/pivô fechou a competição como jogador mais eficiente (21,3) e foi um dos grandes responsáveis pelo vice-campeonato do Mogi.

Já na fase de classificação do NBB CAIXA, Tyrone teve boas atuações e conquistou médias de 11,3 pontos, 6,6 rebotes e 3,1 assistências por jogo. Esta é a sexta temporada do norte-americano no Brasil, a quarta com a camisa do Mogi – as outras duas foram pelo Palmeiras.

“A cada ano eu tento aprender e evoluir como jogador. Já estou no Brasil há alguns anos e sei da minha importância para o time. Posso contribuir de várias maneiras para o jogo e tento melhorar cada vez mais em todos os fundamentos”, disse.

“Uma das minhas metas é ser eleito o melhor jogador da minha posição nessa temporada. Não sei se isso vai acontecer, mas independente disso vou seguir trabalhando duro para seguir crescendo como jogador. No final das contas é isso que interessa, tentar ser melhor a cada dia que passa”, completou.

Depois da grande atuação de Tyrone e da vitória fora de casa, o Mogi das Cruzes/Helbor fará os dois próximos jogos da série ao lado de sua torcida, no Ginásio Hugo Ramoss. A segunda partida acontecerá nesta quarta (18/04), com transmissão ao vivo do SporTV. Na sexta (20/04), as equipes voltam a se enfrentar, às 21 horas, desta vez com transmissão ao vivo via Twitter.