#JOGAJUNTO

Jogo das Estrelas / NBB CAIXA

Welcomeback

17-03-2018 | 09:10
Por Liga Nacional de Basquete

Após uma temporada ausente, Larry está de volta ao Jogo das Estrelas e pela terceira vez no NBB Brasil

Já é clichê falar sobre a ligação de Larry Taylor com o Brasil. O ‘Alienígena’ chegou ao país em 2008, às vésperas da primeira edição do NBB CAIXA, e nunca mais o deixou. De ídolo do Bauru, a princípio, Larry se tornou figura carismática para todo brasileiro fã da bola laranja, se tornando o primeiro jogador naturalizado brasileiro a atuar pela Seleção principal. Neste ano, o armador do Mogi das Cruzes/Helbor disputará seu terceiro Jogo das Estrelas pelo NBB Brasil, superando os dois que atuou pelo NBB Mundo, neste domingo, no Ginásio do Ibirapuera, com transmissão ao vivo do SporTV.

“Eu sou brasileiro hoje. Acho que sou mais brasileiro que Varejão e Leandrinho, que ficaram muito tempo morando fora daqui (risos). Eu sempre brinco com eles. Eu vivo mais no Brasil do que vocês. É uma sensação muito legal ser armador do NBB Brasil. Tem muita gente torcendo por mim e eu fico muito honrado que o povo brasileiro goste de mim. Eu amo muito este país”, declarou o armador.

Ao todo, o evento deste ano será o sétimo do camisa 4. Nas duas primeiras edições, o Jogo das Estrelas contou com dois times formados tanto por brasileiros como por estrangeiros. Então, foi só a partir do NBB CAIXA 10/11 que o confronto entre Brasil e Mundo se iniciou.

Larry Taylor no primeiro Jogo das Estrelas da história do NBB CAIXA (Divulgação/LNB)

No sistema pré Brasil x Mundo, Larry acumulou média de 10,0 pontos, com quatro na primeira edição e 16 na segunda. Atuando pelo NBB Mundo, os números do Alienígena são mais discretos, 5,5 PPJ, com sete tentos anotados na edição 10/11 e apenas quatro na 11/12.  Em suas duas participações pelo NBB Brasil, o armador alternou a discreta atuação pelo NBB CAIXA 12/13, com apenas seis pontos, com o protagonismo na temporada 15/16, em que fez 24 pontos, totalizando uma média de 15,0 PPJ.

Quando o assunto é resultado, o camisa 4 do Mogi possui exatos 50% de aproveitamento, com três resultados positivos (08/09, 10/11 e 12/13) e outros três negativos (09/10, 11/12 e 15/16).

Presente em todas as edições da competição, o armador é nada mais nada menos do que o líder em roubos de bola, vice-líder em assistências, sétimo em pontos e nono em rebotes da história do NBB CAIXA. Larry ainda fez parte da Seleção do Campeonato por duas ocasiões, sendo eleito o Melhor Armador das temporadas 08/09 e 10/11.

Na edição passada do NBB CAIXA, Larry ficou de fora do Jogo das Estrelas pela terceira vez na carreira. Com algumas lesões que o atrapalharam ao longo da temporada, o armador atuou em apenas 29 partidas da competição, menor número de sua carreira, e o Mogi acabou sendo eliminado na fase quartas de final, frustrando boa parte de sua torcida.

Como um “Homem de Ferro” é sensação que Larry tem após nova dieta (Victor Lira/Bauru Basket)

Porém, aos 37 anos de idade, Larry se preparou intensamente para esta temporada. Um de suas maiores ganhos, segundo ele próprio, se deve pela mudança em sua alimentação. Na virada de 2017 para 2018, o armador se converteu ao veganismo e deixou de consumir qualquer produto relacionado aos animais.

Dentro de quadra, os efeitos também foram sentidos e, não a toa, o armador melhorou seus números nos três principais fundamentos do basquete. Em relação a temporada passada, Larry passou de 10,3 para 11,3 pontos, de 4,2 para 4,8 rebotes, e de 4,5 para 4,9 assistências por partida na competição.

“É uma mudança bem recente. Não é fácil, mas eu já vinha pensando nisso há bastante tempo. Eu queria, mas sempre ficava enrolando. Aí coloquei uma meta e comecei. Estou me sentindo muito bem. Todo mundo acha que eu estou mais magro. Agora eu sou puro músculo, sou um homem de ferro (risos). Mas a realidade é que eu me sinto com mais energia no dia a dia e dentro de quadra isso vem dando resultados, principalmente depois do jogo não estou me sentindo tão desgastado”, completou Larry.

O Jogo das Estrelas 2018 é um evento organizado pela Liga Nacional de Basquete (LNB) e conta com o patrocínio master da CAIXA, os patrocínios da SKY, INFRAERO, Avianca, Nike, Penalty, Cartões CAIXA Elo e Wewi e os apoios do Açúcar Guarani, NBA e Ministério do Esporte.