#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

Chance de ouro

30-04-2015 | 06:27
Por Liga Nacional de Basquete

Na frente por 2 a 1, Macaé recebe mais uma vez Mogi, nesta sexta, e tem a chance de conquistar histórica classificação para as semifinais do NBB

Com a vitória no Jogo 3 disputado na última quarta-feira, o Macaé Basquete aplicou a virada sobre o Mogi das Cruzes/Helbor e abriu 2 a 1 na série quartas de final. As duas equipes voltam a se enfrentar nesta sexta-feira (01/05), às 19h30 (horário de Brasília), mais uma vez no Ginásio Juquinha, em Macaé (RJ).

Com o triunfo, a equipe do litoral norte-fluminense deu um longo passo na briga por uma classificação para a semifinal, e precisa de apenas uma vitória para alcançar tal feito. Já a equipe mogiana precisa vencer o Jogo 4 para forçar a quinta e decisiva partida da série, que se necessária, será realizada no Ginásio Hugo Ramos – casa mogiana.

“A verdade é que nosso time não tem muito o que fazer no ataque, temos que entrar tranquilo e fazer nosso trabalho. Mogi ainda continua favorito na série, mas precisamos continuar defendendo com bastante intensidade. Isso faz a diferença. Nossa proposta é defensiva e o ataque sai naturalmente. Precisamos descansar bem, pois enfrentaremos mais uma dura batalha nesta sexta-feira”, analisou o experiente ala Márcio Dornelles, do Macaé.

O Macaé pode garantir vaga para a fase semifinal, caso vença o Mogi no Jogo 4 da série (Raphael Bózeo/Macaé Basquete)

O Macaé pode garantir vaga para a fase semifinal, caso vença o Mogi no Jogo 4 da série (Raphael Bózeo/Macaé Basquete)

Depois de iniciar a série com vitória em casa no primeiro jogo, pelo placar de 84 a 72, o Mogi viu o Macaé se recuperar rapidamente, vencer o segundo duelo do confronto válido pelas quartas de final, por 89 a 84, e empatar a série em 1 a 1.

“Precisamos focar na defesa e também no início de jogo. Sabíamos que não seria uma série fácil, Macaé está com moral, nosso time ficou muito tempo parada, mas isso não pode ser um fator decisivo. Temos que ter uma postura muito mais forte na defesa e no ataque temos que trabalhar a bola, estamos muitos ansiosos nas jogadas”, disse o pivô Wagner, do Mogi.

+Clique aqui e confira o caminho que os times percorrerão até a Final da temporada 2014/2015 do NBB

Já no terceiro encontro entre as equipes, desta vem em Macaé, no Ginásio Juquinha, a equipe macaense, empurrada pela torcida e contando com noite excelente de seu sistema defensivo, voltou a vencer o Mogi, por 78 a 69, e tomou a liderança da série: 2 a 1.

“Precisamos pensar nesse jogo de agora. Para a gente é jogo de vida ou morte, mas nosso time é bem rodado, possuímos jogadores com grandes experiências e vamos entrar em quadra com uma postura bem positiva e bem confiantes neste próximo jogo”, salientou o armador Gustavinho, do Mogi.

Shamell, do Mogi, e Eddy, do Macaé

Mesmo com mais uma boa atuação de Shamell, autor de 20 pontos, o Mogi não conseguiu vencer o Jogo 3 e agora vai para o tudo ou nada (Raphael Bózeo/Macaé Basquete)

Com campanha invicta de três vitórias em três jogos dentro do Ginásio Juquinha durante a atual edição dos playoffs, o Macaé usa o exemplo do próprio Mogi na última edição do NBB como base para conquistar a vaga história para a semifinal, ainda no primeiro playoff de sua história no NBB.

Na última temporada, a também estreante equipe mogiana entrou na história do NBB  ao se  classificar em 12º lugar na fase de classificação, última posição que dá vaga aos playoffs, e a vencer uma série de finais, ao bater o Pinheiros/SKY nas oitavas. Além disso, o feito mogiano não terminou por aí e, com vitória também sobre o Winner/Limeira nas quartas de final, o time do Alto do Tietê conseguiu a classificação história para a semifinal do NBB.

“O trabalho que a nossa comissão técnica faz é essencial para as nossas vitórias. São vários vídeos específicos de cada jogador, filmes de cada jogada, e isso facilita muito o trabalho da nossa equipe. Conseguimos colocar na nossa cabeça que se prestarmos atenção nisso é meio passo andado dentro de quadra”, comentou o armador Pedrinho Rava, do Macaé.

O Macaé entra em quadra nesta sexta-feira tentando aumentar a vantagem histórica de times que terminam a terceira partida de uma série quartas de final do NBB 7. Até hoje, 21 das 25 séries quartas de final da história dos playoffs do NBB terminaram com vitória do time que saiu do Jogo 3 com triunfo.

Já o Mogi tenta fazer valer seu grande retrospecto como visitante na temporada 2014/2015 do NBB, quando chegou a vencer dez partidas seguidas e terminou com uma das melhores campanhas longe de casa da competição, com 12 triunfos em 15 jogos.

Léo Costa e Jamaal, do Macaé

A equipe do treinador Léo Costa venceu todos os três jogos que realizou no Ginásio Juquinha nos playoffs do NBB 7 (Raphael Bózeo/Macaé Basquete)

Confira o calendário completo da série entre Mogi (4º) e Macaé (12º):

Jogo 1 – Mogi 84 x 72 Macaé
Jogo 2 – Mogi 84 x 89 Macaé
Jogo 3 – Macaé 78 x 68 Mogi
Jogo 4 – 01/05 (sexta-feira), às 19h30, no Ginásio Juquinha, em Macaé
Jogo 5* – Data e horário a definir – Ginásio Hugo Ramos, em Mogi

*Se necessário