#JOGAJUNTO

NBB

Os Alasdo Ano

30-06-2020 | 07:26
Por Liga Nacional de Basquete

Alex, André Goés, David Jackson, Leandrinho, Léo Meindl e Marquinhos concorrem aos dois prêmios da categoria

Os candidatos aos dois troféus de Ala do Ano do NBB 2019/2020 estão definidos. São eles: Alex (Minas), André Goés (Mogi das Cruzes), David Jackson (Franca), Leandrinho (Minas), Léo Meindl (São Paulo) e Marquinhos (Flamengo).

Presente na Festa dos Melhores do Ano desde a primeira temporada da competição (2008/2009), o prêmio de Melhores Alas do Ano já foi entregue 11 vezes, tendo Marquinhos e Alex Garcia como os maiores vencedores, com oito e sete troféus respectivamente.

O prêmio de Alas do Ano faz parte do calendário anual da eleição dos Melhores do Ano do NBB, que contará com prêmios divididos nas seguintes categorias: Quinteto Ideal do NBB (Armador, Alas e Pivôs), Troféu Ary Vidal – Técnico do Ano (apresentado por Unisal), Jogador com Maior Evolução, Destaque Jovem, Defensor do Ano (apresentado por Plastubos), Sexto Homem do Ano, Estrangeiro do Ano e o King of the Season (apresentado por Budweiser).

A votação para essa e todas as outras categorias contou com a participação de técnicos, assistentes e capitães das 16 equipes que disputaram a atual edição do NBB, além de imprensa especializada, personalidades do basquete brasileiro, comissários e árbitros. Os vencedores serão conhecidos na Festa dos Melhores do Ano, que acontecerá no dia 10/07, às 19 horas, ao vivo no Facebook do NBB – um oferecimento Budweiser.

Os Indicados:

Alex Garcia (Minas)

Alex já venceu o troféu de Melhor Ala sete vezes no NBB (Orlando Bento/MTC)

Aos 40 anos de idade, Alex Garcia está mais uma vez entre os indicados aos prêmios de Ala do Ano. O Brabo já venceu o troféu sete vezes nas 12 edições do NBB. Na sua primeira temporada com o Minas Tênis Clube, ele registrou médias de 16,3 pontos, 5,3 rebotes, 4,5 assistências e 17,2 de eficiência.

André Goés (Mogi)

André Góes teve sua melhor temporada da carreira com o Mogi (Antonio Penedo/Mogi)

André Góes teve sua melhor temporada da carreira com a camisa do Mogi das Cruzes. Após a lesão do armador Alexey, o ala assumiu com maestria a função de líder do time. Ele teve médias de 14,6 pontos, 5,9 rebotes, 3,7 assistências e 16,8 de eficiência.

David Jackson (Franca)

David Jackson foi o cestinha e o jogador mais eficiente do Sesi Franca (Marcos Limonti/Franca)

Na sua segunda temporada com a equipe do Sesi Franca, David Jackson ajudou a equipe de Helinho a conquistar a Copa Super 8, além de fazer ótima campanha no NBB. O ala foi o cestinha e o jogador mais eficiente da equipe do interior paulista, com 17,1 pontos e 19,9 de eficiência de média. Ajudou também com 4,6 rebotes e 3,2 assistências por jogo.

Leandrinho (Minas)

Leandrinho foi o cestinha do NBB, com média de 20,1 pontos por jogo (Victor Lira/Bauru)

Cestinha da temporada 2019/2020, Leandrinho foi o principal nome do Minas Tênis Clube juntamente com Alex Garcia. O ex-atleta da NBA é um dos jogadores mais difíceis de ser defendido em todo o NBB e foi o líder da equipe mineira em pontos (20,1), assistências (4,9) e eficiência (20,4), além de ter registrado 4,2 rebotes por jogo.

Léo Meindl (São Paulo)

Léo Meindl teve as suas melhores médias da carreira no NBB (William Oliveira/CAP)

Logo em sua primeira temporada no São Paulo, Léo Meindl se destacou no quinteto titular da equipe e foi um dos pilares do time juntamente com Georginho e Shamell. O ala teve as suas melhores médias da carreira no NBB, registrando 17,9 pontos, 7,2 rebotes, 3,3 assistências e 18,6 de eficiência.

Marquinhos (Flamengo) 

Marquinhos já venceu o troféu de Melhor Ala em oito oportunidades (Divulgação/Flamengo)

Maior vencedor do prêmio de Ala do Ano da história do NBB, Marquinhos tem oito troféus da categoria na sua prateleira de conquistas. Ele foi o cestinha e o jogador mais eficiente do Flamengo na temporada 2019/2020, com média de 17,3 pontos e 16,5 de eficiência, além de 4,4 rebotes e 3,0 assistências por jogo.

+ Confira os indicados ao prêmio de Jogador Que Mais Evoluiu

+ Confira os indicados ao prêmio de Estrangeiro do Ano

+ Confira os indicados ao prêmio de Sexto Homem do Ano

+ Confira os indicados ao prêmio de Armador do Ano 

Também foram votados para Ala do Ano no NBB 2019/2020

Além dos três finalistas, também receberam votos: Betinho (Pinheiros), Danilo Fuzaro (Mogi), Georginho (São Paulo), Shamell (São Paulo), Cauê Borges (Botafogo), Jamaal (Botafogo), Lucas Dias (Franca), Malcom Miller (Unifacisa), Morillo (São José), Zach Graham (Flamengo), Fischer (Corinthians) e Solano (Paulistano). 

Confira todos vencedores do prêmio de Melhores Alas do Ano do NBB na história:

2018/2019 – David Jackson (Franca) e Marquinhos (Flamengo)

2017/2018 – Cauê Borges (Caxias do Sul) e Marquinhos (Flamengo)

2016/2017 – Alex Garcia (Bauru) e Holloway (Pinheiros)

2015/2016 – Alex Garcia (Bauru) e Marquinhos (Flamengo)

2014/2015 – Alex Garcia (Bauru) e Marquinhos (Flamengo)

2013/2014 – David Jackson (Limeira) e Marquinhos (Flamengo)

2012/2013 – Robert Day (Uberlândia) e Marquinhos (Flamengo)

2011/2012 – Alex Garcia (Brasília) e Marquinhos (Pinheiros)

2010/2011 – Alex Garcia (Brasília) e Marquinhos (Pinheiros)

2009/2010 – Alex Garcia (Brasília) e Marcelinho Machado (Flamengo)

2008/2009 – Alex Garcia (Brasília) e Marcelinho Machado (Flamengo)

O NBB é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), com chancela da Confederação Brasileira de Basketball (CBB) e em parceria com a NBA, e conta com os patrocínios oficiais da Budweiser, Unisal, Nike, Penalty, Plastubos e VivaGol.