#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

De igual para igual

09-10-2014 | 10:13
Por Liga Nacional de Basquete

Na 1ª partida de uma equipe da América Latina na pré-temporada da NBA, Flamengo faz jogo duro contra o Phoenix Suns mas acaba derrotado por 12 pontos

A noite desta quarta-feira (08/10) ficará para sempre eternizada na linha do tempo do basquete brasileiro. Atual bicampeão do NBB e recentemente campeão mundial interclubes, o Flamengo se tornou a primeira equipe da América Latina na história a participar da pré-temporada da NBA. E o time carioca não fez feio.

Diante do Phoenix Suns, no US Airways Center, localizado no Estado de Arizona, a equipe rubro-negra jogou de igual para igual contra os donos da casa durante todos os 48 minutos de jogo (na NBA os períodos são de 12 minutos) e chegou até a liderar o confronto – os brasileiros venceram o primeiro quarto e estiveram à frente rapidamente durante o terceiro período. No final das contas, os norte-americanos levaram a melhor, pelo placar de 100 a 88.

O principal pontuador flameguista no duelo foi o experiente ala Marcelinho Machado, com 16 pontos, seguido pelo pivô norte-americano Jerome Meyinsse e o ala/pivô argentino Walter Herrmann, que marcaram 15 e 14 pontos, respectivamente. Com um duplo-duplo de 13 pontos e 12 assistências, o armador Nico Laprovittola foi outro bom nome da equipe brasileira no duelo, assim como o pivô Cristiano Felício, autor de oito pontos e oito rebotes.

Este foi o primeiro da série de três amistosos que o Flamengo fará em solo norte-americano. O próximo compromisso de Marquinhos, Marcelinho e cia. será na próxima quarta-feira (15/10), diante do Orlando Magic, às 20 horas (de Brasília), novamente com transmissão ao vivo do SporTV. Dois dias depois, a equipe encerrará sua turnê nos Estados Unidos frente ao Memphis Grizzlies, às 21 horas (de Brasília).

Flamengo não se intimidou e fez boa partida frente ao Phoenix Suns (Divulgação)

Flamengo não se intimidou e fez boa partida frente ao Phoenix Suns (Divulgação)

Apesar de grande parte do plantel flamenguista estar atuando frente a uma equipe da NBA pela primeira vez na carreira – apenas Marquinhos, o argentino Walter Herrmann e o norte-americano Derrick Caracter já atuaram na liga norte-americano –, o esquadrão brasileiro começou a partida à vontade. Com boas jogadas de Meyinsse, Marcelinho e uma linda bandeja de Herrmann, os atuais bicampeões do NBB abriram oito pontos de frente (15 a 7) nos minutos iniciais da partida.

Thomas chamou a responsabilidade no fim e foi fundamental para o triunfo dos Suns (Divulgação/Suns)

Thomas chamou a responsabilidade no fim e foi fundamental para o triunfo dos Suns (Divulgação/Suns)

O Phoenix Suns até melhorou seu rendimento ofensivo no restante do primeiro quarto, mas o Flamengo conseguiu manter a ponta do placar. Felício e Olivinha saíram bem do banco de reservas e a equipe carioca fechou a parcial inicial com cinco pontos de vantagem (26 a 21). No início do segundo período, os brasileiros chegaram a ampliar a diferença para oito pontos (30 a 22). Porém os anfitriões trataram de reagir. Abusando dos contra-ataques em cima dos erros do Flamengo, os norte-americanos rapidamente reverteram o cenário e ainda conseguiram fechar a primeira metade do duelo com 11 pontos de frente (54 a 43).

A parada para o intervalo fez bem ao Flamengo e a equipe voltou com tudo para o terceiro quarto. Com a mesma postura adotada no primeiro período, defesa forte e ataque bem trabalhado, o time dirigido pelo técnico José Neto pouco a pouco foi tirando a desvantagem no marcador e chegou a recuperar a liderança após bandeja de Herrmann (64 a 63). Os Suns não se abalaram com a reação dos rivais e recuperaram a ponta do placar. No embalo do baixinho Isaiah Thomas, os donos da casa emplacaram uma sequência de 8 a 2 e o jogo chegou para sua última parcial com as equipes separadas por cinco pontos: 71 a 66 para a franquia do Arizona.

Os 12 minutos finais de jogo pouco alteraram o desfecho da partida. Thomas seguiu comandando o ataque dos Suns e contou com a ajuda do atlético ala Gerald Green, que saiu muito bem do banco de reservas, para manter a equipe em vantagem. Do outro lado, o Flamengo lutou até o fim, mas não conseguiu reagir novamente e viu o time norte-americano ampliar a diferença para confirmar a vitória com certa tranquilidade nos minutos finais.