#JOGAJUNTO

NBB

Imponente

13-12-2011 | 06:23
Por Liga Nacional de Basquete

Arrasador no primeiro tempo, São José quebra tabu contra Brasília e sobe para a quinta colocação na tabela com 71,4% de aproveitamento na temporada

Em destaque, Dedé do São José em jogo contra o Brasília.

O São José/Unimed/Vinac quebrou, nesta terça um tabu que durava desde a temporada inicial do NBB. A equipe do Vale do Paraíba recebeu o Uniceub/BRB/Brasília e, pela primeira vez na história do campeonato saiu com uma vitória, 87 a 78. Antes, as equipes já haviam se enfrentado seis vezes e em todas o time da capital federal havia saído vencedor.

Jogando em casa, os joseenses fizeram um primeiro tempo arrasador, que resultou em uma vantagem de 21 pontos no intervalo, para conquistar a vitória, a quinta da equipe em sete jogos na temporada. O resultado fez a equipe subir para a quinta posição na tabela.

O ala/pivô Jefferson foi o cestinha da partida, com 20 pontos para o São José. O armador Fúlvio, com 17, veio logo atrás. O ala/armador norte-americano Andre Laws também se destacou e se aproximou de um triplo-duplo, com 12 pontos, 11 rebotes e sete assistências. Pela a equipe visitante, Guilherme GIovannoni, com 17 pontos e seis rebotes, foi o principal jogador.

O NBB é um campeonato organizado pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a Rede Globo e Patrocínio Eletrobras, Caixa, Penalty e Netshoes.

O início de jogo foi de completo domínio do time da casa. Em um ritmo alucinante, São José logo abriu 15 minutos de vantagem, com uma corrida de 19 a 4 nos primeiros minutos. O ala/pivô Jefferson deu as ?boas-vindas? ao time brasiliense, anotando 10 pontos no primeiro quarto, com 100% de aproveitamento nos arremessos de quadra.

Sem poder contar com o ala/armador Alex, que foi poupado com dores na coxa direita, o técnico José Vidal iniciou com Rossi no quinteto inicial, ao lado de Nezinho, Arthur, Giovannoni e Cipriano. Sem seu capitão, o time brasiliense viu o adversário fechar o primeiro quarto em 31 a 18.

Com dois lances livres convertidos por Paulão, São José abriu o segundo período mantendo o mesmo ritmo. Os joseenses dominavam os rebotes e no intervalo já haviam coletado 25 contra apenas dez do adversário. No placar, a vantagem era de 21 pontos, 52 a 31.

No terceiro quarto, os visitantes conseguiram equilibrar as ações e, aos poucos, tentavam a aproximação. Apostando no jogo coletivo e nas bolas de longa distância, os joseenses administravam a vantagem e foram para o último quarto vencendo por 70 a 53.

Mesmo com 17 pontos de vantagem, São José não teve vida fácil no último período. Em lances praticamente em sequência, Fúlvio sofreu uma pancada no ombro e saiu para receber atendimento. Pouco depois, Ricardo Fischer, que o substituiu, torceu o tornozelo e também deixou a quadra. Sem seus dois armadores, os comandados do técnico Régis Marrelli viram a diferença cair para oito pontos.

Fúlvio, mesmo com dores, retornou ao jogo e foi fundamental para garantir a vitória da equipe do Vale do Paraíba. O armador converteu lances livres importantes nos últimos dois minutos, que seguraram a reação brasiliense na partida.

“Estamos subindo cada vez mais, estamos em uma crescente muito boa. O time está muito unido, o ambiente é muito bom de se trabalhar e isso só nos motiva a melhorar mais a cada dia”, disse o ala/pivô Jefferson. “Agora temos dois jogos complicados fora [contra Uberlândia e Franca], mas que se ganharmos irão nos colocar de vez entre os líderes”, completou.