#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

É do CAP!

Paulistano CAP 76
x
72 Basq. Cearense CEA
17
1ºQ
X
26
21
2ºQ
X
14
16
3ºQ
X
17
22
4ºQ
X
15

Gin. Antonio Prado Jr

18 de abril de 2017
Por Liga Nacional de Basquete

Com emoção até o último suspiro, Paulistano vence Jogo 5 contra Basquete Cearense de maneira dramática e avança às quartas de final

DOCUMENTOS:
Súmula
76
X
72
76
PTS
72
6
A3C
7
20
A2C
22
18
LLC
7
35
RT
29
14
ASS
8

Pts: Pontos RT: Rebotes ASS: Assistências A3C: Arremessos de três certos A2C: Arremessos de dois certos LLC: Lances livres certos
(*) Colocação refere-se a rodada em que esta partida foi realizada

A emoção tomou conta do Ginásio Antonio Prado Jr nesta terça-feira. Com emoção até os últimos segundos, o Paulistano/Corpore venceu a batalha do Jogo 5 contra o Solar Cearense, de maneira dramática, pelo placar de 76 a 72, e cravou a classificação às quartas de final ao fechar a série em 3 a 2.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios do Ministério do Esporte e da Avianca.

Trio decisivo: O trio jovem formado por Lucas Dias, Georginho e Arthur Pecos matou a pau no momento mais decisivo do Paulistano na temporada. Lucas anotou 16 pontos, sendo 14 deles no primeiro tempo, Georginho anotou dez pontos no último quarto e terminou o jogo com os mesmos 16, e Pecos saiu do banco e teve atuação mágica, com 19 pontos, quatro rebotes e três assistências.

E agora: Com a classificação, o Paulistano terá como adversário nas quartas de final o Franca Basquete, terceiro colocado na fase de classificação. O primeiro duelo da série será neste sábado (22/04), no Ginásio Antonio Prado Jr, em São Paulo (SP), às 14 horas (de Brasília), com transmissão ao vivo da Band.

Fala aí: “Não tenho palavras para dizer o que estou sentindo. A adrenalina está muito forte no corpo ainda. Mas sabíamos que essa série seria difícil. Eles têm jogadores experientes e de muita qualidade, como Duda, Toledo. Mostramos nossa força e conseguimos a classificação. Agora é pensar em Franca nas quartas de final”, comentou Lucas Dias.

Drama até o fim: O cenário não foi favorável ao clube paulista durante boa parte do duelo. Inclusive, no último quarto, a equipe chegou a estar perdendo por cinco pontos (63 a 58). No entanto, prevaleceu a força da garotada do técnico Gustavo De Conti, que contou com Georginho e Arthur Pecos decisivos para vencer nos segundos finais. Pecos, inclusive, foi o responsável pelos dois lances livres que decretaram a virada definitiva a nove segundos do fim.

Foi de virada: Para fechar as oitavas de final com a classificação, o time do técnico Gustavo De Conti precisou mostrar sangue frio e muito poder de superação. Quando a série estava 1 a 1, o clube paulista perdeu o Jogo 3 em casa e levou o “cheque” do Basquete Cearense, que teve a oportunidade de fechar o confronto em casa. Mas os garotos alvirrubros se fecharam, venceram os dois duelos seguintes e ficaram com a vaga heroica.

Fala aí: “O Jogo 3 foi um dia muito triste para nós. Tivemos a oportunidade de ficar em vantagem na série, mas as coisas não deram certo. Mas depois disso o grupo se fechou, nos unimos muito. A gente teve duas partidas de vida ou morte. A primeira foi em Fortaleza, jogamos muito bem e ganhamos ainda mais confiança para vir aqui e ganhar esse Jogo 5”, concluiu Lucas Dias.

Invictos: Diante deste resultado, o Paulistano segue invicto em Jogos 5 na história do NBB CAIXA. Antes desta, haviam sido três partidas e três vitórias em partidas decisivas de playoffs – uma delas nas oitavas de 2012/2013 contra o próprio Basquete Cearense, além de uma contra o Franca nas quartas de final e sobre São José na semifinal, ambas em 2013/2014.

Improváveis: O Basquete Cearense encontrou forças para fazer um grande jogo em atletas pouco badalados do elenco, ambos vindos do banco: Rashaun e Gustavinho. O norte-americano, que vinha fazendo uma ótima série, foi a maior arma ofensiva do Carcará e deixou a quadra com 16 pontos. Já o armador, que estava zerado nas quatro partidas anteriores e fez uma das melhores atuações na temporada, fez 12 pontos em 19 tentados.

Deixou escapar: Quem assistiu ao confronto desta terça-feira pôde perceber que o duelo estava favorável ao Basquete Cearense, que ficou à frente no placar durante boa parte da partida. Porém, a experiência do Carcará foi superada pelo ímpeto do Paulistano, e a equipe não conseguiu fechar a partida, mesmo com vantagem de cinco pontos na metade do último quarto. No contexto geral da série, o time de Alberto Bial também teve a oportunidade de selar sua classificação às quartas no Jogo 4 em casa, mas perdeu a chance e permitiu a virada do clube paulista.

Por pouco: Restando 01:21 para o fim da partida, o então apagado Duda Machado acertou sua primeira bola de 3 no jogo e colocou o Basquete Cearense em vantagem (72 a 71). Mas, os nordestinos não seguraram o Paulistano no tempo restante, sequer pontuaram até o final do duelo e tomaram a virada restando nove segundos, através de dois lances de Arthur Pecos (73 a 72). Duda ainda teve a chance da virada no último ataque, mas errou o chute para dois pontos.

Nr. Jogador JO Min Pts RD+RO RT AS 3P% 2P% LL% BR TO FC FR ET +/- EF
#14 Arthur Pecos 1 30.6 19/32 (59) 4+0 4 3 1/1 (100) 6/12 (50) 4/5 (80) 1 0 4.00 8.00 6 5 14
#32 De Paula 1 32.5 16/33 (48) 4+0 4 4 0/3 (0) 6/10 (60) 4/4 (100) 1 0 3.00 4.00 0 15 18
#9 Lucas 1 30.6 16/26 (62) 4+0 4 0 2/4 (50) 2/4 (50) 6/6 (100) 0 1 3.00 4.00 1 -1 16
#77 Guilherme 1 26.1 12/24 (50) 5+2 7 1 0/2 (0) 4/6 (67) 4/6 (67) 0 0 3.00 4.00 0 19 14
#15 Renato 1 20.4 4/7 (57) 0+0 0 2 0/1 (0) 2/2 (100) 0/0 (0) 0 0 1.00 1.00 2 -1 3
#33 Eddy 1 6.2 3/5 (60) 1+0 1 2 1/1 (100) 0/1 (0) 0/0 (0) 0 0 1.00 0.00 1 0 4
#2 Yago 1 4.6 3/6 (50) 0+0 0 0 1/2 (50) 0/0 (0) 0/0 (0) 0 0 0.00 0.00 0 -4 2
#7 Jhonatan 1 23.6 3/3 (100) 3+1 4 2 1/1 (100) 0/0 (0) 0/0 (0) 1 0 0.00 0.00 1 13 9
#3 Mogi 1 4.5 0/5 (0) 1+0 1 0 0/1 (0) 0/1 (0) 0/0 (0) 0 1 1.00 0.00 0 -8 0
#13 Hure 1 19.0 0/3 (0) 7+1 8 0 0/1 (0) 0/0 (0) 0/0 (0) 0 0 2.00 0.00 2 -11 5
#10 Vitão 1 2.0 0/0 (0) 0+0 0 0 0/0 (0) 0/0 (0) 0/0 (0) 0 0 1.00 0.00 0 -7 0
#35 Gemada 1 0.0 0/0 (0) 0+0 0 0 0/0 (0) 0/0 (0) 0/0 (0) 0 0 0.00 0.00 0 0 0
Equipe 1 0.0 76/144 (53) 30+5 35 14 6/17 (35) 20/36 (56) 18/21 (86) 3 2 19.00 21.00 14 0 86
Nr. Jogador JO Min Pts RD+RO RT AS 3P% 2P% LL% BR TO FC FR ET +/- EF
#17 Rashaun 1 23.1 16/24 (67) 2+0 2 1 1/2 (50) 5/7 (71) 3/4 (75) 1 0 1.00 3.00 0 -3 16
#5 Davi 1 25.7 13/21 (62) 4+0 4 3 2/4 (50) 3/4 (75) 1/1 (100) 1 0 2.00 3.00 1 -8 17
#4 Lima 1 12.9 12/19 (63) 0+1 1 0 0/1 (0) 5/7 (71) 2/2 (100) 1 0 1.00 1.00 2 4 9
#7 Gruber 1 36.6 7/20 (35) 6+0 6 1 1/4 (25) 2/4 (50) 0/0 (0) 0 0 1.00 2.00 3 -7 6
#13 Toledo 1 23.2 7/14 (50) 4+2 6 0 1/2 (50) 2/4 (50) 0/0 (0) 1 0 4.00 3.00 1 4 10
#10 Duda 1 25.6 5/32 (16) 1+0 1 2 1/6 (17) 1/7 (14) 0/0 (0) 2 0 4