#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

Experiência inesquecível

11-10-2015 | 09:35
Por Liga Nacional de Basquete

Bauru finaliza jornada de quatro partidas internacionais com derrota para o Washington Wizards, pela pré-temporada da NBA, na capital norte-americana

Chegou ao fim a jornada internacional do Paschoalotto/Bauru. Depois de atuar duas vezes contra o Real Madrid, e contra o New York Knicks no lendário Madison Square Garden, o time do interior paulista finalizou sua inesquecível sequência de partidas contra algumas das melhores equipes do mundo com derrota para o Washington Wizards, neste domingo (11/10), em duelo disputado no Verizon Center, na capital norte-americana, pelo placar de 134 a 100.

Campeão da Liga das Américas, Bauru disputou o título mundial interclubes contra o Real Madrid, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, nos dias 25 e 27 de setembro, e venceu a primeira partida, por 91 a 90. No segundo duelo, os espanhóis levaram a melhor, por 91 a 79, e ficaram com o troféu da Copa Intercontinental 2015.

Logo em seguida, a equipe embarcou para os Estados Unidos. Convidado pela NBA, em mais uma ação fruto da parceria entre a liga norte-americana e a LNB (Liga Nacional de Basquete), a equipe do técnico Guerrinha fez história e, com os duelos contra Knicks e Wizards, se tornou a segunda equipe da América Latina a participar da pré-temporada do maior campeonato de basquete do planeta.

Fala aí: “Lógico que a equipe não fez um bom jogo. Mas também estivemos diante de um time que joga muito forte na transição e sofremos muito com isso. Eles ainda tiveram um excelente aproveitamento nos arremessos, enquanto que nós ficamos um pouco abaixo do que estamos acostumados”, disse o técnico bauruense Guerrinha.

“Vamos levar muitas coisas positivas para o Brasil. Apesar das derrotas, adquirimos uma grande experiência com essas duas partidas, isso sem falar no extra-quadra. Fomos a reuniões no escritório da NBA e pudemos ver um pouco da realidade aqui nos Estados Unidos. Não só os jogadores como nosso staff aprendeu muito nessa passagem pela NBA”, completou Guerrinha.

“Fiquei muito feliz de ter realizado um sonho que era jogar na NBA. Tem muita coisa positiva que levo na bagagem e coisas a melhorar. Saiu daqui com a ideia de que nada está longe do nosso alcance, nós temos que trabalhar e nos dedicar para conquistar algo e alcançar nosso objetivo”, disse o jovem ala Léo Meindl.

Momento decisivo: O início da partida foi lá e cá e bastante equilibrado. Com mais de seis minutos jogados, as equipes estavam separadas por apenas um ponto: 16 a 15 para o time de Washington. Só que depois do primeiro tempo técnico da partida o cenário mudou. Em menos de dois minutos, os Wizards emplacaram uma sequência de 10 a 0 e levaram a diferença no placar para a casa dos dígitos duplos (26 a 15). Ao final do primeiro quarto, a vantagem dos norte-americanos chegou aos 15 pontos (34 a 19).

No começo do segundo período, no embalo de uma incrível sequência de arremessos convertidos por Day, Bauru até chegou a diminuir o prejuízo para dez pontos (49 a 39). Porém a reação brasileira durou pouco tempo e os anfitriões voltaram a comandar a partida. Diferente do primeiro quarto, os bauruenses mantiveram uma boa produção ofensiva e marcaram 34 pontos na segunda parcial. Mas, do outro lado, os Wizards seguiram jogando em ritmo muito acelerado, anotaram 39 pontos e levaram o duelo para o intervalo com 20 pontos de frente (73 a 53).

Números comprovam: Enquanto o Bauru teve aproveitamento de 42,5% nos arremessos de quadra (37/87), os Wizards acertaram 57,1% dos arremessos de quadra que tentaram (48/84). Além disso, a equipe brasileira teve praticamente o dobro de desperdício de bolas do que os rivais: 19 a 10.

Cestinha de novo: Maior pontuador do Bauru no duelo contra o New York Knicks, o ala Robert Day voltou a comandar o ataque brasileiro e foi o cestinha da equipe no Verizon Center, com 17 pontos, ,mesma marca de seu companheiro Léo Meindl.

Boa, garoto: Mais acionado do que na partida contra os Knicks, o garoto Wseley Sena fez bonito no duelo deste domingo. O pivô, de apenas 19 anos e 2,09m de altura, ficou 28 minutos em quadra e acumulou 11 pontos e cinco rebotes.

+ Clique aqui e confira as estatísticas completas do duelo entre Bauru e Washington Wizards

A união faz a força: Para sair vencedor, o Washington Wizards contou com sete atletas com dígitos duplos na pontuação, entre eles o brasileiro Nenê Hilário, com 11 pontos. Os principais destaques foram o pivô polonês Marcin Gortat e o ala/armador Bradley Beal, com 19 e 17 pontos, respectivamente.

Os 12 jogaram: Diferente do que aconteceu contra os Knicks, o técnico Guerrinha usou todos os 12 jogadores que estavam à disposição na partida deste domingo. Com isso, os garotos Carioca, Léo Eltink e Gabriel puderam desfrutar de minutos em uma quadra de NBA.

Fez história: Segunda equipe latino-americana a participar da pré-temporada da NBA – a primeira foi o Flamengo em 2014 –, Bauru encerrou sua passagem pelos Estados Unidos.

E agora: Depois de finalizar sua jornada internacional, Bauru focará suas atenções em sua estreia no NBB 2015/2016. No dia 03/11 (terça-feira), às 20 horas (de Brasília), a equipe reeditará a última Final do campeonato nacional diante do atual campeão Flamengo, em casa no Ginásio Panela de Pressão, no interior paulista.