Veja também:

Feed RSS

Robert Day coleciona grandes jogos e incrível aproveitamento de 3 pontos nas partidas que fez no Hugo Ramos desde que chegou ao Brasil

Pode-se dizer que o Ginásio Professor Hugo Ramos é a casa do ala norte-americano Robert Day. Infelizmente para a torcida mogiana, Day nunca atuou com a camisa da equipe, mas mesmo sem jogar por Mogi, o jogador de 33 anos coleciona grandes partidas no “Hugão”.

O Mogi das Cruzes estreou na quinta edição do NBB e é a partir daí que começa a relação de amor entre Robert Day e o Ginásio Hugo Ramos. Desde o dia 17 de janeiro de 2013 até 18 de maio de 2015, Day atuou nove vezes em Mogi, e anotou um total de 197 pontos, o que dá uma média de 21,8 pontos por partida.

Além da alta média de pontos, o alto aproveitamento nos arremessos para três pontos também chama atenção. Em nove partidas, Day tentou 79 tiros de três pontos e converteu incríveis 47, aproveitamento altíssimo de 59,4% de acerto.

Só para se ter uma ideia do quão significante é este aproveitamento, Day possui um alto porcentagem de êxito em tentativas da linha de três pontos em sua carreira no NBB (43,4%), mas não chega perto do aproveitamento no Hugo Ramos.

Outro exemplo é o armador norte-americano Jamaal, do Macaé, que liderou o NBB7 em aproveitamento para três pontos (50%), mas que também passa longe de Day nas partidas em Mogi.

Dono de números extraordinários atuando no Hugão, Day também é dono de grande retrospecto de vitórias, já que saiu de quadra com triunfo em sete das nove partidas que disputou no ginásio do Mogi.

253004_501490_dsc_7881

Ainda com a camisa do Uberlândia, Day disputou duas partidas no Hugo Ramos. O ala norte-americano foi derrotado em seu primeiro jogo em Mogi, porém foi destaque do Uberlândia, ao anotar 23 pontos. Já no ano seguinte, no NBB6, ainda defendendo o Uberlândia, o ala nascido em Oregon venceu seu primeiro jogo no Hugo Ramos, e novamente foi protagonista, ao anotar 21 pontos.

Na temporada 2014/2015, Robert Day deixou Uberlândia para assinar com o Bauru, e sua sina de grandes jogos no Ginásio Hugo Ramos não mudou em nada.

Logo no segundo jogo da temporada, no Campeonato Paulista 2014, o Bauru enfrentou o Mogi no Hugo Ramos e Robert Day deu show. Com direito a sete bolas para três pontos em 11 tentadas, o camisa 31 do Bauru marcou 29 pontos e foi o principal destaque da vitória bauruense sobre o Mogi.

Robert Day_BAU e Filipin_MOG

Robert Day voltou a atuar no Hugo Ramos na segunda fase de Liga Sul-Americana 2014, quando o ginásio foi sede do grupo que tinha como participantes o anfitrião Mogi, Bauru, Brasília e Comunikt, do Equador.

O Bauru venceu os três jogos da respectiva fase, todos com show de Day, que somente em três partidas anotou um total de 71 pontos e acertou 19 arremessos para três.

No primeiro jogo, contra Brasília, foram 32 pontos no segundo duelo, com direito a dez bolas para três pontos em 12 tentadas, 8 delas em um único período. Contra o Comunikt foram 21 tentos, e o terceiro e último duelo, contra o Mogi, foram 18 pontos.

Robert Day_BAUVoltando para as competições nacionais, o norte-americano de 33 anos deu sequência a sua grande história em jogos no Hugo Ramos ao anotar 19 pontos no duelo contra a equipe mogiana, válido pelo segundo turno da sétima edição do NBB.

Para a infelicidade dos torcedores do mogianos, Robert Day voltou ao Hugo Ramos durante o confronto semifinal entre Mogi e Bauru. Depois de duas partidas no Ginásio Panela de Pressão, em que Day anotou seis pontos no primeiro jogo e cinco no segundo, a série se encaminhou para Mogi, e pra variar o dono do Hugão se destacou.

Mesmo com a derrota bauruense no Jogo 3 da série contra o Mogi, Day fez sua melhor partida no confronto, ao totalizar 18 pontos. Na partida seguinte, o jogo que precisou de duas prorrogações para conhecer seu vencedor, Day saiu do banco, anotou 16 pontos, 12 deles só no terceiro período e foi um dos grandes protagonistas da suado triunfo do Bauru.

 

O Esporte Espetacular passou uma semana no Toronto Raptors para mostrar a vida de Bruno Caboclo na NBA

Neste domingo, 17 de maio, o programa Esporte Espetacular, da Rede Globo, exibiu um especial sobre os primeiros passos de Bruno Caboclo na NBA.

Intitulada de Nasce um ídolo:conheça os passos de um brasileiro que é promessa da NBA, a matéria é muito completa e traz depoimentos de técnicos, jogadores e até do gerente geral do Raptors, Masai Ujiri, um dos principais responsáveis pela escolha do jogador brasileiro no draft do ano passado.

Sem falar no puxão de orelha e nas sábias palavras do pivô Nenê Hilário, 13 anos de NBA:

Esse mundo aqui te oferece muitas coisas, mas se você não se cuidar e não prestar atenção às companhias você cai.

Depois de brilhar vestindo a camisa do Pinheiros na 3ª edição da Liga de Desenvolvimento de Basquete, a LDB, Caboclo foi draftado pelo Raptors na 20ª escolha do 1º round do draft 2014 da NBA, uma escolha que surpreendeu o mundo já que a grande maioria dos especialistas indicavam que o Toronto pegaria Caboclo, mas somente na 2ª rodada de escolhas.

Bom, pra quem não viu a matéria do Esporte Espetacular e pra quem quer rever, é só apertar o play!

Vídeo: Globo

Com arremesso certeiro nos últimos segundos, Ricardo Fischer, do Bauru, fatura 1º lugar; confira os melhores lances da Semana 23 do NBB7

Os quatro melhores times da sétima edição do NBB estão em quadra, e com tanto time bom jogando, ficou fácil para o Globoesporte.com selecionar os cinco melhores lances da 23ª semana do NBB 7.

Como sempre o Top5 está lotado de lances espetaculares. Tem cravada nervosa, toco e recuperação de rebote, jogada inteligente de armador, e cesta para 3 pontos no final do jogo para garantir a vitória.

Não perca tempo e clique no play para conferir as cinco melhores jogadas da Semana 23 do NBB7!

-
Para começar o Top5 tempos o pivô Gerson, do Mogi, que na partida contra o Bauru viu seu adversário Murilo partir para a cesta, porém com um toco seguido da recuperação do rebote, Gerson ficou com a quinta melhor jogada da semana.

Na outra série semifinal, o também pivô jovem Cristiano Felício, do Flamengo, recebeu boa assistência de Marcelinho Machado e teve um garrafão totalmente livre para aplicar a enterrada.

Larry Taylor em dose dupla no Top5. Primeiro com um giro 360 para fugir da marcação e fazer a bandeja e depois salvando a bola do fundo quadra e já dando a assistência para o triplo de Gui Deodado, o “Alienígena” do Bauru ficou em 3º lugar.

A segunda melhor jogada da semana foi protagonizada por Laprovittola, do Flamengo, que na saída de bola viu Nezinho desatento, jogou a bola em seu adversário e teve caminho tranquilo para anotar dois pontos.

A melhor jogada da Semana 23 é de Ricardo Fischer, do Bauru, que no Jogo 2 contra Mogi, acertou tiro certeiro para 3 pontos faltando menos de quatro segundos e deu a vitória importante ao Bauru na série semifinal.

O Bauru joga hoje pela semifinal do NBB7 e, do outro lado do Atlântico, começa a definição do seu rival no Mundial de clubes da FIBA

Hoje é um dia especial para o Bauru e, claro, para o torcedor bauruense!

Às 19h30 o time dirigido por Guerrinha vai ao temido ginásio Professor Hugo Ramos enfrentar o Mogi no jogo 3 da série semifinal do NBB7 e, pela história, a 3ª partida é fundamental para vencer uma série de playoffs no NBB que chega empatada ao 3º confronto. E, claro, você vê esse jogão ao vivo no SporTV 2!

Larry, do Bauru, e Filipin, do Mogi

Mas não é só a partida decisiva pelo campeonato nacional que mexe com o coração bauruense nesta sexta, 15 de maio.

É que hoje começa em Madrid, na Espanha, o Final Four da Euroliga que definirá o adversário do Dragão no Mundial de Clubes da FIBA, competição que foi retomada em 2013 com o título do Olympiacos da Grécia sobre o Pinheiros e que no ano passado teve o Flamengo campeão em cima do Maccabi Tel Aviv de Israel.

Às 13 horas o milionário CSKA da Rússia abre os trabalhos no Final Four contra os gregos do Olympiacos.

georgios-printezis-olympiacos-piraeus-eb14

E, às 4 da tarde, será a vez dos donos da casa do Real Madrid encararem o Fenerbahce, da Turquia. Os vencedores farão a grande final no domingo, dia 17.

ioannis-bourousis-and-nikos-zizis-team-practices-final-four-madrid-2015-eb14

Este segundo confronto do dia guarda um duelo pra lá de curioso entre os maiores campeões da competição!

Aí você se pergunta, mas como assim? Já que o Fenerbahce faz sua estreia em um Final Four do maior campeonato continental de clubes do planeta!

É verdade, os turcos estão apenas em sua 1ª aparição entre os 4 melhores do velho continente, mas o treinador do Fener é o mítico que Zeljko Obradovic, detentor de nada menos que 8 troféus de campeão da Euroliga (um deles, em 95, pelo Real, o último da potência espanhola), o mesmo número de conquistas do Real Madrid, time que mais vezes levantou a taça no torneio!

zeljko-obradovic-fenerbahce-ulker-istanbul-eb14

Nas redes sociais os torcedores bauruenses se dividem. Uns gostariam de enfrentar o Olympiacos na Final do Mundial já que consideram o time grego o mais fraco dos 4 finalistas europeus. Outros querem pegar o Fenerbahce, uma equipe historicamente muito forte na Turquia, mas que costuma ter dificuldade quando joga longe dos seus domínios.

Existem ainda aqueles que preferem enfrentar o CSKA Moscou e sua legião de craques capitaneada pelo genial e genioso Milos Teodosic, mas a maioria mesmo declara que gostaria de pegar  na Copa Intercontinental o poderoso Real Madrid, uma das camisas mais pesadas e temidas do mundo FIBA e que, pra nós brasileiros, ainda tem o apelo futebolístico!

E pra você, quem leva o Final Four 2015 da Euroliga?

Imagens: LNB e Euroliga

Em toda história dos playoffs do NBB, 90% das equipes que abriram 2 a 0 em uma série acabaram vencendo o confronto

Nesta quinta, 14 de maio, Flamengo e Limeira se enfrentam no Rio de Janeiro na 3ª partida da série semifinal do NBB7 que, até aqui, é liderada pelo rubro-negro, 2 a 0.

Quem já garantiu sua entrada poderá ver o jogão no Tijuca, quem não comprou não compra mais já que todos os ingressos foram vendidos antecipadamente! Mas não precisa ficar triste que o SporTV 2 mostra tudo ao vivo pra você, às 20h30!

Laprovittola, do Flamengo, e Ronald Ramon, do Limeira

O Flamengo entra em quadra não só com a vantagem adquirida com as duas vitórias no Vô Lucato e a confiança de ter reencontrado seu melhor basquete no momento crucial do NBB7, mas também com a força da história.

Em todas as 7 edições do NBB, 32 séries de playoffs começaram com um time abrindo 2 a 0 e destas, 29 terminaram com o triunfo da equipe que largou na frente.

Isto quer dizer que em 90,63% das vezes que um time abre 2 a 0 em uma série de playoffs do NBB ele vence o confronto.

Nestas 29 séries vencidas pela equipe que abriu 2 a 0, 23 acabaram com varrida, 3-0, o que representa 79,31% de todas as séries vencidas pelos times que largaram com dois triunfos de vantagem.

4 destas 29 séries terminaram 3-2 (13,79%), enquanto apenas duas acabaram com o placar de 3 a 1, o que dá 6,90% deste recorte.

São apenas 3 exceções à regra, uma em cada uma das últimas 3 edições do campeonato.

No NBB4 o Joinville abriu 2 a 0 nas 4as de Final contra o Pinheiros, mas o time paulista conseguiu a virada e avançou à semifinal.

No ano seguinte novamente o Pinheiros conseguiu vencer uma série depois de largar perdendo por 2 a 0, foi nas 8as contra Limeira.

Já no NBB6 Limeira abriu 2 a 0 contra o Mogi nas 4as, o time do Alto Tietê empatou a série com dois triunfos no Hugão e decretou a virado no jogo 5 no Vô Lucato.

Portanto o Flamengo entra em quadra hoje não só com a vantagem da série e a confiança recuperada de um time acostumado com decisões, mas com o fator história/estatísticas jogando muito a seu favor.

Herrmann, do Flamengo

E ao Limeira fica a chance de contrariar os números e recontar a história do NBB. Em quem você aposta para o jogo 3?

Às 20h30 tem mais #semifinal do #NBB7 ao vivo no SporTV 2! #Jogo3 da série Clube de Regatas do Flamengo X Winner…

Posted by NBB on Quinta, 14 de maio de 2015

Imagens: LNB