Veja também:

Feed RSS

Para o Território, o ala/armador Neto, da Liga Sorocabana, foi o craque da 3ª semana do NBB 15/16! 11 jogos entre 17 e 20 de novembro

O Dono da Bola na 3ª semana do NBB 2015/2016 foi  o ala/armador Neto, da Liga Sorocabana!

Na 3ª semana do NBB 2015/2016 a Liga Sorocabana teve dois jogos em casa contra rivais do Rio de Janeiro.

E com grandes atuações do Neto, venceu um, contra o Macaé, e perdeu outro, contra o Flamengo.

Dono da Bola 03 - NETO

Em seu 1º jogo na semana, a Liga Sorocabana recebeu o atual tricampeão do NBB, o Flamengo, no ginásio Gualberto Moreira, em Sorocaba. Em uma partida muito acirrada, o experiente time rubro-negro conseguiu segurar o ímpeto dos donos da casa e venceu por 76-68. Apesar do resultado negativo, Neto, da equipe da casa, foi o cestinha e o grande destaque individual do duelo. Ele anotou 27 pontos, pegou 5 rebotes, roubou duas bolas e terminou o confronto com 25 de eficiência. Nos arremessos o ala/armador foi perfeito nas bolas de 2 pontos e lances livres, 100% com, respectivamente, 6/6 e 3/3. Nos triplos ele registrou 36,36% de aproveitamento com 4 conversões em 11 tentativas.

Na sequência, outra vez em casa, a Liga Sorocabana se impôs a partir do 2º período e superou o Macaé por 86-72. Neto foi mais uma vez o cestinha e destaque da partida, desta vez com 24 pontos. Ele ainda contribuiu com 4 rebotes, 3 roubos de bola e duas assistências, fechando o duelo com 23 de eficiência. Nos arremessos o ala/armador obteve 62,50% de aproveitamento nas bolas de 2 pontos com 5 conversões em 8 chutes, 50% nos triplos com 4 acertos em 8 tentativas, além de 66,67% nos lances livres com dois certos em 3 batidos. 

Com os números mostrados acima, Neto terminou a 3ª semana do NBB 2015/2016 com médias de 25,5 pontos, 4,5 rebotes, 2,5 roubos de bola, uma assistência e 24 pontos de eficiência por jogo. Nos arremessos ele obteve 78,57% de aproveitamento nas bolas de 2 pontos com 11 conversões em 14 chutes, 42,11% nos triplos com 8 acertos em 19 tentativas e 83,33% nos lances livres com 5 certos em 6 arremessados.

Pelos ótimos números e por comandar a Liga Sorocabana em dois bons jogos, incluindo uma vitória essencial para as pretensões do time em chegar aos playoffs, Neto foi O Dono da Bola na 3ª semana do NBB 2015/2016!

Imagem: On Comunicação Integrada

A seleção do Território LNB para a 3ª semana do NBB 2015/2016. Levando em conta os 11 jogos disputados entre 17 e 20 de novembro

1º Time

Corderro Bennett (Pinheiros)
Neto (Liga Sorocabana)
Alvaro Calvo (Vitória)
Lucas Dias (Pinheiros)
Caio Torres (Paulistano)
6º Homem – Matheus Fontes (Macaé)

2º Time

Henrique Coelho (Minas)
Desmond Holloway (Pinheiros)
Robert Day (Bauru)
Renato Carbonari (São José)
JP Batista (Flamengo)
6º Homem – Edu Mariano (Vitória)

Time dos sonhos 03

Imagem: On Comunicação Integrada

Menos de um ano depois daquele 116 a 55 no NBB 2014/2015, Pinheiros volta ao ginásio Panela de Pressão e, dessa vez, supera o Bauru

Em 17 de dezembro de 2014, o Pinheiros foi ao ginásio Panela de Pressão para enfrentar o Bauru em jogo válido pela fase de classificação da 7ª edição do NBB.

Naquele momento, o Dragão da Cidade Sem Limites brigava pelo 2º lugar da competição com o Flamengo com uma campanha de 6 vitórias e duas derrotas, enquanto o Pinheiros habitava a zona de classificação para os playoffs com 5V-4D.

Com dois dos melhores elencos do país, a promessa era de um jogo muito parelho, mas quando a bola subiu a história foi muito diferente. Depois de um início equilibrado, os bauruenses logo tomaram as rédeas da partida, mataram 6 triplos seguidos e já fecharam o 1º período com 21 pontos de frente, 30-9.

Mesmo com a vantagem construída no 1º quarto, o Bauru não pisou no freio e fechou o confronto com incríveis 116-55, ficando a apenas um ponto de igualar o recorde histórico de diferença de pontos em um jogo de NBB.

Menos de uma ano depois, nesta quarta-feira, 18 de novembro de 2015, o Pinheiros voltou ao Panela de Pressão para enfrentar o Bauru pela fase de classificação do NBB 2015/2016.

O time da capital de São Paulo passou por uma profunda reformulação. Com um elenco bem mais modesto, super jovem, e com a efetivação do ex assistente César Guidetti, os pinheirenses começaram bem a atual edição do NBB; venceram com ampla superioridade o Minas em casa e o São José fora, perderam uma partida duríssima contra o Mogi no Hugo Ramos e o único duelo que saiu da curva desse bom início foi a derrota em casa para o Brasília na 2ª rodada.

Já o Bauru, parece a cada dia mais consolidado como uma das grandes potências do basquete brasileiro e latinoamericano.

Por isso e também por chegar invicto ao confronto, os bauruenses apareciam como francos favoritos para o duelo com o Pinheiros.

Mas como diz o título do post, o mundo dá voltas e a bola gira!

Guiado pela dupla de estrangeiros formada pelos ótimos Corderro Bennett e Desmond Holloway, além do jovem Renan Lenz e do LDB Lucas Dias, uma das maiores promessas do basquete brasileiro, o Pinheiros não se intimidou com a força do Bauru e nem com a pressão do Panela. Venceu com autoridade, 79-71, e mais, tendo o controle do jogo na maior parte dos 40 minutos de partida.

Corderro Bennett, do Pinheiros

Esse novo Pinheiros não carregou as cicatrizes da dura derrota na temporada passada, encarou aquele que é considerado por muitos como o melhor elenco do Brasil e, mesmo em solo bauruense, venceu incontestavelmente, jogando um basquete que, além de eficiente, foi muito prazeroso de se ver, tanto para quem esteve no ginásio como para quem viu pela nossa transmissão ao vivo na internet!

Mérito para o treinador César Guidetti que montou um plano de jogo impecável e, claro, para os atletas que conseguiram executá-lo com precisão e muita personalidade.

É amigo, o mundo dá voltas… e a bola gira!

Aproveite para ver os melhores momentos do jogo com a condução de Guilherme Maia e os comentários do craque Cadum Guimarães!

Vídeo: NBB
Imagem: Caio Casagrande/Bauru Basket/LNB

O NBB 2015/2016 já tem um recorde, com apenas 29 jogos todos os times venceram, algo inédito na história do campeonato!

Na última terça, 17 de novembro, o Vitória bateu o Minas por 77-66. Além de ser o 1º triunfo do rubro-negro baiano na história do campeonato, o resultado colocou todos os times da temporada 2015/2016 com pelo menos um resultado positivo.

Esse foi apenas o 29º jogo do NBB 2015/2016, o que já coloca a 8ª edição do campeonato como aquela que precisou de menos confrontos para que todos os participantes alcançassem pelo menos um triunfo.

Até então, a 2ª edição do campeonato, o NBB 2009/2010, é que detinha o recorde com 32 partidas para que todos os times já tivessem triunfado. Na sequência aparecia o o NBB 2008/2009 com 37, o NBB 2012/2013 com 38, além da última e da penúltima edição onde, respectivamente, precisamos de 44 e 48 jogos para que todos os participantes conseguissem vencer pelo menos um duelo.

As duas temporadas que mais tardaram a registrar vitórias de todas equipes foram 2010/2011 com 86 partidas e a seguinte, 2011/2012, com 87.

Analisando a porcentagem do número de confrontos necessários para que todos os times vencessem em relação ao total de partidas da fase de classificação, o NBB 2015/2016 aparece em 2º no ranking. Todos os participantes da temporada atual registraram pelo menos um triunfo com 13,81% do total de duelos da fase de classificação.

Esta marca só é superada pela 5ª edição, NBB 2012/2013, quando todos os times venceram pelo menos uma partida com apenas 12,42% dos jogos da fase de classificação realizados.

Neste recorte, 3 temporadas aparecem na casa dos 17% e uma na de 18. No NBB 2009/2010 todas as equipes alcançaram pelo menos um triunfo com 17,58% das partidas disputadas, no NBB 2008/2009 com 17,62%, no NBB 2013/2014 com 17,65% e no NBB 2014/2015 com 18,33%.

Fora da curva aparecem novamente as temporadas 2010/2011 e 2011/2012 onde, para todos times vencerem, foi necessário disputar respectivamente 40,95% e 41,43% do total de confrontos da fase de classificação.

Com apenas 29 jogos disputados, todos os times do NBB 2015/2016 já venceram, o que mostra que o equilíbrio segue sendo a tônica do campeonato em sua 8ª edição!

Kojo, do Vitória

Imagem: Francisco Galvão/EC Vitória/LNB

Para o Território, o pivô JP Batista, do Flamengo, foi o craque da 2ª semana do NBB 15/16! 12 jogos entre 10 e 13 de novembro

O Dono da Bola na 2ª semana do NBB 2015/2016 foi  o pivô JP Batista, do Flamengo!

Na 2ª semana do NBB 2015/2016 o Flamengo fez um único jogo, em casa.

E com uma grande atuação do pivô JP Batista, o rubro-negro carioca não encontrou dificuldades para vencer o Rio Claro no ginásio Hélio Maurício, na gávea.

Dono da Bola 02 - JP Batista

Em sua primeira partida em casa na temporada 2015/2016 do NBB, o Flamengo se impôs como atual tricampeão do campeonato e, depois de um primeiro período equilibradíssimo, deslanchou no 2º quarto (27-10) e bateu o Rio Claro sem sobressaltos, 102-70.

JP Batista foi o grande nome do triunfo carioca com 12 bolas de dois pontos convertidas em 14 arremessadas (85,71% de aproveitamento), finalizando o duelo com 26 tentos chutando para apenas 33. O pivô ainda contribuiu com 5 rebotes e duas assistências, fechando o confronto com 29 pontos de eficiência. Nos arremessos ele obteve 100% de aproveitamento nos lances livres com 2/2.

JP Batista fez apenas um jogo nessa semana, mas que jogo! E a atuação de gala e os números excelentes do pivô pernambucano foram mais que suficientes para colocá-lo como O Dono da Bola na 2ª semana do NBB 2015/2016!

Imagem: On Comunicação Integrada