#JOGAJUNTO

NBB

O que faltoupara o Flamengo?

24-05-2019 | 03:06
Por Liga Nacional de Basquete

Gustavo De Conti lamenta primeiro tempo ruim do Flamengo e aponta mérito do Franca em derrota no Pedrocão

Cada partida tem sua história. Depois de uma atuação para lá de dominante no Jogo 1 no Ginásio Maracanãzinho (82 a 68), o Flamengo viu o Sesi Franca mudar de postura, imprimir um ritmo alucinante no início e vencer o Jogo 2 no Ginásio Pedrocão, por 88 a 79.

+Estatísticas, fotos e vídeos do Jogo 2 entre Sesi Franca x Flamengo

Com isso, a série melhor de cinco das Finais do NBB CAIXA estão empatadas em 1 a 1. O desempate acontecerá neste sábado (25/05), no Pedrocão, às 14h30, com transmissões ao vivo na Band, Fox Sports, ESPN e Facebook do NBB CAIXA.

Mas, afinal, o que aconteceu com aquele Flamengo que deitou e rolou no Jogo 1 no Rio de Janeiro? O técnico Gustavo De Conti fez sua análise e enfatizou que estratégias planejadas acabaram não dando certo.

“Claramente nossa defesa não foi legal, principalmente no primeiro quarto e primeiro tempo. Estávamos um pouco desatentos com alguns detalhes, mas também tiveram estratégias que foram planejadas e acabaram não dando certo. É uma mescla dessas duas coisas. Além disso, jogar com um Franca com moral, com aproveitamento de 48% nas bolas de 3, fica ainda mais difícil”, disse o treinador do Flamengo.

Gustavo De Conti destacou primeiro tempo ruim do Flamengo (Fotojump/LNB)

Como bem disse De Conti, o primeiro tempo fez total diferença na partida desta quinta-feira. A equipe rubro-nengra perdeu o período inicial por 29 a 21 e foi para o intervalo com 15 pontos de desvantagem – 51 a 36 a favor dos francanos.

O Sesi Franca teve seus méritos e fez um trabalho excelente ofensivamente. Foram quatro atletas com mais de dez pontos e incríveis 48% de aproveitamento nas bolas de 3 pontos – 11 convertidas em 23 arremessadas. Desta forma, a equipe chegou a ter 16 pontos de vantagem e dominou o placar durante quase 40 minutos.

+A redenção: Lucas Dias se recupera na série com duplo-duplo e grande atuação

Como é comum de se ouvir, uma série de playoffs é como um jogo de xadrez, e a comissão técnica do Franca teve méritos de corrigir detalhes importantes em relação ao Jogo 1. Para Gustavo De Conti, o principal trunfo do time francano foi a velocidade.

“Basicamente eles foram mais velozes do que nós. Jogaram com mais velocidade no ataque, o que não aconteceu no primeiro jogo, em que eles ficaram mais estáticos e nos permitiram ajustar a defesa com mais facilidade. Dentre outras coisas, acho que essa questão da velocidade acabou fazendo a diferença”, disse Gustavo De Conti.

Flamengo viu Franca dominar o placar no início e não conseguiu reverter o cenário (Fotojump/LNB)

Agora, será a vez de Gustavo De Conti fazer seus ajustes e tentar mudar a história para o Jogo 3. Mesmo sem analisar friamente cada aspecto da derrota desta quinta-feira, o comandante rubro-negro já apontou um ponto a ser ajustado – e urgentemente.

“Ainda vamos sentar, conversar com os jogadores e analisar melhor o que precisamos mudar. Mas sabemos que precisamos melhorar. Não podemos começar o jogo da maneira que começamos, então com certeza vamos fazer algum ajuste principalmente para o início da partida”, frisou o técnico do Flamengo, atual campeão do NBB CAIXA pelo Paulistano.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com os patrocínios oficiais da CAIXA, Budweiser, INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e os apoios de UNISAL, Açúcar Guarani, Ministério do Esporte e Governo Federal.