#JOGAJUNTO

NBB

Virada histórica

05-12-2012 | 10:42
Por Liga Nacional de Basquete

Flamengo tira 26 pontos de desvantagem e consegue vitória heroica sobre Peñarol (ARG) na primeira rodada do quadrangular final da Liga Sul-Americana 2012

A vitória de virada do Flamengo sobre o Peñarol foi a primeira de um time brasileiro sobre um argentino na atual edição da Liga Sul-Americana (Marcelo Figueras/FIBA Americas)

O Flamengo deu um grande passo rumo ao bicampeonato da Liga Sul-Americana de Basquete 2012. Em um jogo emocionante, depois de estar perdendo por 26 pontos ainda no primeiro tempo, a equipe rubro-negra conseguiu uma virada heroica e derrotou o Peñarol (ARG) por 79 a 78, em Corrientes, na Argentina, na noite desta terça-feira (04/12), pela primeira rodada do quadrangular final da competição continental. Já o Uniceub/BRB/Brasília, o outro representante brasileiro na competição, não resistiu à força do anfitrião Regatas Corrientes e foi superado por 74 a 61 pelos donos da casa.

Na primeira partida da noite, o Flamengo teve problemas com a defesa no primeiro tempo. Sem uma marcação forte, o time carioca virou o primeiro quarto 12 pontos atrás (29 a 17 para os argentinos) e foi para o intervalo perdendo por 20 (49 a 29). “Nosso primeiro tempo foi desastroso, erramos muito”, afirmou o ala Marquinhos. “Acho que começamos desconcentrados”, acrescentou o pivô Olivinha.

De volta à quadra, a equipe carioca ainda permaneceu atrás no terceiro quarto, mas já com uma diferença menor (66 a 56). Com todas as falhas corridas e muito espírito de luta, o rubro-negro foi para cima do Peñarol e virou o jogo no fim, vencendo pela diferença mínima.

Três jogadores do Flamengo se destacaram na virada épica. Olivinha foi o cestinha do jogo e saiu mais uma vez com um duplo-duplo (23 pontos e 15 rebotes). “No segundo tempo mostramos muita determinação. Fomos conquistando essa vitória aos poucos”, falou o pivô. Marquinhos fez 19 pontos, enquanto o pivô Caio Torres marcou 18, sendo que a grande maioria deles no último quarto, no momento de reação dos cariocas.

Foi a primeira vez que um time brasileiro ganhou de um argentino nesta edição da Liga Sul-Americana. “Sabíamos da força do Peñarol, que é o atual campeão argentino. Defendemos mal no primeiro tempo, e eles jogaram como quiseram. No segundo tempo, melhoramos muito a marcação, e acho que essa foi a chave para a vitória. Mas nada está decidido ainda, temos de continuar focados e com a mesma determinação”, comentou o técnico José Neto.

Para manter as chances na Liga Sul-Americana, o Brasília tem de pensar em vencer ou vencer (Marcelo Figueras/FIBA Américas)

O segundo jogo do quadrangular não trouxe a mesma felicidade para brasileiros. O Brasília sempre esteve atrás no placar contra o Regatas Corrientes e, apesar da reação no fim da partida, ficou longe de impedir o triunfo argentino. O principal nome do time candango foi o armador Nezinho, com 14 pontos, cinco rebotes e cinco assistências.

Mas o Brasília ainda mantém chances de título na Liga Sul-Americana. Para isso, precisará vencer o clássico nacional contra o Flamengo, que será disputado nesta quarta-feira (05/12), a partir das 21h00. Se os rubro-negros levarem a melhor no tradicional confronto, ficarão a uma vitória do título sul-americano de 2012. Na partida de fundo, Regatas Corrientes e Penãrol fazem o duelo argentino do quadrangular final, às 23h10. Ambos os jogos serão transmitidos pelo SporTV 2.