#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

Clube dos 8

05-12-2018 | 07:07
Por Liga Nacional de Basquete

Dentro do G-8, Mogi e Joinville se enfrentam em busca de classificação para a Copa Super 8; duelo desta quinta-feira terá transmissão ao vivo no BandSports

Nesta quinta-feira (06/12), Mogi das Cruzes/Helbor e Joinville/AABJ realizarão um jogo quente pelo NBB CAIXA 2018/2019, no Ginásio Prof. Hugo Ramos, às 20h45, com transmissão ao vivo do BandSports.

O confronto será essencial para as duas equipes na busca por uma vaga na Copa Super 8. Com o primeiro turno próximo do fim, a briga por um lugar no grupo dos oito primeiros colocados se torna cada vez mais acirrada e, quanto antes as equipes confirmarem uma vaga no torneio, melhor para elas.

+Saiba mais sobre a Copa Super 8

 O Mogi, comandado pelo técnico Guerrinha, é o atual quinto colocado, com seis triunfos e quatro derrotas (60% de aproveitamento), e estará praticamente garantido no Super 8 com um triunfo nesta quinta-feira.

A equipe do Alto Tietê só não se classificará em caso de vitória por restar justamente os confrontos contra o Vasco da Gama e Corinthians (nono e décimo colocado, respectivamente), que ainda podem igualar a campanha do time.

+Tabela de classificação completa do NBB CAIXA 2018/2019

Na oitava colocação, a última que garante vaga para o torneio do fim do ano, está o Joinville, com quatro vitórias em nove oportunidades (44,4%). A equipe de Santa Catarina precisará de um bom resultado para se manter no G-8, já que uma derrota tira a equipe da zona de classificação e coloca o Corinthians, décimo colocado, por ter vencido o confronto direto.

Duelo de reboteiros

Teremos um duelo de gigantes no confronto entre Mogi e Joinville. Ambas as equipes contam com dois dos maiores reboteiros da atual edição do NBB CAIXA: Thiago Mathias, do Joinville, e JP Batista, do Mogi.

Com 29 anos de idade, o pivô Mathias conquistou, até aqui, as melhores médias de sua carreira quando o assunto é rebote. Dono da expressiva média de 8,1 rebotes por partida, o jogador do time catarinense é, até o momento, o dono do posto de maior reboteiro do NBB CAIXA 2018/2019.

+Estatísticas completas da carreira de Thiago Mathias 

Thiago Mathias, do Joinville, é o principal reboteiro do NBB CAIXA 2018/2019 (Fotojump)

Do outro lado da quadra, Mathias terá um adversário de peso e qualidade indiscutível: o experiente pivô mogiano JP Batista.

Na atual temporada, JP se tornou uma das peças principais da equipe comandada por Jorge Guerra, no Mogi. Com média de 7,8 rebotes por partida, o pivô mogiano ainda contribuiu na tábua ofensiva da quadra e é o cestinha da equipe paulista, com a expressiva média de 18,1 pontos por partida, além de liderar o quesito de eficiência na competição – média de 22,7.

+Estatísticas completas da carreira de JP Batista

Joinville: time da bola de 3

Se tem um ponto em que o Mogi deve ter atenção na partida de logo mais com o Joinville, é o alto índice de chutes e acertos de bolas de 3 da equipe catarinense.

Na atual edição do NBB CAIXA, o time comandado por Daniel Lazier é nada mais nada menos que a terceira equipe que mais chuta – média de 29,11 por jogo – e que acerta bolas de 3 por partida – média de 10,7 acertos do perímetro.

Felipe Vezaro lidera o Joinville nas bolas de três, com média de 2,4 acertos do perímetro por jogo (Lucas Alvarez/Joinville)

Em contrapartida, o Joinville é um dos times que menos pontua na atual edição do NBB CAIXA. Com média de 73,78 pontos por jogo, a equipe de Santa Catarina detém o quarto pior ataque da competição.

Se no ataque as coisas não andam tão fáceis, quando o assunto é se defender o time catarinense vai bem. A equipe é a segunda que menos sofre pontos por jogo na competição (75,89), atrás somente do Flamengo, que leva em média 69,45 pontos.

Mogi: ataque e defesa

No Mogi, a situação está entre o céu e o inferno. Se por um lado a equipe detém o posto de melhor ataque do NBB CAIXA 2018/2019, por outro preocupa pela quantidade de pontos sofridos por jogo.

Até aqui, a campanha de Mogi tem como maior destaque a eficiência de seu ataque, o melhor da competição – com média de 87,5 pontos por partida.

Gui Deodato, do Mogi, tem médias de 13,9 pontos, 4,5 rebotes e 3,2 assistências na temporada (Antonio Penedo/Mogi-Helbor)

Se o panorama é bom no sistema ofensivo, a mesma eficiência não é visível na tábua defensiva da quadra. Com média de 82,80 pontos sofridos, o time mogiano é o segundo time que mais sofre pontos no NBB CAIXA 2018/2019, atrás apenas do Universo/Caixa/Brasília.

Histórico do confronto

Ao longo das dez edições completas do NBB CAIXA, Mogi e Joinville se enfrentaram em apenas quatro ocasiões, duas delas na última temporada. Na ocasião, o time paulista levou a melhor nos dois confrontos – 67 a 61, em Joinville (SC), e 77 a 67, em Mogi das Cruzes (SP).

Os outros dois confrontos aconteceram na temporada 2012/2013, que foi de estreia do time paulista em edições do NBB CAIXA, com uma vitória para cada equipe.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio máster da CAIXA, os patrocínios de INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e os apoios de UNISAL, Açúcar Guarani, Ministério do Esporte e Governo Federal.