#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

Os gigantes

23-05-2018 | 11:48
Por Liga Nacional de Basquete

Seis atletas são indicados ao prêmio de Melhor Pivô do NBB CAIXA, que terá pelo menos um vencedor inédito

Dos dois troféus de Melhor Pivô do NBB CAIXA 2017/2018, um vencedor pelo menos será inédito. Nesta quarta-feira (23/05) foram divulgados os finalistas para as duas vagas da posição no Quinteto Ideal do campeonato e, dos seis indicados, apenas um já conquistou esse prêmio anteriormente.

Dos seis candidatos, o único que já tem essa conquista no currículo é Rafael Hettsheimeir (Sendi/Bauru Basket), eleito duas vezes seguidas, nas temporadas 2014/15 e 2015/2016). Já Anderson Varejão (Flamengo), JP Batista (Flamengo), Leozão (Solar Cearense), e os finalistas Nesbitt (Paulistano/Corpore) e Tyrone (Mogi das Cruzes/Helbor) lutam para conquistar o troféu pela primeira vez.


Na lista dos selecionados estão os líderes dos três principais fundamentos entre os pivôs da competição. Hettsheimeir é o cestinha entre os homens de garrafão, com média de 15,4 pontos por jogo. Já Leozão liderou o NBB CAIXA em rebotes, com 8,7 por partida. Já nas assistências, o melhor entre os “gigantes” é Tyrone, com 3,1 por jogo.

Outro que se destacou nas estatísticas foi JP Batista, que fechou sua participação no TOP 10 de jogadores mais eficientes (14,9 por jogo), marca parecida com a de Varejão, que em sua primeira temporada no NBB CAIXA disputou 20 jogos e teve médias de 10,2 pontos, 6,7 rebotes e 14,8 de eficiência.

Fundamental no esquema do Paulistano, Nesbitt é outro na disputa. Nascido nas Bahamas, o ala/pivô foi titular durante toda a temporada e vem colecionando atuações “silenciosas” e decisivas na temporada. Suas médias até aqui são de 8,2 pontos e 6,4 rebotes por jogo.

Responsáveis por um grande duelo nas semifinais, Tyrone e Varejão estão na briga pelos troféus de Melhor Pivô do NBB CAIXA (Luiz Pires/LNB)

Os atletas foram os mais votados em eleição que contou com a participação de técnicos, assistentes e capitães das 15 equipes que disputaram a atual edição do NBB CAIXA, além de imprensa especializada, personalidades do basquete brasileiro, comissários e árbitros. Os vencedores serão conhecidos na Festa dos Melhores do Ano, que será realizada no dia 13/06 (quarta-feira), em São Paulo (SP).

+Os candidatos ao troféu de Melhor Armador do NBB CAIXA 17/18
+Os candidatos aos troféus de Melhor Ala do NBB CAIXA 17/18

Os troféus de Melhores Pivôs fazem parte do calendário anual da eleição dos Melhores do Ano do NBB CAIXA e os vencedores integrarão o Quinteto Ideal. Os outros prêmios a serem entregues são de Melhor Defensor, Sexto Homem, Jogador Que Mais Evoluiu, Melhor Atleta Estrangeiro, Melhor Técnico (Troféu Ary Vidal) e MVP (Jogador Mais Valioso) – os indicados de todas as categorias serão anunciados nos próximos dias.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, os patrocínios da SKY, INFRAERO, Avianca, Nike, Penalty e Wewi e os apoios do Açúcar Guarani e do Ministério do Esporte.

Também foram votados para o prêmio de Melhor Pivô do NBB CAIXA 2017/2018:

Alexandre Paranhos (Banrisul/Caxias Basquete), Renato Carbonari (Vasco da Gama) e Wesley (Minas Tênis Clube).

Confira os vencedores do prêmio de Melhor Pivô de todas as edições do NBB CAIXA:

2016/2017 – Jefferson William (Bauru) e Lucas Mariano (Brasília)
2015/2016 – Caio Torres (Paulistano) e Hettsheimeir (Bauru)
2014/2015 – Guilherme Giovannoni (Brasília) e Hettsheimeir (Bauru)
2013/2014 – Jefferson William (São José) e Paulão Prestes (Franca)
2012/2013 – Rafael Mineiro (Pinheiros) e Caio Torres (Flamengo)
2011/2012 – Guilherme Giovannoni (Brasília) e Murilo Becker (São José)
2010/2011 – Guilherme Giovannoni (Brasília) e Murilo Becker (São José)
2009/2010 – Guilherme Giovannoni (Brasília) e Murilo Becker (Minas)
2008/2009 – Murilo Becker (Minas) e Bábby (Flamengo)