#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

#10Fatos do Clássico

13-01-2017 | 06:31
Por Liga Nacional de Basquete

Rivalidade, Finais e muita história: confira os 10 principais fatos do Clássico dos Campeões entre Brasília e Flamengo, que será neste sábado, ao vivo na Band

FLAMENGO X BRASÍLIA

Brasília e Flamengo são os dois únicos campeões da história do NBB CAIXA (Alexandre Vidal/Flamengo)

O Clássico dos Campeões do NBB CAIXA tem tudo para ser eletrizante. E dados históricos não faltam. Neste sábado (14/01), UniCEUB/BRBCARD/Brasília e Flamengo estarão frente a frente para um duelo que promete fortes emoções. O dérbi será no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília (DF), às 14 horas (de Brasília), com transmissão ao vivo da Band.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios do Ministério do Esporte e da Avianca.

Confira os #10Fatos do Clássico dos Campeões entre Brasília e Flamengo:

Marquinhos, do Flamengo, e Fúlvio, do Brasília

Flamengo tem o melhor ataque e o Brasília tem a melhor defesa do NBB CAIXA (Brito Júnior/UniCEUB)

Ataque x Defesa

O clássico dos campeões colocará frente a frente o melhor ataque (Flamengo) contra a melhor defesa (Brasília) da atual edição do NBB CAIXA. A equipe rubro-negra faz em média 90,92 pontos por jogo, enquanto os candangos têm média de apenas 75,15 tentos por duelo. Quem leva a melhor?

Líder x vice-líder

O duelo ainda promoverá o encontro do líder (Flamengo) e do vice-líder (Brasília) do campeonato. No entanto, mesmo se os brasilienses vencerem, o clube da Gávea ainda seguirá isolado na ponta. O rubro-negro carioca tem campanha de 11 vitórias em 12 partidas (91,7% de aproveitamento), e os candangos têm 10 triunfos em 13 oportunidades (76,9% de aproveitamento).

Os únicos

Flamengo e Brasília são os dois únicos campeões da história do NBB CAIXA. O time do Rio de Janeiro tem a maior quantidade, com cinco conquistas, sendo quatro delas nas últimas quatro temporadas. Já os candangos têm três troféus, alcançados de maneira consecutiva entre a segunda e a quarta edições da competição.

Mais Flamengo

Na história do confronto entre eles no NBB CAIXA foram realizadas 26 partidas. O Flamengo tem 14 vitórias, contra 12 do Brasília. Dentre estes, foram duas Finais (08/09 e 09/10), ambas decididas no Jogo 5. A primeira foi vencida pelos cariocas, e a segunda pelo Time de Lobos.

Era Neto

Desde a chegada de José Neto, Marquinhos e Olivinha ao Flamengo, o clássico dos campeões é dominado pelos cariocas. Em quatro temporadas foram realizadas oito partidas. Destes, o rubro-negro levou a melhor em seis.

Comemoração do Flamengo

Desde que José Neto foi contratado o Flamengo ganhou 6 dos 8 clássicos contra o Brasília (Luiz Pires/LNB)

Mas…

Apesar da superioridade flamenguista nos últimos duelos, quem venceu o último clássico foi o Brasília. No Rio de Janeiro, a equipe candanga contou com cesta nos segundos finais e levou a melhor em pleno Tijuca Tênis Clube, pelo placar de 75 a 73.

Líderes estatísticos

O confronto colocará frente a frente o reboteiro e o maior garçom da atual edição do NBB CAIXA: Olivinha (Flamengo), que tem média de 11,5 rebotes por partida, e Fúlvio (Brasília), que distribui em média 6,5 assistências por confronto.

Mandante x visitante

Visitante mais “indigesto”, o Flamengo não perdeu nenhum jogo fora de casa na atua edição. Foram cinco partidas longe de seus domínios, com cinco triunfos. Já o Brasília tem muita força caseira e acumula nada menos que seis vitórias em sete partidas na capital federal.

Lucas Mariano, do Brasília

Com Lucas Mariano em alta, Brasília vem de 3 vitórias seguidas, assim como o Flamengo (Brito Júnior/UniCEUB)

Embalos iguais

Tanto Brasília quanto Flamengo vêm de três vitórias consecutivas na atual temporada do NBB CAIXA. Os candangos acumulas triunfos sobre Bauru, Minas e Macaé, enquanto os rubro-negros superaram Vitória, Caxias e Minas.

Regulares (e muito)

Dois dos melhores elencos do NBB CAIXA, Flamengo e Brasília têm dois atletas que vêm se destacando pela regularidade. Pelo lado rubro-negro, Marquinhos fez mais de dez pontos em todos os jogos até o momento e tem média de 21,09 pontos por jogo (2º). Já do lado candango, o pivô Lucas Mariano também pontuou em dígitos duplos em todas as partidas e tem média de 19,0 pontos.