Depois de três anos, o NBB terá um novo campeão na temporada 2012/2013. Na noite desta quinta-feira, o São José/Unimed eliminou o Uniceub/BRB/Brasília, atual tricampeão da maior competição de basquete do país. Mesmo atuando fora de casa, o time do interior paulista teve uma atuação sólida e venceu o quinto jogo da série de quartas de final, por 98 a 81.

Sem se intimidar com o fato de atuar no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília (DF), a equipe joseense dominou a partida do início ao fim e garantiu sua passagem às semifinais. O grande destaque individual do esquadrão comandado pelo técnico Régis Marrelli ficou por conta do ala/armador Andre Laws, que registrou 29 pontos, seis assistências e quatro rebotes, totalizando 35 pontos de eficiência.

“Eu senti meu momento bom no jogo e soube aproveitar isso. Jogamos muito bem tanto na defesa quanto no ataque e conseguimos sair com a vitória. Sei que as defesas rivais se preocupam mais com Fúlvio e Murilo, mas minha característica sempre foi de pontuar. Consegui mais uma boa atuação em um jogo importante e o time está de parabéns”, disse Laws, que é conhecido entre seus companheiros como “Homem de Gelo”, por conta de não se intimidar com partidas decisivas.

Além do atleta nascido no Alaska, nos Estados Unidos, os pivôs Jefferson e Murilo, com 21 e 17 pontos, respectivamente, também foram fundamentais para o triunfo dos representantes do Vale do Paraíba. Pelo lado do Brasília, os maiores pontuadores foram Nezinho, autor de 16 pontos, e Alex, que anotou 13 tentos.

“No jogo de hoje não tivemos a mesma paciência que tivemos nos jogos 2 e 3. São José se aproveitou disso e saiu vencedor”, disse o ala/pivô candango Guilherme Giovannoni, responsável por 12 pontos e seis rebotes.

Esta foi apenas a terceira vez na história do campeonato nacional que uma equipe visitante levou a melhor em uma quinta partida de uma série de playoffs. Antes da agremiação do Estado de São Paulo, apenas o Paulistano/Unimed, que derrotou o SKY/Basquete Cearense, em Fortaleza, nas oitavas de final da atual temporada, e o próprio Brasília, que superou o Pinheiros/SKY, em São Paulo, no duelo decisivo de uma das semifinais da última edição do NBB, haviam conseguido tal feito.

Agora, como São José era o time na disputa das quartas de final com pior desempenho na primeira fase (sétimo lugar) seu adversário por uma vaga na grande decisão da temporada 2012/2013 do NBB  será o Flamengo, líder da etapa inicial da competição.

A tensão por se tratar de uma partida de “vida ou morte” tomou conta das equipes no início do jogo. Com violações nada costumeiros, os times cometeram alguns erros nada costumeiros nos primeiros minutos do duelo. Porém, aos poucos, o rendimento dos dois lados foi melhorando e oconfronto subiu de produção. Sempre muito equilibrado, o primeiro quarto contou com diversas trocas de liderança e uma grande atuação de Paulão. O pivô candango dominou completamente as ações no garrafão e encerrou a parcial inicial com seis pontos e expressivos nove rebotes.

Mesmo com o ótimo desempenho de seu camisa 16, o time da casa terminou os dez minutos iniciais atrás. Do outro lado, Laws, Jefferson e Murilo comandaram as jogadas ofensivas do esquadrão joseense, que fechou o período com a vantagem mínima de um ponto a seu favor: 18 a 17.

O início do segundo quarto foi totalmente favorável aos paulistas. Com um ótimo aproveitamento nos tiros de longa distâncias e boas jogadas de Jefferson, a diferença no placar subiu para dez pontos (34 a 24). Sem se incomodar com o bom momento dos adversários, os representantes da capital federal rapidamente equilibraram o jogo, graças a uma sequência de 10 a 2, com direito a bolas de três pontos nas mãos de Alex e Nezinho.

Outro fator que auxiliou os donos da casa a melhorarem seu desempenho foi a presença de sua torcida, que começou a lotar as dependências do Ginásio Nilson Nelson apenas no final da primeira metade da partida. Sendo assim, já com o local praticamente cheio, as equipes foram para os vestiários com os comandados do técnico Régis Marrelli ainda na frente, mas por apenas dois pontos: 36 a 34.

Logo na volta dos vestiários, a atmosfera da partida mudou completamente. Mais concentrados, os atuais tricampeões do NBB logo assumiram a frente do placar e o barulho nas arquibancadas era maior a cada cesta da equipe (43 a 42). Porém, do outro lado, São José não se intimidou. Murilo conseguiu converter bons lances no garrafão, Laws seguiu pontuando e o time do interior de São Paulo não só retomou a liderança do jogo rapidamente, como voltou a abrir boa diferença (51 a 43).

Os joseenses seguiram atuando com tranquilidade e a vantagem chegou a 11 pontos (63 a 52). No final do terceiro quarto, Nezinho comandou uma reação dos anfitriões, mas os paulistas responderam à altura e levaram o jogo para o último e decisivo período com oito pontos de frente: 69 a 61.

Mesmo com o armador Fúlvio no banco de reservas, por conta de estar pendurado com quatro faltas, o time visitante seguiu atuando com segurança e manteve sua vantagem no placar, sempre liderado por boas jogadas de Laws. Enquanto isso, o time da capital federal perdeu dois jogadores logo no início da quarta parcial: Arthur, com cinco faltas, e Cipriano, que sentiu uma lesão no joelho esquerdo e preciso deixar a quadra.

Sem perder o controle da partida por um minuto sequer, os paulistas encaminharam sua vitória com tranquilidade. Desta maneira, a festa ficou mesmo com os cerca de 40 torcedores que saíram de São José dos Campos e enfrentaram uma longa viagem de mais de 18 horas de ônibus para comemorarem a classificação da equipe às semifinais do NBB em pleno Ginásio Nilson Nelson.

“Não perdemos o controle da partida em nenhum momento, mesmo quando eles passaram à frente no terceiro quarto. Combinamos no vestiário antes do jogo que teríamos que tirar o ímpeto do Brasília e foi exatamente isso que aconteceu. Conseguimos impor nosso ritmo e pouco a pouco fomos construindo a vantagem que nos deu tranquilidade no final da partida”, explicou o armador joseense Fúlvio, que registrou 13 pontos e seis assistências.

Confira todos os resultados da série:

Uniceub/BRB/Brasília (2º) 2 x 3 São José/Unimed (7º)
29/04 – São José 90 x 76 Brasília
01/05 – Brasília 100 x 79 São José
03/05 – Brasília 91 x 76 São José
06/05 – São José 84 x 70 Brasília
09/05 – Brasília 81 x 98 São José