A partida começou dramática, mas o Flamengo mostrou toda sua experiência para tirar 20 pontos de vantagem e vencer o Paulistano/Unimed, por 80 a 76, no Jogo 2 da série das quartas de final do NBB. O time carioca precisa, agora, de mais uma vitória para avançar pela quarta temporada consecutiva às semifinais da competição.

O ala do Flamengo, Marquinhos, foi o cestinha da partida com 19 pontos, seguido pelo armador Kojo e o ala/armador Vitor Benite, que anotaram 12. Pelo Paulistano, os destaques foram o ala Eddy e o pivô Toyloy, que marcaram 16 e 13 pontos, respectivamente.

“No primeiro tempo, não conseguimos imprimir uma regularidade na defesa, o que comprometeu bastante nosso ataque. No segundo tempo, conseguimos voltar para o jogo e colocamos a torcida junto com a gente para dentro de quadra. Revertemos o placar e saímos com a vitória, algo muito importante nessa série”, disse Marquinhos.

O Paulistano começou a partida com a mesma pegada em que terminou o Jogo 1, em São Paulo. O fato de terem quase virado o placar no confronto anterior fez com que os paulistas entrassem motivados e assumindo o controle do marcador nos primeiros minutos da etapa inicial. Liderados pelo ala Eddy, os visitantes abriram 21 a 13 no primeiro quarto.

Se o Paulistano estava com tudo, o Flamengo, por outro lado, teve dificuldade para impor seu jogo no primeiro tempo. O time carioca cometeu oito erros e as bolas de fora não caíram (apenas 1 acerto em 10 tentativas). Com menos de três minutos para o fim do segundo quarto, o pivô Renato Carbonari acertou dois lances livres que colocaram equipe de SP com uma vantagem de 20 pontos no marcador (37 a 17), diferença que caiu um pouco antes do intervalo (38 a 22).

Com um arremesso de 3, o ala Marquinhos abriu o terceiro quarto da partida (38 a 25). A jogada mostrou que o rubro-negro viria com outra postura para a segunda metade do jogo. Marquinhos acertou mais duas bolas de fora e comandou a reação dos donos da casa, que conseguiram baixar a diferença para apenas três pontos (49 a 46), com menos de 2 minutos para o fim do período. A pressão continuou nos momentos finais da etapa até que o ala/armador Vitor Benite acertou um arremesso de 3 para virar o placar (53 a 52).

Empolgados com o feito e apoiados pela torcida que lotou o Ginásio do Tijuca, o Flamengo continuou pressionando o adversário. A virada não abalou a equipe paulista, que manteve a partida equilibrada durante todo o último quarto. O armador Elinho, que havia anotado apenas um ponto na partida até então, chamou a responsabilidade e liderou o Paulistano nos minutos finais.

A vantagem de três pontos permaneceu no placar por bastante tempo. Os cariocas venciam o confronto por 77 a 74, quando o pivô Shilton teve a chance de ampliar a diferença, mas errou quatro lances livres consecutivos. Dessa maneira, Elinho baixou a vantagem para apenas um ponto, com 20 segundos faltando no relógio (77 a 76). No ataque seguinte, Olivinha sofreu falta e foi para a linha dos lances livres. O ala/pivô acertou apenas um dos arremessos, no entanto, Duda Machado ficou com o rebote ofensivo e o time carioca teve mais dois tiros livres com Olivinha, que dessa vez, não desperdiçou (80 a 76). Restando somente 11 segundos no cronômetro, o Paulistano até tentou uma nova reação, mas não houve tempo suficiente.

“A torcida foi fundamental para a virada. Essa troca de energia acontece desde o início do campeonato. O ginásio lotado nos passa a sensação de sermos imbatíveis”, falou o ala Duda.

 

Confira os resultados e os próximos jogos dessa série:

Flamengo (1º) 2 x 0 Paulistano/Unimed (9º)
29/04 – Paulistano 91 x 100 Flamengo
02/05 – Flamengo 80 x 76 Paulistano
04/05 – Ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro (RJ), às 21h30 (transmissão ao vivo do SporTV)
07/05* – Ginásio Antonio Prado Junior, em São Paulo (SP), às 21 horas (transmissão ao vivo do SporTV)
10/05* –  Ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro (RJ), às 21 horas (transmissão ao vivo do SporTV)

*se necessário