O Paschoalotto/Bauru começou as Finais do NBB 6 com tudo. Na noite desta quarta-feira, a equipe comandada pelo técnico Guerrinha mostrou muita extrema força na defesa, mandou no jogo e abriu a série oitavas de final com uma imponente vitória sobre o SKY/Basquete Cearense, em casa, no Ginásio Panela de Pressão, em Bauru (SP), pelo placar de 79 a 56.

Os destaques bauruenses no belo triunfo ficaram por conta do pivô Murilo Becker, autor de um duplo-duplo de 16 pontos e 12 rebotes, e do ala Gui Deodato, que anotou 15 pontos. Pelo lado dos representantes nordestinos, o maior pontuador foram os armadores Brandon Brown e Davi Rossetto, ambos responsáveis por 11 pontos.

“Nossa defesa está de parabéns. Tomar 56 pontos em um jogo de playoff é como um sonho. Fomos muito bem. Nossa defesa forte nos possibilitou muitos contra-ataques, que nos ajudaram a crescer no jogo. Mas agora vamos descansar, pois tem mais um jogo. A série só acaba quando terminar. O pensamento agora é como se estivesse zero a zero. Não podemos perder. Só vamos ficar satisfeitos depois de fechar essa série”, comentou Gui Deodato.

Agora, após abrir 1 a 0 na série oitavas de final frente aos representantes da Região Nordeste, o time do interior paulista ampliar sua vantagem já nesta sexta-feira (11/04), novamente no Ginásio Panela de Pressão, às 21h30 (de Brasília), com transmissão ao vivo através dos canais SporTV.

“Nosso time hoje se fortaleceu na defesa. Conseguimos tirar os melhores pontuadores deles de ação, o Brown e o Felipe. Também controlamos bem o rebote de ataque deles, que é muito bom. Nosso ataque sentiu um pouco a falta de ritmo, mas isso vamos recuperando aos poucos. Tomar 56 pontos em um playoff é muito bom, ainda mais contra um time bom como o Basquete Cearense. O ataque foi consequência da boa defesa”, comentou o técnico Guerrinha, do Bauru.

Os primeiros momentos da série oitavas de final entre Bauru e Basquete Cearense foram bastante acirrados. Optando pelo jogo interno, as duas equipes disputaram ponto a ponto o duelo, porém, apesar deste cenário, os paulistas mantiveram-se na ponta (12 a 11). No minuto final, a equipe do técnico Guerrinha emplacou uma sequência de 7 a 2 e fechou o primeiro período vencendo, por 19 a 13.

Melhor na defesa e mostrando eficiência nos contra-ataques, o esquadrão do interior do Estado de São Paulo continuou em superioridade. Com destaque para Ricardo Fischer, autor de sete pontos, com direito a bola no estouro do cronômetro, os donos da casa ampliaram ainda mais a diferença e foram para os vestiários com 16 pontos de frente (41 a 25).

Logo na volta do intervalo, o Bauru chegou a ter 19 pontos de vantagem (48 a 29). Mas após conseguir deixar o jogo truncado, o Basquete Cearense chegou a reduzir a diferença para 13 pontos, porém, a equipe da casa se sobressaiu na parcial e, com boa participação de Gui Deodato, caminhou para a etapa final novamente com a diferença em 19 pontos (58 a 39).

O início do quarto período foi bastante físico e acirrado, mas o Bauru não demorou a deslanchar e decretar seu triunfo no primeiro jogo da série logo no começo da parcial final. Com grande vantagem a seu favor, o técnico Guerrinha promoveu a entrada de todos os jogadores do banco, que corresponderam muito bem e ajudaram os bauruenses a fecharem o confronto com 23 pontos de vantagem (79 a 56).

“A gente permitiu muitas cestas fáceis e deixamos eles jogarem do jeito que eles gostam. Tomando tantas cestas, fica difícil de atacar do jeito que queremos. Foi incompetência nossa e mérito deles também. Não tivemos tranquilidade quando eles nos pressionaram. Aqui na casa deles eles são muito fortes e não soubemos nos adaptar à pressão. Mas serve de aprendizado, vamos acertar os erros. Foi só o primeiro jogo. Se eles acharem que acabou, estão enganados”, declarou Davi Rossetto, do Basquete Cearense.