Incansáveis 50 minutos. Foi o tempo que o Pinheiros/SKY precisou para vencer o Unitri/Universo, fora de casa, por 103 a 97, em partida de duas prorrogações. Com o excelente triunfo, os paulistas empataram a série quartas de final em 1 a 1. Para conseguir este resultado positivo, os comandados de Cláudio Mortari superaram a incrível reação dos mineiros no último quarto, que tiraram uma diferença que chegou a ser de 17 pontos no terceiro período e a atuação brilhante de Robert Day, autor de expressivos 39 pontos, sem descansar um minuto sequer.

O Pinheiros contou com a inspiração do também norte-americano Shamell, que ficou próximo de um triplo-duplo, ao fazer 24 pontos, pegar oito rebotes e dar oito assistências. O ala/pivô Rafael Mineiro também deixou 24 pontos na conta, e ainda pegou nove rebotes. Além dos incríveis 39 pontos de Day, o outro norte-americano, Robby Collum, chegou perto de deixar seu nome na história do NBB. O camisa 14 quase cravou o primeiro triplo-duplo dos playoffs de todas as cinco edições do torneio nacional, ao totalizar 14 pontos, distribuir 11 assistências e pegar nove rebotes.

“Nós conseguimos abrir uma diferença, mas deixamos eles se recuperarem, isso não pode acontecer no próximo jogo. O Robert (Day) estava no dia dele. Agora vamos corrigir os erros para o próximo jogo. Vencemos este jogo na defesa, e vamos trabalhar duro para que essa postura continue assim”, comentou Rafael Mineiro.

“Vencer é essencial nos playoffs, ainda mais fora de casa. Fizemos uma partida muito focada. O Pinheiros está de parabéns, não tem nada ganho ainda, vamos com tudo para a próxima partida para poder fechar a série em casa”, falou André Bambu.

Em desvantagem na série, o Pinheiros começou o confronto a todo vapor, e na base das bolas de 3 pontos, chegou a abrir 10 a 2. Logo após isso, os donos da casa se encontraram ofensivamente e também com a mão quente de seus norte-americanos (Robert Day e Robby Collum), voltaram para o jogo (13 a 11). Porém, a equipe de Cláudio Mortari voltou a imprimir um bom ritmo e encerrou a etapa inicial com  a maior vantagem na partida: 12 pontos (28 a 16).

O norte-americano Robert Day bem que tentou tirar seu time da situação negativa, mas com pouco sucesso, pois os paulistas estavam se sentindo em casa. Com uma boa rotação no campo de ataque, selecionando as melhores oportunidade, os pinheirenses chegaram a abrir 16 pontos de frente (41 a 25). Enquanto o Uberlândia pecava nos arremessos de fora, o Pinheiros mostrou um grande aproveitamento e aumentou a diferença para 17 (46 a 29). Day continuou com a bola toda, e com excelentes jogadas de infiltração, a equipe conseguiu diminuir a vantagem do adversário para dez pontos (46 a 36), ao final do segundo período.

A reação do Uberlândia não teve procedência, pois os visitantes tornaram a fazer uma ótima exibição e abrir larga vantagem, que chegou a ser de 17 pontos. No minuto final os mineiros conseguiram reduzir um pouco a desvantagem, e foram para a etapa final atrás por 13 pontos (61 a 48).

De forma espetacular, a equipe mineira conseguiu entrar de vez no jogo. Robert Day voltou para o quarto período com a mão fervendo nos arremessos de fora, e com 11 pontos seguidos (três bolas de três consecutivas), reduziu a diferença para quatro pontos (66 a 64) e levou o torcedor uberlandense à loucura no Ginásio Sabiazinho.

Com dois minutos para o final da partida, a diferença do Pinheiros era de apenas um ponto (74 a 73). A raça do experiente pivô Estevam começou a aparecer diante desse momento tão complicado do jogo. O atleta de 34 anos sofreu duas faltas consecutivas e converteu três lances livres e deu a vantagem para o Uberlândia, com apenas um minuto para o fim (76 a 74). Com 20 segundos no cronômetro, o time de São Paulo estourou os 24 com a bola nas mãos, o que deu a posse para os donos da casa.

Em desvantagem no placar, os comandados de Cláudio Mortari pressionaram a marcação na saída de bola, e conseguiram roubar a bola. Mas no segundo final, Paulinho Boracini converteu uma bandeja que deixou tudo igual no placar. O Uberlândia ainda tentou um arremesso com o pivô Estevam, mas não obteve sucesso e o confronto foi para a prorrogação.

Logo no início do tempo extra, as duas equipes converteram bolas de 3 pontos, e a partida começou a ficar dramática (79 a 79). Com 2:30 restantes, a vantagem do Pinheiros era de três pontos (84 a 81). Nos últimos 30 segundos, o pivô Estevam empatou o jogo (84 a 84), mas no ataque seguinte, Joe Smith acertou um tiro para 3 pontos que deixou os paulistas em vantagem (87 a 84).

Quando tudo parecia perdido, brilhou a estrela de Robert Day, que acertou um arremesso de 3 pontos e empatou o jogo com sete segundos para o fim (87 a 87). O Pinheiros ainda teve a chance de arremessar a última bola, mas não converteu e o jogo foi para mais uma prorrogação.

No tempo extra, a experiente equipe do Uberlândia começou a sentir o cansaço, o esquadrão de São Paulo, que não tinha nada a ver com isso, começou a acertar bolas de 3 pontos a ficou com oito pontos de frente (98 a 90), com dois minutos para o fim. Os mineiros converteram duas bolas rápidas para dois pontos, o que deixou a diferença em apenas quatro pontos com 30 segundos restantes para encerrar a partida.

Com 15 segundos para o final do jogo 2, Gruber acertou dois lances livres que reduziu a diferença pinheirense para apenas dois pontos (99 a 97), mas de anda adiantou, pois o Pinheiros converteu outros arremessos livres nos segundos finais e empatou a série ao vencer por 103 a 97.

“Playoff é assim, equilíbrio total. Perdemos hoje em casa, mas vamos levantar a cabeça, sábado é outro jogo, vamos corrigir os erros e vencer. Playoff não pode perder o foco, mas nossa equipe mostrou poder de reação, tiramos 17 pontos, mas infelizmente não conseguimos vencer, mas sábado será outra guerra”, disse o pivô Estevam, do Uberlândia.