#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

Bem-vindo, Marcel!

17-05-2014 | 12:11
Por Liga Nacional de Basquete

Ex-jogador Marcel de Souza é anunciado como novo comandante do Pinheiros e viverá primeira experiência no NBB; Mortari vira supervisor da equipe

Marcel assume o lugar do  agora supervisor Cláudio Mortari (Divulgação)

Marcel de Souza terá sua primeira experiência como técnico de uma equipe no NBB (Divulgação)

Um dos maiores ícones da história do basquete brasileiro vivenciará o NBB pela primeira vez na próxima temporada. Na noite desta sexta-feira, o ex-jogador Marcel de Souza foi anunciado como novo treinador do Pinheiros/SKY.

Marcel chega ao time da capital paulista para ocupar o posto que foi de Cláudio Mortari nas três últimas temporadas. O antigo treinador seguirá no corpo técnico da equipe e atuará como supervisor de baquete do clube.

“O Pinheiros tem um projeto muito sólido no basquete adulto e também é uma das grandes referencias na formação de atletas. Por isso, quero ter uma passagem duradoura pelo clube”, acrescenta Marcel.

Neste ano, Marcel participou do Desafio das Estrelas durante o Jogo das Estrelas do NBB (Luiz Pires/LNB)

Neste ano, Marcel participou do Desafio das Estrelas durante o Jogo das Estrelas do NBB (Luiz Pires/LNB)

Atleta da Seleção Brasileira entre os anos de 1974 e 1992, Marcel foi peça fundamental nas conquistas da ouro nos Jogos Pan-Americanos de Indianápolis 1987 e da medalha de bronze no Mundial de 1979, nas Filipinas.

Depois de se aposentar, o ex-jogador partiu para empreitada como técnico e também possui um longo histórico na função, inclusive pelo próprio Pinheiros.

Entre os anos de 1998 e 2001, Marcel dirigiu a equipe da cidade de São Paulo e conquistou o título do Torneio Novo Milênio, uma espécie de Série A-2 do Estadual, em 2000.

Além do Pinheiros, o treinador também trabalhou ao longo de sua carreira em outras seis equipes: AA Guaru, Banco Bandeirantes/Barueri, Jundiaí (Feminino), Databasket/São Bernardo, Tahitian Noni/Jundiaí e GR Barueri

“É um motivo de alegria e satisfação retornar ao Pinheiros, que é uma das equipes mais tradicionais do basquete paulista e nacional. A expectativa é a melhor possível, já que terei a chance de aprender com o Cláudio Mortari e também com o diretor Fernando Rossi, pois sei que ambos romperam barreiras quase intransponíveis por optar pelo meu nome e espero poder retribuir essa confiança”, disse Marcel.