#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

Desistir?Jamais!

Paulistano CAP 80
x
65 Franca FRA
10
1ºQ
X
16
20
2ºQ
X
24
17
3ºQ
X
11
33
4ºQ
X
14

Gin. Antonio Prado Jr

22 de abril de 2017
Por Douglas Carraretto

Paulistano recupera desvantagem de 17 pontos, aplica virada épica pra cima do Franca e abre quartas de final com incrível vitória em casa

DOCUMENTOS:
Súmula
80
X
65
80
PTS
65
8
A3C
8
18
A2C
17
20
LLC
7
35
RT
31
19
ASS
14

Pts: Pontos RT: Rebotes ASS: Assistências A3C: Arremessos de três certos A2C: Arremessos de dois certos LLC: Lances livres certos
(*) Colocação refere-se a rodada em que esta partida foi realizada

Nada parecia dar certo para o Paulistano/Corpore. A equipe encontrou tamanha dificuldade para vencer a forte marcação do Franca Basquete, que chegou a ter 17 pontos de vantagem (47 a 30) no terceiro quarto. Mas nada disso foi obstáculo para a garotada do técnico Gustavo De Conti, que deu uma demonstração épica de superação e levou a melhor sobre os francanos, no Ginásio Antonio Prado Jr, em São Paulo, por 80 a 65.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios do Ministério do Esporte e da Avianca.

Reação épica: Foi difícil de acreditar no que fez o Paulistano. Restando pouco mais de seis minutos para acabar o terceiro quarto, o Franca tinha 51 a 35 de frente, mas a partir daí, o clube da casa iniciou uma reação épica. Com defesa fechada, o time alvirrubro ficou sem sofrer pontos pelos próximos oito minutos e fez incríveis 14 a 0 neste período e cortou para (51 a 49). Para decretar a virada, a equipe abriu o último quarto com uma corrida de 20 a 4 e não só virou como ainda abriu 12 pontos (67 a 55), isso ainda na metade da parcial final. No final, a vantagem terminou em 15 pontos.

Fator surpresa: O expressivo resultado do Paulistano foi resultado de um trabalho coletivo inteiro, mas o destaque individual ficou por conta de Renato Carbonari. Sempre vindo do banco, o ala/pivô viveu tarde inspirada, registrou 24 pontos e quebrou seu recorde pessoal na temporada. Além disso, o jogador pegou oito rebotes e deixou a quadra com 25 de eficiência, também seu recorde desta edição.

Fala aí: “Esse é o time do Paulistano. Podemos muito bem sair de um resultado adverso e surpreender. Essa é a força do time. Agora eles estão com a pressão. Fizemos nosso dever de casa. Eles têm que fazer o deles. Será um jogo muito difícil em Franca, assim como foi esse e também serão todos os jogos da série”, comentou Renato Carbonari, do Paulistano.

Sempre eles: A dupla Georginho e Lucas Dias também teve enorme parcela de contribuição no triunfo alvirrubro. Com expressivos 19 pontos, sendo nove deles no último quarto, o armador ainda pegou sete rebotes, deu seis assistências e foi o atleta mais eficiente da quadra, com 28 de valorização. Já o ala de 2,07m de altura deixou a quadra com 14 pontos e mais quatro rebotes.

Fala aí: “Tivemos uma mudança bem drástica de postura depois da ida para o vestiário. Não estávamos disputando as bolas, nem dividida, nem rebote, nem na tabela. Estávamos sem participação dos atletas de fora, pois os atletas internos estavam com dificuldades nos rebotes. Era tapa e bola deles. Corrigimos isso e também a defesa do pick and roll. Com isso não deixamos eles atacarem tão confortáveis como estavam antes”, disse o técnico Gustavo De Conti.

E agora: Após a grande vitória em São Paulo, o Paulistano irá para Franca tentar ampliar a vantagem na série já na próxima terça-feira (25/04), pelo Jogo 2, que será no Ginásio Pedrocão, às 19h30 (de Brasília), com transmissão ao vivo do #NBBnaWeb via Facebook Live na página do NBB.

Histórico a favor: Os números históricos dos playoffs do NBB CAIXA dizem que 25 das 32 séries quartas de final foram vencidas pela equipe que ganhou o Jogo 1. Para tentar reverter a situação, o Franca vai em busca de uma virada, algo que só aconteceu em dez oportunidades em quartas de final.

Duro golpe: O jogo que parecia estar sob controle simplesmente escapou das mãos do Franca Basquete. E tudo isso em questão de oito minutos. Depois de abrir 17 pontos, a equipe francana segurou a boa vantagem até os seis minutos e meio do terceiro quarto, em que tinha 16 de frente (51 a 35), no entanto, tudo desmoronou. Os comandados do técnico Helinho ficaram aproximadamente oito minutos sem pontuar e viram o Paulistano fazer 14 pontos seguidos e colar no placar. No último quarto, os donos da casa foram ainda mais dominantes e não só viraram como ainda abriram 15 pontos.

Fala aí: “Começamos a atacar sem paciência e isso fez com que eles tivessem a bola na mão com mais rapidez e fluidez, o que deu a eles vários contra-ataques. Quando eles recuperaram a desvantagem eles passaram a dominar o jogo na questão de confiança, moral e energia. Vamos corrigir esses erros que cometemos quando saímos do prumo para que possamos, em casa e com apoio da torcida, ter serenidade para vencer o jogo em Franca”, declarou Helinho Garcia, técnico do Franca.

Destaques francanos: Pelo lado da equipe do Franca, os destaques ficaram por conta do ala Dedé Stefanelli, autor de 16 pontos, e do armador Alexey, que registrou 11 pontos e sete assistências. Já Pedro, maior cestinha da história do Paulistano, fez nove pontos no primeiro duelo com seu ex-clube em playoffs do NBB CAIXA.

Fala aí: “Nosso ataque deu uma travada muito grande. Algumas bolas fáceis não caíram e eles aproveitaram, jogando na característica deles, que é o contra-ataque. Assim eles conseguiram ter o volume de jogo que eles estão habituados. Conseguiram a derrota próxima no final do jogo. Mas tivemos uma boa postura durante 20 minutos. Agora vamos ver os erros que tivemos e corrigir o mais rápido possível para o próximo jogo”, comentou Dedé Stefanelli, do Franca.


Nr. Jogador JO Min Pts RD+RO RT AS 3P% 2P% LL% BR TO FC FR ET +/- EF
#15 Renato 1 32.6 24/45 (53) 4+4 8 1 1/4 (25) 8/14 (57) 5/5 (100) 0 1 1.00 6.00 0 13 25
#32 De Paula 1 33.5 19/34 (56) 5+2 7 6 2/4 (50) 4/8 (50) 5/6 (83) 3 0 1.00 5.00 0 17 28
#9 Lucas 1 30.5 14/29 (48) 4+0 4 0 3/8 (38) 1/1 (100) 3/3 (100) 1 1 2.00 3.00 1 16 14
#77 Guilherme 1 14.2 8/8 (100) 2+2 4 1 0/0 (0) 3/3 (100) 2/2 (100) 0 1 3.00 1.00 2 1 12
#33 Eddy 1 11.5 5/7 (71) 4+1 5 0 1/1 (100) 1/2 (50) 0/0 (0) 1 0 0.00 0.00 0 12 10
#7 Jhonatan 1 26.2 5/9 (56) 3+1 4 3 0/1 (0) 1/1 (100) 3/4 (75) 2 0 3.00 4.00 2 11 10
#14 Arthur Pecos 1 24.5 3/12 (25) 2+0 2 7 1/2 (50) 0/3 (0) 0/0 (0) 0 0 2.00 1.00 1 20 7
#2 Yago 1 1.8 2/2 (100) 0+0 0 0 0/0 (0) 0/0 (0) 2/2 (100) 0 0 0.00 1.00 0 0 2
#3 Mogi 1 6.8 0/5 (0) 0+0 0 1 0/1 (0) 0/1 (0) 0/0 (0) 0 0 1.00 1.00 2 -2 -3
#13 Hure 1 8.1 0/3 (0) 1+0 1 0 0/1 (0) 0/0 (0) 0/0 (0) 0 0 2.00 0.00 1 -5 -1
#10 Victor André 1 3.1 0/3 (0) 0+0 0 0 0/1 (0) 0/0 (0) 0/0 (0) 0 0 0.00 0.00 0 0 -1
#5 Luis Fernando 1 7.3 0/3 (0) 0+0 0 0 0/1 (0) 0/0 (0) 0/0 (0) 0 0 2.00 1.00 0 -8 -1
Equipe 1 0.0 80/160 (50) 25+10 35 19 8/24 (33) 18/33 (55) 20/22 (91) 7 3 18.00 23.00 10 0 101
Nr. Jogador JO Min Pts RD+RO RT AS 3P% 2P% LL% BR TO FC FR ET +/- EF
#88 Dedé 1 18.6 16/23 (70) 1+1 2 0 4/5 (80) 2/4 (50) 0/0 (0) 0 0 2.00 0.00 0 1 15
#4 Alexey 1 27.8 11/20 (55) 5+0 5