#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

Digno deplayoffs

Bauru BAU 87
x
88 Brasília BRA
12
1ºQ
X
17
28
2ºQ
X
21
16
3ºQ
X
17
18
4ºQ
X
19
13
5ºQ
X
14

Gin. Panela de Pressão

20 de abril de 2017
Por

Na prorrogação, Brasília vence Bauru de maneira dramática, por um ponto de diferença e abre quartas de final com grande vitória fora de casa

DOCUMENTOS:
Súmula
87
X
88
87
PTS
88
7
A3C
9
23
A2C
19
20
LLC
23
40
RT
38
13
ASS
19

Pts: Pontos RT: Rebotes ASS: Assistências A3C: Arremessos de três certos A2C: Arremessos de dois certos LLC: Lances livres certos
(*) Colocação refere-se a rodada em que esta partida foi realizada

O UniCEUB/BRBCARD/Brasília abriu as quartas de final do NBB CAIXA 2016/2017 com uma emocionante vitória fora de casa. Na noite desta quinta-feira (20/04), no Ginásio Panela de Pressão, o time da capital federal venceu o Gocil/Bauru Basket na prorrogação, pelo placar de 88 a 87, e largou na frente no confronto por um lugar nas semifinais da competição nacional.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios do Ministério do Esporte e da Avianca.

Emoção de sobra: A partida foi acirrada do início ao fim e teve um desfecho dramático. No tempo normal, Fúlvio converteu arremesso de três pontos a 20 segundos para o fim e deixou tudo igual (confira vídeo abaixo). Depois, na prorrogação, Bauru teve direito ao último ataque e desperdiçou a chance de virar a partida.

E agora? Os dois próximos jogos da série acontecerão na capital federal. O Jogo 2 será disputado neste domingo, às 18 horas, com transmissão ao vivo dos canais SporTV. Depois, as equipes voltam a se enfrentar na terça-feira (25/04), às 21h30, novamente ao vivo no SporTV.

Chamaram a responsabilidade: Guilherme Giovannoni e Fúlvio foram os caras do triunfo candango. O ala/pivô foi o cestinha da partida, com 32 pontos, sendo 26 deles entre o segundo tempo e a prorrogação. Já o armador deixou a quadra com 22 pontos (5/7 nas bolas de 3), sete rebotes e seis assistências.

Fala aí: “Estou muito feliz pela vitória. Mas um jogo como esse, decidido apenas na prorrogação e por um ponto mostra o equilíbrio entre essas duas equipes. Abrimos a série com uma grande vitória, mas isso não significa absolutamente nada. Sabemos que os próximos jogos vão ser assim e temos que estar focados para seguir em busca do nosso objetivo”, disse Giovannoni.

Bastante acionado: Principal cestinha do Brasília na fase de classificação, Lucas Mariano foi muito acionado por seus companheiros, mas teve dificuldades para pontuar no garrafão bauruense (7/17 nas bolas de dois pontos_. Porém, ainda assim, o pivô teve atuação destacada, com um duplo-duplo de 17 pontos e 11 rebotes

Bem que tentou: Do lado bauruense, o destaque ficou por conta de Alex Garcia, cestinha da equipe, com 25 pontos. Na prorrogação, o “Brabo” teve grande desempenho e marcou nove dos 13 pontos da equipe paulista.

Duas chances: Bauru teve duas chances para ganhar o jogo. No último lance do quarto período, após Fúlvio empatar o jogo, os donos da casa tiveram a posse de bola e Léo Meindl errou tentativa para três pontos. Já na jogada final da prorrogação foi a vez de Gui Deodato desperdiçar arremesso de longa distância.

Fala aí: “Isso é playoff. Poderíamos ter vencido o jogo, mas não deu. São detalhes que fazem o resultado e vamos trabalhar pra reverter isso em Brasília”, disse o comandante bauruense Demétrius.

Começo truncado: Durante praticamente todo o primeiro quarto, as duas defesas prevaleceram e os ataques tiveram aproveitamentos ruins nos arremessos. Na reta final da parcial, Brasília melhorou e, após bola de três de Jefferson Campos no estouro do cronômetro, fechou o primeiro quarto na frente (17 a 12).

Melhorou bem: No segundo quarto, Bauru e Brasília passaram a ter mais tranquilidade para atacar e a partida subiu de produção. Com a dupla Fúlvio e Lucas Mariano funcionando muito bem, os visitantes chegaram a abrir vantagem de nove pontos. Só que os donos da casa apertaram o ritmo, pontuaram seguidamente em contra-ataques e viraram o jogo antes da pausa para o intervalo (40 a 38).

Até o fim: Durante todo o segundo tempo, o equilíbrio imperou. Faltando pouco mais de dois minutos para o fim, Bauru chegou a abrir seis pontos de frente, mas o Brasília reagiu e empatou o jogo com o arremesso de Fúlvio. Na prorrogação, a partida seguiu parelha, mas os visitantes comandaram o placar desde o começo e garantiram a dramática vitória.

Se sente à vontade: Esta foi apenas a quinta derrota do Bauru no Ginásio Panela de Pressão nesta temporada, mas a segunda para o Brasília. Um dos quatro resultados negativos do time paulista em casa na fase de classificação foi justamente para o time da capital federal.

Nr. Jogador JO Min Pts RD+RO RT AS 3P% 2P% LL% BR TO FC FR ET +/- EF
#10 Alex 1 41.5 25/50 (50) 9+0 9 2 2/7 (29) 6/10 (60) 7/9 (78) 6 0 3.00 6.00 5 5 26
#11 Jefferson 1 36.3 15/35 (43) 4+4 8 2 0/4 (0) 6/9 (67) 3/5 (60) 1 0 3.00 4.00 2 0 15
#23 Léo Meindl 1 34.6 12/32 (38) 2+1 3 3 1/2 (50) 4/12 (33) 1/2 (50) 3 0 4.00 3.00 1 1 10
#9 Valtinho 1 25.9 11/22 (50) 1+2 3 3 0/2 (0) 3/5 (60) 5/6 (83) 0 0 2.00 4.00 2 2 10
#1 Gui 1 26.1 11/18 (61) 0+0 0 1 3/4 (75) 1/3 (33) 0/0 (0) 0 0 4.00 0.00 1 1 8
#6 Shilton 1 36.5 10/26 (38) 5+5 10 0 0/0 (0) 3/10 (30) 4/6 (67) 1 1 4.00 5.00 1 3 12
#19 Gegê 1 19.4 3/8 (38) 3+1 4 2 1/2 (50) 0/1 (0) 0/0 (0) 0 0 1.00 0.00 1 -2 6
#25 Jaú 1 2.7 0/0 (0) 1+0 1 0 0/0 (0) 0/0 (0) 0/0 (0) 0 0 1.00 0.00 0 -7 1
#18 Michael 1 1.9 0/0 (0) 1+0 1 0 0/0 (0) 0/0 (0) 0/0 (0) 0 0 1.00 0.00 1 -8 0
#14 Henrique 1 0.0 0/0 (0) 0+0 0 0 0/0 (0) 0/0 (0) 0/0 (0) 0 0 0.00 0.00 0 0 0
#7 Stefano 1 0.0 0/0 (0) 0+0 0 0 0/0 (0) 0/0 (0) 0/0 (0) 0 0 0.00 0.00 0 0 0
Equipe 1 0.0 87/191 (46) 26+14 40 13 7/21 (33) 23/50 (46) 20/28 (71) 11 1 24.00 22.00 15 0 88
Nr. Jogador JO Min Pts RD+RO RT AS 3P% 2P% LL% BR TO FC FR ET +/- EF
#12 Giovannoni 1 40.9 32/45 (71) 7+0 7 1 2/3 (67) 9/14 (64) 8/8 (100) 1 0 2.00 6.00 1 -1 34
#11 Fúlvio 1 41.3 22/34 (65) 7+0 7 6 5/7 (71) 0/2 (0) 7/9 (78) 2 0 0.00 6.00 7 -1 24
#28 Lucas 1 42.7 19/42 (45) 8+3 11 1 1/2 (50) 7/17 (41) 2/2 (100) 2 2 4.00 4.00 3 3 21
#5 Pilar 1 21.1 7/18 (39) 2+2 4 1 0/1 (0) 1/5 (20) 5/5 (100) 0 0 4.00 4.00 1 8 6
#3 Jefferson 1 19.7 5/10 (50) 0+1 1 1 1/2 (50) 1/2 (50) 0/0 (0) 0 0 1.00 0.00 1 -3 4
#7 Paulo 1 4.3 2/2 (100) 0+0 0 0 0/0 (0) 1/1 (100) 0/0 (0) 0 0 1.00 0.00 1 -2 1
#10 Alex 1 15.7 1/11 (9) 0+0 0 1 0/3 (0) 0/0 (0) 1/2 (50) 1 0 5.00 1.00 0 4 -1
#32 Iago 1 1.9 0/0 (0) 0+0 0 0 0/0 (0) 0/0 (0) 0/0 (0) 0 0 1.00 1.00 0 -2 0
#15 João 1 0.0 0/0 (0) 0+0 0 0 0/0 (0) 0/0 (0) 0/0 (0) 0 0 0.00 0.00 0 0 0
#9 Deryk 1 37.1 0/12 (0) 3+0 3 8 0/2 (0) 0/3 (0) 0/0 (0) 3 0 4.00 0.00 5 -1 4
#1 Pedro 1 0.3 0/0 (0) 0+0 0 0 0/0 (0) 0/0 (0) 0/0 (0) 0 0 1.00 0.00 0 0 0
Equipe 1 0.0 88/174 (51) 29+9 38 19 9/20 (45) 19/44 (43) 23/26 (88) 9 2 24.00 22.00 20 0 97