Não desistir nunca, mesmo que a situação pareça irreversível. Esta frase pode perfeitamente se encaixar para Pinheiros/SKY nestas oitavas de final, pois quando tudo parecia estar perdido, o time da capital conseguiu se reerguer. Neste quarto jogo da série não foi diferente. Fora de casa, os pinheirenses perdiam por 13 pontos, com quatro minutos restantes para o final do jogo, porém, reagiram de forma impressionante, e nos segundos finais, venceram os limeirenses, por 86 a 85, empataram a o confronto em 2 a 2 e levaram a decisão para o quinto jogo.

A partida que decidirá quem avança para as quartas de final do NBB 2012/2013 acontecerá na próxima sexta-feira (26/04), no Ginásio Poliesportivo Henrique Villaboim, em São Paulo (SP), às 19h15.

Herói da partida, , já que converteu os dois lances livres que selaram o placar em 86 a 85, o norte-americano Shamell teve atuação impecável. Sem descansar nem um segundo sequer, o camisa 24 anotou 19 pontos, pegou nove rebotes e distribuiu seis assistências. Seu compatriota Joe Smith também merece destaque, pois registrou 16 pontos. O maior pontuador do Limeira foi Diego, com 21 pontos, seguido pelo dominicano Ronald Ramon, que guardou 19 pontos.

“Jogamos com muito foco, fizemos um grande trabalho coletivo. Todo mundo entrou e quem jogou um minuto ou 10 deu o máximo, fez a sua parte. O Araujo entrou muito bem, o Lucas, o Márcio, o Paulinho. Nos últimos dois minutos a defesa fez muita diferença, mostramos um jogo coletivo, com todo mundo acreditando no trabalho. Agora é ter os pés no chão para tentar mais uma vitória”, comentou o norte-americano Shamell, que atuou no Limeira na primeira edição do NBB.

“Estávamos perdendo por 15 pontos, mas o time começou a acertar bolas e a pegar confiança, aí começou a andar sozinho. Defendemos todos juntos, um ajudando o outro. Foi isso que nos levou a conseguir a vitória”, disse o paraguaio Araujo, que saiu do banco no segundo tempoe anotou 11 pontos.

O volume de jogo não foi o forte do início da partida. As duas equipes não estavam com a mão calibrada nos arremessos, principalmente o Pinheiros, que sofreu com a imprecisão nas finalizações. Enquanto isso, o Limeira era mais objetivo em suas tentativas e chegou a abrir 7 a 0 nos cinco primeiros minutos. Só quando o cronômetro estava com 04:17 minutos restantes, o time da capital de São Paulo anotou sua primeira cesta, com uma bandeja de Shamell.

O norte-americano, aliás, foi responsável pelos sete primeiros pontos dos pinheirenses na partida, mas os donos da casa também contaram com um estrangeiro para assumir a responsabilidade. O dominicano Ronald Ramon foi responsável por oito pontos na etapa inicial, que terminou com vantagem dos limeirenses por 20 a 15.

Empurrado por sua torcida, o Limeira acertou boa sequência de pontos, e após uma bola de três pontos de Matheus Dalla, o técnico pinheirense Cláudio Mortari, precisou parar o jogo, já que a diferença no placar já era de 12 pontos (29 a 17). Vindo do banco, o ala Diego também foi essencial na vantagem da equipe do interior paulista. O camisa 5, ex-jogador do Pinheiros, foi autor de nove pontos e três assistências, que ajudaram o time comandado por Demétrius chegar para o intervalo com a maior diferença do jogo: 15 pontos (43 a 28).

A bronca do técnico Cláudio Mortari não deve ter sido pouca nos vestiários. O Pinheiros voltou com tudo para o terceiro quarto, colocando 16 a 4 nos primeiros cinco minutos do período, que teve a vantagem limeirense reduzida para apenas três pontos (47 a 44). Vindo do banco, o paraguaio Araujo anotou oito pontos em oito tentados, e foi fundamental para a reação pinheirense no duelo.

Porém, o time da casa não aceitou a pressão do adversário e fez sete pontos seguidos, tomando o controle da situação ao abrir 13 pontos de diferença (57 a 44). Diego continuava impossível na partida, e anotou mais sete pontos. Um toco de Shamell em cima de Matheus Dalla, nos segundos finais, marcou o final da terceira etapa, que terminou com nove pontos de vantagem a favor do Limeira (63 a 54).

O primeiro lance da parcial final do confronto demonstrou o que seria o período inteiro, uma bola de 3 pontos de Shamell e pressão total do Pinheiros. Outro que estava com a mão quente era o experiente Márcio Dornelles, autor de dois tiros de longa distância, que reduziram a diferença para curtos dois pontos (67 a 65). A reação da equipe da capital paulista não teve procedência, novamente, pois o Limeira abriu 13 pontos de frente, com quatro minutos para o fim do jogo.

Mas, Shamell continuou chamando a responsabilidade, e com duas assistências e dois pontos, deixou a vantagem limeirense em apenas quatro pontos, com 02:15 restantes (81 a 77). Lucas Dias acertou sua terceira bola de 3 pontos no duelo, e com um minuto e meio faltando, reduziu para três pontos a diferença (83 a 80).

Mas com 30 segundos para o final, o time do interior teve sua diferença reduzida para um ponto , com uma cesta de Joe Smith. (85 a 84). Mas quando tudo parecia acabado, com dez segundos para o fim, Shamell roubou a bola de Diego e sofreu uma falta, que levou o jogador para a linha dos lances livres. A grande partida do camisa 24 foi coroada com a perfeição nos arremessos livres, que viraram o confronto e levaram a decisão da série oitavas de final para o quinto jogo (86 a 85).

“Ainda temos um jogo, então temos chances de nos classificar. Precisamos manter o foco na defesa e buscar essa vitória fora de casa. Agora, é colocar a cabeça no lugar e lutar com todas as forças nesta sexta feira”, disse o armador do Limeira, Hélio.

(6º) Pinheiros/SKY 2 x 2 Winner/Kabum/Limeira (11º)
18/04 – Winner/Kabum/Limeira 88 x 74 Pinheiros/SKY
21/04 – Pinheiros/SKY 82 x 95 Winner/Kabum/Limeira
22/04 – Pinheiros/SKY 93 x 82 Winner/Kabum/Limeira
24/04 – Winner/Kabum/Limeira 85 x 86 Pinheiros/SKY
26/04* – Ginásio Poliesportivo Henrique Villaboim, em São Paulo (SP), às 19h15