Nem a derrota no primeiro jogo da série e a equipe desfalcada foram capazes de afastar a torcida bauruense do Ginásio Panela de Pressão no início da noite desta quarta-feira. Com sua casa completamente lotada, o Paschoalotto/Bauru superou o Vivo/Franca, por 86 a 79, em novo jogo equilibrado, e empatou o confronto válido pelas quartas de final da atual temporada do NBB.

Com apenas oito jogadores à disposição, já que os irmãos Fernando e Ricardo Fischer e o jovem armador Lucas Avelino seguem lesionados e o norte-americano Jeff Agba foi suspenso preventivamente por 30 dias pelo STJD por um lance com o rival Jhonatan na primeira partida da série, o técnico Guerinha teve que se desdobrar e sacrificar seus atletas, como o ala Gui Deodato que não descansou um minuto sequer durante o jogo.

O maior pontuador da equipe bauruense na partida foi o ala-pivô norte-americano DeAndre Coleman, com 23 pontos, seguido por dois atletas que registraram 19 tentos cada: Pilar e Andrezão, que saiu do banco de reservas e foi fundamental para o triunfo do time da casa.

“Olha você pode ter cinco jogadores, mas se estiver com esse espírito que o time jogou é difícil de perder. Não jogamos bem, mas mostramos um poder de superação muito grande para sair com a vitória. Esse é o mínimo que podíamos fazer para recompensar a linda festa que nossos torcedores fizeram nas arquibancadas”, declarou o comandante do Bauru, Guerinha.

Pelo lado do Franca, que também atuou desfalcada de dois de seus principais jogadores, o ala Jhonatan e o ala/pivô Teichmann, ambos lesionados, os destaques ficaram por conta dos jovens alas Cauê Borges, autor de 18 pontos, cinco bolas recuperadas e quatro rebotes, e Léo Meindl, que anotou 16 pontos.

Sem se importar com o forte barulho vindo das arquibancadas, Franca começou a partida jogando à vontade. Com uma defesa pressionando os adversários por toda a quadra, além de boas jogadas do trio Cauê, Léo e Romário, a equipe comandada pelo técnico Lula Ferreira demorou pouco mais de dois minutos para colocar 11 a 0 de vantagem no placar. Sem se importar com o início arrasador dos rivais, Gui Deodato e Coleman comandaram a reação do Bauru. A dupla foi responsável por 17 pontos (74% dos bauruenses na primeira parcial) e foi fundamental para que o time local fechasse os dez primeiros minutos de jogo na frente, por 23 a 21.

Empolgado com a boa reação no período inicial, os anfitriões começaram muito bem o segundo quarto e impuseram uma sequência de 8 a 4 para abrir seis pontos de vantagem no placar (31 a 25). Porém, desta vez, foram os francanos que não se intimidaram. Com bons lances de Léo, o esquadrão visitante não deixou os donos da casa desgarrarem no comando da partida e reequilibraram o jogo ainda na segunda parcial. Mesmo com a reação dos adversários, os bauruenses conseguiram fechar a primeira metade do duelo com o placar em 41 a 39 a seu favor.

Na volta dos vestiários, as equipes proporcionaram ótimos momentos. Pelo lado do Bauru, os bons desempenhos de Coleman, que seguiu atuando com tranquilidade no garrafão, e de Andrezão, reserva mais efetivo da equipe na partida, mantiveram o time à frente no placar. Enquanto isso, na ausência de Léo, que com três faltas passou um bom tempo no banco, Cauê Borges chamou a responsabilidade pelo esquadrão francano, anotou dez pontos no terceiro quarto, e manteve a equipe na cola dos rivais. Desta maneira, o confronto chegou para seu último período totalmente aberto, mas com os donos da casa ainda em vantagem, por 62 a 60.

Até então com uma atuação discreta no jogo, Larry Taylor resolveu roubar a cena no início da parcial final. Com duas bolas de três pontos consecutivas e uma linda assistência na ponte-aérea para Coleman, o norte-americano naturalizado brasileiro foi fundamental para que Bauru conseguisse ampliar a diferença no placar para 70 a 64, com pouco mais de seis minutos para o término da partida.

Se Larry assumiu a responsabilidade pelo time anfitrião, Figueroa tratou de igualar as ações. Com muita tranquilidade, o armador argentino anotou converteu duas bolas de três pontos e ainda deu uma bela assistência para Léo para levar os francanos à virada (73 a 72). Na sequência, Pilar marcou quatro pontos seguidos e recolou os bauruenses em vantagem (76 a 73). Porém, apesar da empolgação com o bom momento, a equipe da casa perdeu seu principal jogador na partida até então: o norte-americano Coleman, que cometeu sua quinta falta.

Mesmo sem o camisa 24, Bauru se manteve na liderança da partida, graças a bons lances de Andrezão. Do outro lado, Franca cometeu alguns erros e não conseguiu ameaçar a vantagem dos rivais no placar. Desta maneira, os comandados de Guerrinha confirmaram a vitória, empataram a série e fizeram a alegria de sua barulhenta torcida que compareceu em bom número nas dependências do Ginásio Panela de Pressão.

“Pecamos um pouco nos detalhes. O jogo estava parelho, mas no fim eles meteram algumas bolas e pegaram alguns rebotes que fizeram a diferença. Playoff é assim, toda a partida é uma decisão. Eles tem a vantagem de decidir em casa, mas vamos nos preparar para o próximo jogo para sair com a vitória e ter a chance de decidir a série em Franca”, afirmou Cauê Borges, destaque francano no duelos desta quarta-feira.

Agora, com a série empatada em um a um, as equipes voltam a duelar no Panela de Pressão, na próxima sexta-feira, às 20 horas (de Brasília).

Confira o calendário completo da série:

Paschoalotto/Bauru (4º) 1 x 1 Vivo/Franca (5º)
28/04 – Franca 72 x 69 Bauru
01/05 – Bauru 86 x 79 Franca
03/05 – Ginásio Panela de Pressão, em Bauru (SP), às 20 horas
06/05 – Ginásio do “Pedrocão”, em Franca (SP), às 19 horas (transmissão ao vivo do SporTV)
09/05* – Ginásio Panela de Pressão, em Bauru (SP), às 20 horas

*Se necessário