Não importa o adversário, não importa quem seja, mas literalmente, jogar no Ginásio Lineu de Moura não é fácil. Na reedição da grande final da temporada passada do NBB, a torcida joseense lotou as arquibancadas e empurrou o São José/Unimed na excelente vitória sobre o atual tricampeão do torneio nacional, Uniceub/BRB/Brasília, por 90 a 76, nesta segunda-feira. Após o resultado positivo, a equipe do Vale do Paraíba tentará ampliar a vantagem na série, na terça-feira (01/05), fora de casa, no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília (DF), às 17h00.

Três jogadores do São José ultrapassaram a marca dos 20 pontos: Murilo, que anotou 21 pontos e ainda pegou nove rebotes, Jefferson, com 20 pontos, e Fúlvio, que registrou um duplo-duplo ao fazer também 20 pontos e dar mais 13 assistências. A dupla do garrafão do Brasília, Guilherme Giovannoni e Paulão Prestes, obteve destaque na partida, ao anotar 19 e 17 pontos, respectivamente.

“Conseguimos manter o jogo equilibrado contra o Brasília, isso foi muito importante, não deixar eles deslancharem na partida. Conseguimos imprimir um ritmo diferente no último quarto. Tivemos volume de jogo, a nossa bola caiu. Valeu a superação da nossa equipe e pela torcida que sempre lota o nosso ginásio”, comentou o principal líder do São José, o armador Fúlvio.

Sem se importar com a barulhenta torcida joseense, o Brasília começou com tudo a partida. A dupla brasiliense Nezinho e Paulão liderou a equipe visitante na primeira etapa, e chegou a abrir 19 a 6. Nos minutos final do período inicial, o São José iniciou sua reação, reduziu a diferença mas não evitou sua derrota parcial, por 24 a 17.

Empurrado por um Ginásio Lineu de Moura lotado, o time dirigido por Régis Marrelli foi para cima de vez.  Sob o comando da dupla Fúlvio e Murilo, os joseenses foram tirando aos poucos a diferença que já foi de 13 pontos. Mas como diria o ditado, “água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”. Depois de insistir e persistir, a equipe da casa virou a partida (26 a 25), na metade do segundo quarto. A partir daí, o jogo ficou “lá e cá”. Porém, uma boa sequência do Brasília devolveu a liderança para os visitantes e abriu sete pontos de frente ao final da segunda parcial do confronto (43 a 36).

O desejo de retomar a frente no placar continuou imperando na equipe joseense, que voltou dos vestiários com tudo. Com o armador Fúlvio no comando, o São José chegou a virar o jogo (50 a 49). Assim como na parcial anterior, as equipes revezaram constantemente na liderança do placar, deixando a partida muito brigada e a torcida acesa no jogo. Ainda com a superioridade, o Brasília foi para o último período com três pontos de frente (61 a 58).

Na quarta etapa, a torcida joseense entrou de vez no jogo. Com um barulho ensurdecedor, as arquibancadas do Ginásio Lineu de Moura tremeram quando o São José conseguiu não só virar o jogo, como abrir seis pontos de vantagem (67 a 61), com sete minutos restantes para o final do duelo. Não satisfeitos com os seis pontos impostos, Jefferson acertou uma bola de 3 pontos que deixou os joseenses com nove pontos de frente (70 a 61).

O São José perdeu o armador Fúlvio, que torceu o pé e desfalcou o time nos quatro minutos finais. Depois de uma série de lances livres e uma bandeja de Laws, o time comandado por Régis Marrelli chegou a estar 15 pontos na frente (86 a 71), com dois minutos para o fim. Com isso, os joseenses só administraram no fim jogo e venceram por 90 a 76.

Confira todas as partidas da série:

Uniceub/BRB/Brasília (2º) x São José/Unimed (7º)
29/04 – São José 90 x 76 Brasília
01/05 – Ginásio Nilson Nelson, em Brasília (DF), às 17 horas (transmissão ao vivo do SporTV)
03/05 – Ginásio Nilson Nelson, em Brasília (DF), às 21 horas (transmissão ao vivo do SporTV)
06/05* – Ginásio Lineu de Moura, em São José dos Campos (SP), às 20 horas
09/05* – Ginásio Nilson Nelson, em Brasília (DF), às 20 horas

*Se necessário