O Unitri/Magazine Luiza virou a série de oitavas de final diante do Vivo/Franca. Neste sábado, o time mineiro superou o rival paulista, fora de casa, por 92 a 61, e passou a liderar o confronto das Finais do NBB por 2 a 1. Essa foi a segunda vitória consecutiva da equipe de Uberlândia, que perdeu o primeiro jogo e conseguiu a recuperação.

O grande nome da equipe mineira foi o pivô Lucas Cipolini, cestinha do jogo com 25 pontos. O armador Valtinho também foi fundamental para a vitória do Uberlândia com um duplo-duplo de 11 pontos e 10 assistências. Pelo Franca, a dupla de pivôs formada por Lucas Mariano e Paulão Prestes foi o destaque. O primeiro marcou 25 pontos e o segundo 15 e mais 10 rebotes.

“O resultado acabou sendo elástico, mas não demonstrou o quão duro foi esse jogo. Acho que conseguimos nos destacar na defesa e, assim, conseguimos ganhar com uma certa vantagem”, afirmou o armador do Uberlândia, Helinho. “Meu pai (Hélio Rubens) sempre falava, ‘nos playoffs, não podemos ficar muito alegre com uma vitória, nem muito triste com uma derrota’. Temos que manter o foco para o próximo jogo”, completou o jogador.

Inspirados pela presença em peso da torcida francana, o time da casa começou a partida na liderança. Com uma cesta de 3 do pivô Lucas Mariano, o Franca abriu 9 a 4 no placar no início do primeiro quarto. O experiente elenco de Uberlândia, rapidamente, se recuperou em quadra e virou o marcador após uma enterrada do pivô Cipolini (14 a 13). As duas equipes trocaram a dianteira do jogo algumas vezes, mas Cipolini, com um arremesso de fora no último segundo, deixou os mineiros com a vitória na etapa inicial (20 a 19).

A jogada deu moral ao Uberlândia, que voltou mais atento para o segundo quarto e assumiu, de vez, a liderança do jogo. Logo no início do período, o armador Valtinho, com uma cesta de 3, fez com que os mineiros abrissem sete pontos de diferença (26 a 19). Liderados por Cipolini e aproveitando os erros do adversário, a equipe visitante foi se distanciando no placar e fechou a primeira metade da partida vencendo por 41 a 30.

Com duas bolas seguidas de 3 pontos, uma de Leandro e outra de Audrei, o Uberlândia abriu 13 pontos de vantagem logo no início do terceiro quarto (47 a 34). Os francanos sentiram o golpe, tiveram muitas dificuldades para ajustar o setor ofensivo e deixaram a diferença chegar a 18 pontos no período (58 a 40). Graças ao pivô Paulão Prestes, que conseguiu se destacar no garrafão, os donos da casa diminuíram o déficit antes da virada para a última etapa (58 a 45).

Mesmo com a reação no final do período anterior, o Franca não conseguiu se motivar o suficiente para ameaçar a virada no jogo. A equipe mineira voltou a ampliar a diferença no marcador, dessa vez, para 20 pontos (69 a 49).

Na metade do último quarto, o treinador do Franca, Lula Ferreira, pediu para que seus atletas “esquecessem o placar e, simplesmente, jogassem”. O pedido do comandante fez efeito nos primeiros minutos, porém, não havia nada que pudesse tirar a vitória do Uberlândia, a segunda nesta série de oitavas de final.

“Foi mérito total do adversário. Nós não jogamos nada”, lamentou Lula Ferreira. “A responsabilidade é só nossa. Assim como nós nos enfiamos no buraco, nós vamos sair dele”, completou o treinador do Franca.

As duas equipes voltam a se enfrentar nesta segunda-feira (dia 14), às 20h, no Ginásio Pedrocão. Uma vitória classifica o Uberlândia para as quartas de final do NBB.