O Flamengo empatou a série quartas de final diante do Paschoalotto/Bauru. Nesta segunda-feira, o time carioca superou o adversário paulista, por 86 a 69, no Ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro, e se recuperou nas Finais do NBB 2013/2014, deixando o confronto empatado em 1 a 1.

Impondo o ritmo desde o início do jogo, o Flamengo colocou 18 pontos de vantagem logo no primeiro tempo. O Bauru até ameaçou uma rápida reação na volta do intervalo, mas aí o ala Marcelinho Machado, que completou, neste jogo, 8 mil pontos vestindo a camisa do rubro-negro carioca, comandou a equipe à vitória no Jogo 2 da série de quartas de final.

“É um orgulho muito grande poder atingir essa marca em clube do tamanho do Flamengo, ainda mais eu que comecei cedo na Gávea. Fico muito feliz de poder chegar a essa marca e mais feliz ainda de atingi-la junto de tantos títulos que conquistei com essa camisa”, exaltou o experiente camisa 4 do Flamengo.

Marcelinho foi o cestinha da partida, com 31 pontos, e ainda ficou bem perto de um duplo-duplo alcançando mais nove rebotes. Além dele, mais três jogadores do Flamengo marcaram mais de 10 pontos: Marquinhos (12), Laprovittola (11) e Washam (10). Pelo Bauru, o pivô Murilo foi o destaque com 14 pontos.

“Minha principal característica é ser ofensivo e hoje não comecei bem. Mas o time continuou me procurando, as bolas começaram a cair e eu pude ajudar o time a conquistar esta importante vitória dentro da série”, completou o ala rubro-negro.

Flamengo e Bauru voltam a se enfrentar nos dias 03 e 05 de maio (próximos sábado e segunda-feira), ambas as partidas no Ginásio Panela de Pressão, em Bauru (SP).

“A gente acreditava em uma chance maior de vitória no primeiro jogo e conseguimos. Hoje não conseguimos marcar bem, principalmente o Marcelinho. Não estamos satisfeitos, mas acho que conseguimos sair do Rio de Janeiro com uma sensação uma das nossas missões dentro da série cumprida”, disse o ala bauruense Fernando Fischer.

Apoiado pela torcida, o Flamengo começou a partida num ritmo mais acelerado que o adversário. Após uma bola de 3 e mais uma enterrada do ala Marquinhos, os donos da casa abriram 7 a 2 no placar. A pressão dos cariocas não intimidou o Bauru, que, aos poucos, foi se recuperando em quadra. Com um arremesso da cabeça do garrafão do pivô Tischer, o time paulista virou o jogo (10 a 9), situação que durou pouco no primeiro quarto, pois o rubro-negro, liderado pelo armador argentino Laprovittola, reassumiu a liderança no final do período (21 a 16).

O Flamengo aproveitou que o Bauru demorou para se encaixar no setor ofensivo para abrir boa vantagem no início no segundo quarto. Após quatro bolas seguidas de 3, três do ala Marcelinho Machado e uma do armador Gegê, os cariocas abriram 18 pontos no marcador (43 a 25). O clima esquentou em quadra e o Flamengo segurou a boa diferença até o intervalo, vencendo por 49 a 32.

O Bauru voltou ligado para o terceiro quarto e, logo nos primeiros ataques, baixou a diferença para 11 pontos (49 a 38). Porém, Marcelinho, inspirado, começou a derrubar bolas de 3 pontos e a vantagem subiu novamente para 20 pontos (60 a 40). Com o jogo aberto, o time carioca conseguiu puxar bastante contra-ataques, sendo um deles uma bela ponte aérea de Laprovittola para Marquinhos. O Flamengo fechou a terceira etapa com 18 pontos na frente (69 a 51).

Tentando recuperar o placar no último quarto, o técnico do Bauru, Guerrinha, pôs em quadra seu elenco de apoio, que manteve o jogo equilibrado até o final. O Flamengo, no entanto, manteve a pegada por todo o período e saiu de quadra com a vitória.