O Batman voltou. Essa é a melhor maneira para definir o título de Gui Deodato, do Paschoalotto/Bauru, no Torneio de Enterradas do Jogo das Estrelas 2013. Novamente com a fantasia do super-herói Batman, assim como no título conquistado no último ano, o ala bauruense roubou a cena no torneio que encerrou o primeiro dia de atividades do evento festivo do NBB.

Além da capa, já conhecida pelos fãs do basquete, Gui apresentou uma novidade e utilizou até a máscara do super-herói e conquistou o troféu das “cravadas” com sobras. Na final, o jovem jogador superou outro atleta da nova geração, Danilo Fuzaro, do Icatu/Minas, e fez a festa no Ginásio Nilson Nelson, na cidade de Brasília. Junto de Gui e Fuzaro, os outro participanetes do torneio foram Jefferson Socas, do Vivo/Franca, Desmond Holloway, da Liga Sorocabana, e Isaac, do Uniceub/BRB/Brasília.

“A minha felicidade é extrema. A enterrada é uma coisa que a gente não prepara durante a temporada, mas felizmente consegui acertar na parte teatral e fui campeão de novo”, afirmou o campeão Gui.

O primeiro competidor a entrar em casa foi o representante dos donos da casa. Demonstrando muita intensidade e força, Isaac realizou uma bela enterrada e recebeu 47 pontos dos jurados. Na sequência, Holloway mostrou pouca inspiração e somou 42 pontos, enquanto que Socas realizou uma enterrada simples para ficar com 46 pontos.

Porém, o verdadeiro show ainda estava por vir. Com uma enterrada acrobática, Danilo levantou o público no Ginásio Nilson Nelson e levou 50 pontos (pontuação máxima). Logo em seguida, Gui começou a dar mostras do que faria para assegurar o título. O  ala bauruense, pouco antes de partir para sua enterrada, recebeu das mãos do seu companheiro de time Larry Taylor a capa do Batman, realizou uma bela “cravada” e também recebeu 50 pontos.

Ainda na primeira fase, os participantes realizaram enterradas com ajudas de outros jogadores. A única diferença em relação à fase anterior foi que Fuzaro e Deodato receberam 49 pontos, ao invés de 50, e confirmaram suas passagens à decisão.

Para coroar sua participação, Gui colocou a máscara do super-herói e conseguiu uma enterrada de costas. Do outro lado, Danilo não apresentou um bom desempenho em sua primeira tentativa e não colocou dificuldades para o jogador do Bauru se sagrar bicampeão do torneio.

“Tudo isso foi muito legal, mesmo não tendo sido campeão, me diverti bastante. Infelizmente errei a primeira enterrada, e isso me prejudicou um pouco, mas depois acertei e mostrei que eu consigo”, explicou Fuzaro.