#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

Reservasde luxo

30-05-2017 | 03:34
Por Liga Nacional de Basquete

Dando início à divulgação dos candidatos a Melhores do Ano, indicados ao prêmio de Melhor Sexto Homem são anunciados

Foi dada a largada ao anúncio dos indicados aos Melhores do Ano da temporada 2016/2017 do NBB CAIXA. O primeiro prêmio a ter seus concorrentes revelados foi o de Melhor Sexto Homem e os três candidatos são Alexey (Franca Basquete) e os finalistas Arthur Pecos (Paulistano/Corpore) e Gui Deodato (Gocil/Bauru Basket).

Também serão indicados os candidatos aos prêmios de Destaque Jovem, Jogador que Mais Evoluiu, Melhor Defensor, Sexto Homem, Melhor Atleta Estrangeiro, Melhor Técnico (Troféu Ary Vidal), MVP (Jogador Mais Valioso) e Quinteto Ideal (Armador, Ala/armador, Ala, Ala/pivô e Pivô), todos escolhidos através de uma votação.

A votação contou com a participação de técnicos, assistentes e capitães das 15 equipes que disputaram o NBB CAIXA 2016/2017, além da imprensa especializada, personalidades do basquete brasileiro, comissários e árbitros. O anúncio dos vencedores das será feito na Festa dos Melhores do Ano, que será realizada em São Paulo (SP) após o término das Finais.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e o apoio do Ministério do Esporte, Avianca e Spalding.

Os armadores Arthur Pecos e Alexey fizeram total diferença para Paulistano e Franca durante a temporada (João Neto/LNB)

Os três indicados ao prêmio de Melhor Sexto Homem são atletas criados na Liga Desenvolvimento de Basquete (LDB). Gui Deodato, de 26 anos, foi campeão da competição Sub-22 em 2012. No ano passado (2016), foi a vez de Alexey, de 21 anos, se consagrar e levantar o troféu do campeonato dos garotos. Enquanto isso, Pecos, de 22, disputou quatro edições da LDB (2012 a 2016) e acumulou uma média geral de 17,6 pontos por partida ao longo das participações.

Arthur Pecos, por sua vez, atuou como reserva durante quase toda a temporada, mas alcançou a titularidade justamente no Jogo 1 das Finais. O armador é o líder em assistências do Paulistano na temporada, com média de 5,1 por jogo, além de anotar 9,9 pontos por jogo e ser peça mais do que fundamental para o time do técnico Gustavo De Conti.

Sempre vindo do banco, Gui Deodato é peça chave para o finalista Bauru (João Pires/LNB)

Já o ala Gui Deodato, que retornou ao Bauru após uma temporada no Rio Claro, teve diversas aparições importantes para a equipe bauruense, tanto na fase de classificação quanto nos playoffs, principalmente nas séries contra Brasília e Pinheiros, em que teve participações cirúrgicas em momentos essenciais. Ao todo, o “Batman” soma médias de 9,5 pontos e 2,9 rebotes por partida.

Dono de uma das evoluções mais impressionantes da temporada, Alexey foi um fator surpreendente e fundamental para a campanha do Franca Basquete. Em sua primeira temporada efetiva no NBB CAIXA, o armador teve atuações fantásticas vindo do banco ao longo da temporada e finalizou a competição com médias de como líder em assistências (5,6 por jogo) e jogador mais eficiente (14,3 por jogo) da equipe.

Também foram mencionados para o prêmio de Melhor Sexto Homem

André Góes (Universo/Vitória), Ricardo Fischer (Flamengo), Yago Matheus (Paulistano/Corpore), Teichmann (EC Pinheiros)

Confira os vencedores do prêmio de Melhor Sexto Homem na história do NBB CAIXA:

2015/2016 – Marcelinho Machado (Flamengo)
2014/2015 – Vitor Benite (Flamengo)
2013/2014 – Hélio (Limeira)
2012/2013 – Léo Meindl (Franca Basquete)
2011/2012 – Paulinho Boracini (EC Pinheiros)
2010/2011 – Vitor Benite (Franca Basquete)
2009/2010 – Nezinho (Brasília)
2008/2009 – Fred (Flamengo)