Quem viu apenas o primeiro tempo do jogo entre Paulistano/Unimed e Flamengo nesta segunda-feira, no Ginásio Antonio Prado Junior, em São Paulo (SP),  teve a certeza de que o time carioca venceria com tranquilidade, mas não foi isso que aconteceu. Depois de abrir 24 pontos de frente na primeira metade da partida, o time carioca teve que segurar uma incrível reação dos paulistas para largar na frente da série de quartas de final, pelo placar de 100 a 91.

Com um terceiro quarto destruidor, vencido por 40 a 23, o time comandado por Gustavo De Conti reduziu a desvantagem no placar e colocou fogo no jogo para o último período. Porém, os rubro-negros mostraram muita frieza e um altíssimo aproveitamento nas bolas de três pontos (foram 17 acertos em 26 tentativas – 65,4% de aproveitamento) para conquistar a vitória na abertura do confronto que será decidido em uma melhor de cinco jogos.

Os grandes nomes do triunfo dos comandados do técnico José Neto na capital paulista foram o ala Marquinhos, cestinha do duelo, com 24 pontos, e o armador Kojo Mensah, que registrou um duplo-duplo, ao registrar 18 pontos e dez assistências. Outro atleta com grande atuação pelo clube da Gávea foi o ala/armador Benite, que ainda em recuperação de uma lesão no tornozelo, ficou em quadra por apenas 18 minutos e registrou 16 pontos, sem errar um arremesso sequer.

“Sentimos um pouco a falta de ritmo de jogo. Colocamos 24 pontos de frente no primeiro tempo, mas os caras (Paulistano) voltaram com tudo para o segundo tempo e com uma defesa forte conseguiram encostar no placar. Mas na ‘hora da onça beber água’ mostramos que somos um time forte, tanto na defesa quanto no ataque”, disse Marquinhos.

Pelo lado do Paulistano, o grande destaque ficou por conta do armador Elinho, autor de 22 pontos, sendo 19 no segundo tempo, e seis assistências. Além do camisa 5, o time paulista também contou com boas exibições do pivô norte-americano Toyloy e do ala Alex, que marcaram 18 e 14 pontos, respectivamente.

Agora, as equipes voltam à quadra na próximo quinta-feira, às 20h30 (de Brasília), no Ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro (RJ) para o segundo jogo da série. Ainda em solo carioca, os times duelarão dois dias depois, às 21h30 (de Brasília), para a terceira partida do confronto que vale vaga nas semifinais do maior campeonato de basquete do país.

Os 18 dias sem um jogo oficial pareceram não ter feito efeito para o Flamengo. Com sua costumeira defesa pressionada e um ataque intenso, a equipe carioca não demorou a abrir boa vantagem no placar. Liderada por boas jogadas da dupla Kojo e Benite, além de um bom trabalho de garrafão de Caio Torres, os visitantes colocaram 17 a 9 de frente, com pouco mais de cinco minutos para o fim do jogo. Diante de um time pouco inspirado, os rubro-negros seguiram atuando com tranquilidade na capital paulista e fecharam a parcial inicial com uma boa vantagem de 12 pontos a seu favor: 27 a 15.

Na volta para o segundo período, os donos da casa até chegaram a ensaiar uma reação e fizeram cinco pontos consecutivos. Porém, rapidamente os líderes da fase de classificação do NBB 2012/2013 voltaram a dominar o jogo com soberania. Com um alto aproveitamento da linha de três pontos, foram quatro acertos praticamente seguidos, os representantes do Rio de Janeiro seguiram ampliando a diferença no placar e fecharam a primeira metade da partida com confortáveis 52 a 28. Mesmo com a desvantagem no placar, os paulistas trataram de animar o público presente no Ginásio Antonio Prado Junior, com uma linda ponte-aérea de Pedro para Toyloy.

O roteiro do início do segundo quarto se repetiu na volta dos vestiários, mas desta vez os cariocas não conseguiram equiparar as ações. A sequência desta vez foi de 10 a 0, em menos de dois minutos jogados. A partir deste momento, os donos da casa ganharam moral e seguiram pontuando, enquanto que o Flamengo passou a encontrar dificuldades para atacar diante da forte defesa dos paulista. Com pouco mais de quatro minutos no período, a vantagem rubro-negra que era de 24 pontos no intervalo caiu para dez tentos (57 a 47).

Atuando de maneira empolgante, o esquadrão por Gustavo De Conti deu um verdadeiro show em quadra durante a terceira parcial e prova disso foram os expressivos 40 pontos anotados pela equipe no quarto. Comandado por boas jogadas de Elinho, Pedro e Toyloy, os donos da casa colocaram fogo no jogo e diminuíram o prejuízo no placar para apenas sete pontos (75 a 68) ao final do terceiro período.

A incrível atuação na parcial anterior manteve o Paulistano em alta no duelo. Com menos de dois minutos jogados no último quarto, os anfitriões encaixaram uma sequência de nove a três e baixaram a vantagem rubro-negra no placar para apenas um ponto (78 a 77). Sem se intimidar com a reação dos representantes da cidade de São Paulo, o time flamenguista tratou de elevar seu nível de jogo e graças aos sempre precisos tiros de longa distância não deixou os rivais virarem o  jogo em nenhum momento. Desta maneira, o triunfo ficou mesmo com os cariocas, que deram um importante passo na busca por um lugar nas semifinais.

“Entramos um pouco desconcentrados no primeiro tempo. Conversamos no vestiário e voltamos com tudo para o segundo tempo. Tentamos de tudo para sair com a vitória, que seria importante para nós, mas o Flamengo tem jogadores de qualidade. Essa reação mostra que podemos jogar de igual para eles e vamos nos manter focado jogo a jogo”, afirmou Elinho, principal nome do ótimo segundo tempo do Paulistano.

Confira todos os jogos da série:

Flamengo (1º) x Paulistano/Unimed (9º)
29/04 – Paulistano 91 x 100 Flamengo
02/05 – Ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro (RJ), às 20h30
04/05 - Ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro (RJ), às 21h30 (transmissão ao vivo do SporTV)
07/05* - Ginásio Antonio Prado Junior, em São Paulo (SP), às 21 horas (transmissão ao vivo do SporTV)
10/05* –  Ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro (RJ), às 21 horas (transmissão ao vivo do SporTV)

*Se necessário