Pela segunda partida seguida sem o armador Georginho, um dos destaques da temporada que está se recuperando de uma entorse no tornozelo, o Paulistano/Corpore conseguiu emplacar mais uma vitória, desta vez diante do Solar Cearense fora de casa. Equilibrado por grande parte de seus minutos, o jogo desta quarta-feira (11/01) parecia caminhar com tranquilidade para o time da capital paulista no último quarto, porém em uma reação incrível, a equipe nordestina se aproximou do marcador, mas evitou a derrota, por 76 a 74.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios do Ministério do Esporte e da Avianca.

Momento chave: A 18 segundos do final, já com a vantagem de 76 a 74 para os visitantes, o norte-americano Daniel Hure errou arremesso de 3 pontos que mataria o confronto, porém, o ala Eddy garantiu rebote ofensivo, deu outra posse ao Paulistano e o que se viu foram sucessivas faltas da equipe nordestina, que não evitaram a derrota dos donos da casa.

Põe na conta: Com a vitória o Paulistano subiu para a quarta colocação do NBB CAIXA 16/17, agora com oito triunfos em 13 jogos, mesma campanha do Pinheiros, porém, com vantagem no confronto direto.

Deixa com ele: Dono do rebote ofensivo fundamental para vitória do Paulistano, Eddy chamou a responsabilidade e foi de longe o atleta mais ativo no ataque de seu time. Com um total de cinco bolas de 3 pontos convertidas em 14 tentativas, o ala terminou com cestinha da partida, com 19 tentos somados, além de distribuir quatro assistências.

Mão quente: Menos ativo, porém mais preciso, Jhonathan também foi peça substancial em mais um triunfo dos visitantes. Com as mesmas cinco bolas de 3 pontos convertidas, porém em oito tentativas, o ala somou 15 pontos para o time paulista e ainda pegou sete rebotes.

No controle: Com ainda mais responsabilidade após a lesão de Georginho, Arthur Pecos teve que ditar o ritmo ofensivo da equipe da capital paulista mais uma vez. O armador saiu de quadra como líder de seu time em rebotes, com oito, e assistências, com nove, e ainda somou seis tentos.

Deram trabalho: Se os cearenses sobreviveram até os segundos finais, muito se deve aos dois armadores do time. O titular Davi Rossetto terminou a partida como cestinha da equipe nordestina, com 18 pontos, e ainda alcançou cinco rebotes. Já Gustavinho, que veio do banco de reservas, entrou muito bem e em menos de 19 minutos produziu 17 pontos e três assistências.

E agora? Os dois times continuam em terras nordestinas, onde terão seus próximos compromissos, na sexta-feira (13/01). Enquanto o Paulistano viaja para Salvador (BA), para enfrentar o Universo/Vitória, às 21 horas (de Brasília), com transmissão do #NBBnaWeb via Facebook, o Basquete Cearense recebe a LSB/Uniso, às 20h30 (de Brasília), novamente no Ginásio Paulo Sarasate.