#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

Top 9 – Armadores

21-10-2016 | 07:23
Por Liga Nacional de Basquete

Dando início à nova série dos "Top 9", confira quem são os nove principais armadores que disputarão a nona temporada do NBB CAIXA

No dia 05 de novembro de 2016, o NBB CAIXA entrará em sua nona edição e a expectativa só cresce. Por isso, nós da LNB destacaremos, em listas separadas, nove atletas de cada posição que podem se sobressair na temporada 2016/2017 do maior campeonato do país. E a posição que encabeçará os Top 9 será a dos armadores. Confira a lista e deixe seu comentário sobre ela nas nossas redes sociais.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios do Ministério do Esporte e da Avianca.

– Corderro Bennett (EC Pinheiros)

Corderro Bennett foi uma das grandes surpresas da última temporada. Contratado pouco antes do início do NBB CAIXA 15/16, o norte-americano vindo do América de Rio Preto (SP) “chegou chegando” no campeonato nacional e mostrou seu cartão de visitas com uma velocidade e um poder finalização impressionantes.

Logo em seu primeiro ano no Brasil, foi convocado para o Jogo das Estrelas e foi um dos grandes nomes do Pinheiros na boa campanha no NBB CAIXA 15/16, no qual chegaram até as quartas de final. Agora mais à vontade, Bennett pode ser novamente um dos “caras” da temporada e levar o clube pinheirense a voos ainda mais altos.

Davi, do Basquete Cearense, e Bennett, do Pinheiros

Bennett e Davi Rossetto estão entre os principais armadores do NBB CAIXA 2015/2016 (Ricardo Bufolin/ECP)

– Davi Rossetto (Solar Cearense)

A evolução de Davi Rossetto parece não ter fim. Desde que chegou ao Basquete Cearense, em 2012/2013, diversas conquistas o fizeram atingir um patamar de destaque não só na equipe, na qual é o capitão, mas também em todo o NBB CAIXA.

Depois de conquistar o título e o prêmio de MVP da LDB 2014, o armador foi eleito como Jogador Que Mais Evoluiu do NBB CAIXA 14/15 e o Melhor Armador da edição 15/16, desbancando ninguém menos que Fúlvio e Ricardo Fischer, então atual detentor do prêmio.

Na temporada passada, marcada também pela campanha histórica do Basquete Cearense, que ficou no G-4 da fase de classificação, Davi foi merecidamente convocado para a Seleção Brasileira vice-campeã do Campeonato Sul-Americano da Venezuela 2016, junto de Fúlvio e Coelho, também presentes nesta lista.

Fúlvio, do Brasília

Fúlvio é o líder em assistências da história do NBB CAIXA (Jose Jimenez-Tirado/FIBA Américas)

– Fúlvio (UniCEUB/Cartão BRB/Brasília)

Fúlvio dispensa qualquer comentário. Com inteligência, precisão e leitura de jogo fora de série, o armador chega para mais uma temporada do NBB CAIXA como líder histórico nas assistências, com 1476 na conta – tudo isso com duas temporadas a menos (2008/2009 na Europa e 2013/2014 lesionado). O “garçom” tem no currículo nada menos que três troféus de Melhor Armador e quatro de líder em assistências do NBB CAIXA, um deles na temporada passada (7,3 por jogo). Para 2016/2017,

Recentemente, o armador retornou à Seleção Brasileira ao ser convocado pelo técnico Gustavo De Conti para a disputa do Campeonato Sul-Americano da Venezuela 2016, ao lado de Coelho e Davi, também presentes nesta lista. Com papel de destaque no torneio, o camisa 11 do Brasília mostrou tem tudo para ser um dos caras da equipe novamente e levar o esquadrão candango a mais títulos na temporada.

– Georginho (Paulistano/Corpore)

Ele tem apenas 20 anos, mas tem tudo para fazer um NBB CAIXA de gente grande. Reforço do Paulistano/Corpore para 2016/2017, Georginho ficou três temporadas no rival EC Pinheiros e por lá chamou a atenção de todo o cenário nacional e até internacional, mas não conseguiu ter uma boa sequência na equipe adulta.

Agora do outro lado do muro, a joia do basquete nacional, de 1,96m de altura, virou titular e teve excelentes participações no Campeonato Paulista e na primeira fase da Liga Sul-Americana. Com este cenário, Georginho mostrou que pode ser peça importantíssima do jovem Paulistano na atual edição do NBB CAIXA.

Georginho_PAULISTANO

Georginho foi titular e um dos grandes destaques do Paulistano na 1ª fase da Sul-Americana (Jose Jimenez-Tirado/FIBA Américas)

– Henrique Coelho (Franca Basquete/Magazine Luiza)

Parece até que ele nasceu na Capital do Basquete. Forte, determinado e muito raçudo, Henrique Coelho se identificou, e muito, com o Franca Basquete e já caiu nas graças do torcedor local. O jogador chegou ao tradicional time paulista após quatro temporadas no Minas Tênis Clube. Por lá, se desenvolveu e ganhou o prêmio de Destaque Jovem do NBB CAIXA 13/14, além de dois vice-campeonatos da LDB.

Depois de ser convocado para dois Jogos das Estrelas consecutivos, Coelho foi chamado para a Seleção Brasileira que disputou o Campeonato Sul-Americano da Venezuela 2016, ao lado dos armadores Fúlvio e Davi Rossetto, também presentes nesta lista. Agora, terá a missão de comandar a tradicional camisa francana no NBB CAIXA e tem tudo para ser um dos bons nomes no campeonato.

Dawkins, do Vitória, e Humberto, do Flamengo

Dawkins chegou ao Vitória após 4 temporadas no Paulistano (Stephen Eilert/Solar Cearense)

– Kenny Dawkins (Universo/Vitória)

Kenny Dawkins chegou ao NBB CAIXA na temporada 2011/2012 e já possui um nome forte no cenário do basquete brasileiro. Vice-campeão da edição 2013/2014 com o Paulistano e convocado para quatro Jogos das Estrelas, o armador norte-americano foi contratado pelo Universo/Vitória e já assumiu um papel de liderança no rubro-negro baiano.

Em sua primeira aparição com a camisa do clube do Barradão, no Super Four Rio-Nordeste, o baixinho de 1,80m de altura foi o cestinha de duas partidas, contra Solar Cearense (18 pontos) e Vasco da Gama (20 pontos). Para o NBB CAIXA, Kenny tem tudo para estrear com tudo com a camisa rubro-negra e dar diversas alegrias ao torcedor baiano.

­– Larry Taylor (Mogi das Cruzes/Helbor)

Indo para sua segunda temporada no Mogi das Cruzes/Helbor, Larry Taylor é um dos grandes nomes do NBB CAIXA. Desde 2009 no Brasil, o norte-americano naturalizado brasileiro é o líder histórico em triplos-duplos na história do campeonato, com quatro, e chegou a duas Finais.

Além disso, o “Alienígena” está no Top 10 em Pontos (8º), Rebotes (8º), Assistências (3º), Bolas de 2 pontos (6º), Lances Livres (7º) e Roubos de Bola (1º) em todos os tempos do NBB CAIXA.

Dono de diversos recursos ofensivos, o armador acrescentou também sua experiência ao seu leque e se torna cada vez mais importante para a equipe mogiana, que certamente brigará pelas primeiras posições do NBB CAIXA 2016/2017 e pelos títulos dos torneios internacionais.

– Nezinho (Vasco da Gama)

O Vasco da Gama fará sua temporada de estreia no NBB CAIXA com um elenco poderoso, recheado de nomes fortes no basquete nacional. Um deles é Nezinho. Tricampeão da competição com o UniCEUB/Cartão BRB/Brasília, o experiente armador dará um toque de classe e sabedoria à armação do Gigante da Colina.

Ricardo Fischer Flamengo e Nezinho Vasco

Ricardo Fischer e Nezinho são os “maestros” de Flamengo e Vasco para o NBB CAIXA 16/17 (Gilvan de Souza/Flamengo)

Na pré-temporada, o jogador já mostrou estar à vontade com o manto cruzmaltino. Com as grandes atuações no Super Four Rio-Nordeste e também no Estadual do Rio de Janeiro, Nezinho pode, mais uma vez, ser um dos grandes nomes destaques NBB CAIXA 2016/2017.

– Ricardo Fischer (Flamengo)

Um dos grandes destaques da nova geração do basquete brasileiro, Ricardo Fischer chegou ao Flamengo para esta temporada depois de quatro vitoriosas temporadas no Gocil/Bauru Basket, por quem conquistou dois Campeonatos Paulistas, uma Liga Sul-Americana, uma Liga das Américas e os vice-campeonatos do NBB CAIXA e do Mundial de Clubes.

Eleito Melhor Armador do NBB CAIXA 14/15, Ricardo também esteve presente no ouro dos Jogos Pan-Americanos de Toronto e na Copa América de 2015. Em um dos pontos mais altos de sua carreira, o jogador rompeu o LCA do joelho direito na semifinal da Liga das Américas, contra o próprio Flamengo, e perdeu todo o restante da temporada.

Agora recuperado e de manto novo, Fischer vem desempenhando bom papel com a camisa rubro-negra no Estadual do RJ. Logo em sua estreia, fez 14 pontos no clássico contra o Vasco da Gama e com isso provou que pode dar muitas alegrias ao torcedor do Flamengo.