#JOGAJUNTO

NBB

Gui Santos noNike Hoop Summit

07-04-2021 | 10:34
Por Liga Nacional de Basquete

Garoto do Minas é uma das principais promessas do basquete brasileiro dos últimos anos; tradicional partida entre Mundo x EUA não acontecerá devido à COVID-19

Um dos jargões do Nike Hoop Summit (NHS), tradicional evento que reúne as principais promessas do basquete mundial todos os anos, é: “hoje prospectos, amanhã estrelas”. Essa frase combina, e muito, com o ala de 19 anos Gui Santos, do Minas Tênis Clube, um dos grandes destaques jovens da atual temporada do NBB 2020/2021 e lembrado na lista final da classe de 2021 do Nike Hoop Summit.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by NBB (@nbb)

O brasileiro é o décimo primeiro brasileiro a figurar na lista do NHS, que acontece desde 1995. Junto dele, outros brasileiros também já apareceram em classes anteriores; são eles: Guilherme Giovannoni (1999), Marquinhos (2004), Rafael Hettsheimeir (2006), Raulzinho e Lucas Bebê (2011), Georginho (2015), Wesley Mogi (2016), Felipe dos Anjos (2017), Yago Mateus (2018) e Didi Louzada (2019). Destes, os últimos cinco nomes convocados de 2015 para cá foram desenvolvidos na Liga de Desenvolvimento de Basquete (LDB), organizada em parceira com o Comitê Brasileiro de Clubes (CBC), que contribui para a evolução de jovens prospectos no cenário do basquete brasileiro.

“Para mim a sensação de ser lembrado em um evento como esse, que é o Nike Hoop Summit, responsável por levar os melhores jogadores da minha categoria, é muito bom. Querendo ou não isso vai ajudar na minha carreira, mas não só nisso, como também aumenta a minha visibilidade com a vitrine que fica maior. Isso é muito positivo para minha carreira e pode me ajudar a alcançar coisas muito grandes”, afirmou Gui Santos, membro da classe de 2021 do Nike Hoop Summit.

Gui Santos figurou entre os nomes da classe de 2021 do Nike Hoop Summit (Ricardo Bufolin/ECP)

Devido à pandemia causada pela COVID-19 o evento que tradicionalmente coloca para jogar a Seleção Mundo contra a Seleção USA não acontecerá, seguindo o mesmo procedimento da temporada passada. Mas, para o momento não passar batido e também como uma maneira de valorizar alguns dos principais prospectos do basquete mundial, o Nike Hoop Summit elencou as classes de 2020 e 2021 mesmo sem realizar o evento presencialmente.

Realizado desde 1995, o Nike Hoop Summit já contou com a presença de diversas estrelas do basquete mundial e da NBA e se tornou extremamente tradicional no mundo da bola laranja por reunir, na maioria das vezes, os que serão as estrelas do futuro. Prova disso são os grandes nomes que saíram das quadras do Nike Hoop Summit para brilhar na NBA, a maior liga de basquete do planeta.

A nível internacional, nomes como Dirk Nowitzki (Dallas Mavericks), Tony Parker (San Antonio Spurs e Charlotte Hornets), Joel Embiid (Philadelphia 76ers), Karl-Anthony Towns (Minnesota Timberwolves) e Ben Simmons (Philadelphia 76ers) já figuraram no evento. Já entre os americanos, jogadores como Kevin Durant (Brooklyn Nets), Anthony Davis (Los Angeles Lakers), Kyrie Irving (Broklyn Nets), Demar DeRozan (San Antonio Spurs) e Kevin Love (Cleveland Cavaliers), entre tantos outros já participaram também do evento.


Na edição de 2019, a última que ocorreu de fato e contou com a presença de Didi Louzada, temos alguns exemplos de como o Nike Hoop Summit serve de termômetro para a maior liga de basquete do planeta, a NBA. Prova disso foi a própria escolha do New Orleans Pelicans por Didi no Draft seguinte.

Além de Didi, atualmente emprestado ao Sidney Kings da Austrália, outros nomes também figuraram na NBA, como Josh Green (Dallas Mavericks), Nico Mannion (Golden State Warriors), Cole Anthony (Orlando Magic), Tyrese Maxey (Philadelphia 76ers), James Wiseman (Golden State Warriors), Isaac Okoro (Cleveland Cavaliers), Isaiah Stewarts (Detroit Pistons), Precious Achiuwax (Miami Heat) e Vernon Carey Jr (Charlotte Hornets).

Didi, com o boné do Atlanta Hawks, apertando a mão do comissário da NBA após ter sido selecionado na 35ª posição do Draft

Didi Draftado na 35ª posição pelo Atlanta Hawks, mas trocado para o New Orleans Pelicans (Divulgação/NBA)

Além desses nomes já citados, dos nove jogadores convocados para o NHS na história, seis chegaram na NBA. São eles: Marquinhos (New Orleans Hornets), Raulzinho (Philadelphia 76ers), Lucas Bebê (Toronto Raptors), Georginho (Houston Rockets) e Didi (New Orleans Pelicans), este último o mais recente. Para Gui Santos, ir a NBA certamente está nos planos, mas sempre pensando em um passo de cada vez.

“O Didi passou pela mesma coisa e ele é uma inspiração para mim, já que temos uma trajetória muito parecida. Cara, penso sim na NBA, no Draft, mas agora penso sempre no presente, em melhorar naquilo que posso fazer melhor. Isso (NBA) está nos meus planos, mas, claro, seguindo um passo de cada vez”, afirmou.

O jovem da equipe minastenista nascido e Brasília, no Distrito Federal, vem se desenvolvendo já há um bom tempo, desde seu início  no mundo da bola laranja na capital federal até mais recentemente quando desembarcou em 2018 nas categorias de base do Minas. Até aqui, já foram duas participações na Liga de Desenvolvimento de Basquete (LDB), com os melhores números anotados já na última edição, no auge dos seus 17 anos de idade – médias de 14,5 pontos, 6,4 rebotes, 2,6 assistências e 13,8 de eficiência.

No Minas desde 2018, Gui Santos se tornou uma das principais promessas do basquete brasileiro (Fotojump/LNB)

Pelo NBB, o jogador já figura como uma das principais promessas da competição. Nesta temporada, suas médias com a equipe mineira, segunda colocada na tabela de classificação, são de: 8,6 pontos, 5,7 rebotes, 1,6 assistências e 11,3 de eficiência, com 21,3 minutos de média por jogo.

Além disso, Gui Santos também já vestiu a camisa da Seleção Brasileiro quando foi convocado pelo técnico Aleksandar Petrovic na temporada passada para a disputa das eliminatórias da Copa América. Recentemente, o treinador da Seleção Brasileira participou do Podcast “Diquinta” e rasgou elogios para o jovem, que segundo ele será Top 5 do Draft da NBA em dois anos.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Diquinta 🎙 (@diquintapodcast)

Para Gui Santos, a evolução nos últimos anos se deve a sua autocobrança, visando sempre a melhora de pontos fracos sempre de uma maneira saudável.

“Tento levar de boa, de uma maneira tranquila. Me cobro muito, mas não ao ponto de acabar me prejudicando, estragando. Me cobro de uma maneira correta, no momento certo para sempre continuar buscando o meu crescimento, o meu melhor. Se vejo algo que eu poderia ter feito melhor, me cobro e treino até ficar do jeito que quero e isso é algo que levo muito comigo, não deixando o lado de fora abalar, então restrinjo essa conversa com meus técnicos, familiares, para aí sim buscar a evolução”, disse o ala.

Confira o elenco da seleção do Mundo no Nike Hoop Summit:

Paolo Banchero – O’Dea, Wash. – Itália

Charles Bediako – IMG Academy, Fla. – Canadá

Malcolm Cazalon – KK Mega Bemax – França

Moussa Diabate – IMG Academy, Fla. –  França

Khalifa Diop – Herbalife Gran Canaria – Senegal

Guilherme dos Santos – Minas Tênis Clube – Brasil

Josh Giddey – Adelaide 36ers – Austrália

Caleb Houstan – Montverde Academy, Fla. – Malí

Aminu Mohammed – Greenwood Laboratory  School – Nigéria

Ryan Nembhard – Montverde Academy, Fla. – Canadá

Amar Sylla – Oostende Basket – Senegal

Stefan Todorovic – Prolific Prep, Calif. – Sérvia

Lista de brasileiros no Nike Hoop Summit:

1999 – Guilherme Giovannoni

2004 – Marquinhos

2006 – Rafael Hettsheimeir

2011 – Raulzinho

2011 – Lucas Bebê

2015 – Georginho De Paula

2016 – Wesley Mogi

2017 – Felipe dos Anjos

2018 – Yago Mateus

2019 – Didi Louzada