#JOGAJUNTO

NBB CAIXA / Seleção Brasileira

"não esquecereijamais"

20-08-2019 | 04:09
Por Liga Nacional de Basquete

Melhor Treinador do último NBB CAIXA, Léo Figueiró fala sobre experiência na Seleção Sub-21, ânimo renovado com título e novos desafios no Botafogo

O treinador Léo Figueiró vive uma grande fase em sua carreira. Estreante como comandante no último NBB CAIXA, o técnico liderou o Botafogo na grande campanha da equipe, que parou nas semifinais para o campeão Flamengo, e ainda por cima foi eleito o Melhor Técnico do campeonato.

E o bom momento não para por aí. Devido ao belo trabalho realizado no Glorioso, Léo foi convidado pela CBB (Confederação Brasileira de Basquete) para assumir a Seleção Brasileira Sub-21 no torneio sul-americano da categoria. O resultado foi o melhor possível: campeão invicto em cima da grande rival Argentina.

“A experiencia foi a melhor possível. Minha primeira vez treinando uma Seleção e já pegar um grupo bem bacana de trabalhar, muito comprometido e ainda conseguir ter saído com o bicampeonato. Foi algo marcante na minha vida, que não esquecerei jamais”, avaliou o treinador.

Na campanha do bicampeonato, o Brasil venceu as quatro partidas que disputou – duas pela fase de grupo (contra Paraguai e Uruguai), uma na semifinal (contra o Chile) e a grande decisão (contra a rival Argentina).

O elenco brasileiro contou com uma mescla de jogadores já experientes na categoria e alguns estreantes. Dentre os mais “cascudos”, destacaram-se o armador Felipe Ruivo, os alas Danilo Sena e Gui Abreu, e o pivô Dikembe, que foi eleito o MVP da competição, com médias de 16,0 pontos e 11,7 rebotes por jogo, além da grande atuação de 19 pontos, 13 rebotes e 31 de eficiência na grande final.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Alegria é o nome disso!!!!! Parabéns , vocês foram excepcionais !!!!

Uma publicação compartilhada por LéoFigueiró (@leofigueiro) em

Fundamentais na conquista, Léo Figueiró elogiou bastante esses jogadores, que já possuem importância em suas equipes principais e conseguiram passar toda essa “experiência” para os atletas mais jovens do grupo, além de decidirem nos momentos decisivos.

“Eles foram muito importantes, trouxeram toda a experiência que eles já têm jogando no Adulto. Foram jogadores que compraram a ideia e fizeram toda a equipe ir junto. O Ruivo, o Dikembe e o Gui Abreu, com muita tranquilidade e experiência nos momentos decisivos, eles ditaram o ritmo e conseguiram ser os guias dessa equipe pro título. O Danilo Sena é um jogador especial, muito ofensivo. Acho que ele está em plena ascensão e daqui a pouco também terá seu espaço no adulto como os outros”, comentou Léo Figueiró.

Motivação renovada para a nova temporada 

Prestes a iniciar a temporada 2019/2020, o Botafogo segue sua preparação para os novos desafios que virão pela frente. Para Léo Figueiró, o título conquistado com a Seleção Brasileira serviu como um ânimo extra para a sequência de partidas que começará em breve.

“Começar a temporada com um título traz muita motivação como treinador. A gente sabe dos desafios do Botafogo nesse ano, mas também estamos nos preparando para isso. Então começar com título e da maneira que foi, com certeza me enche de alegria e motivação para trabalhar e buscar o desenvolvimento contínuo”, avaliou o treinador.

O Glorioso conseguiu se mexer bem no mercado de transferências. A equipe de General Severiano manteve boa parte da base da última temporada, incluindo o trio Jamaal, Coelho e Cauê Borges, além de contratar alguns jogadores de sucesso no basquete brasileiro, como os pivôs Dú Sommer e Lucas Mariano.

Botafogo já apresentou o elenco para a temporada 2019/2020 (Vitor Silva/Botafogo)

O comandante ficou satisfeito com as movimentações do Botafogo no período de negociações e reforçou a importância de ter mantido o núcleo do último ano, além das contratações pontuais que agregarão no sistema de jogo da equipe.

“Tenho que agradecer a diretoria pela confiança nas contratações. Nossa meta, como comissão técnico, era manter a base para conseguir dar sequência no trabalho, o que aconteceu. Os reforços foram pontuais para poderem melhorar nosso rodízio e fazer com que nossa equipe seja mais intensa por mais tempo. Essa era nossa meta e conseguimos atingi-la como êxito”, avaliou Léo.

Além do NBB CAIXA e do Campeonato Carioca, o Botafogo também disputará uma competição continental, a Liga Sul-Americana, devido a boa campanha no principal campeonato nacional.

Léo Figueiró, treinador do Botafogo (João Pires/LNB)

A expectativa inicial de Léo Figueiró é das melhores possíveis. Para ele, o Glorioso tem condições de ser muito competitivo em todas as competições que disputar e de brigar por coisas grande.

“Estamos com uma equipe competitiva, podendo disputar forte todas as competições que disputaremos. A princípio são três (Carioca, Liga Sul-Americana e NBB CAIXA) e queremos lutar pelas primeiras colocações em todas elas”, completou o treinador do Botafogo.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com os patrocínios oficiais da CAIXA, Budweiser, INFRAERO, Nike e Penalty e os apoios de UNISAL, Açúcar Guarani e Pátria Amada Brasil – Governo Federal.