#JOGAJUNTO

NBB

FúlvioLike wine

11-01-2021 | 05:51
Por Vanderson Pimentel

Com melhores médias na carreira, armador fala sobre grande fase aos 39 anos, acolhimento da cidade e seus vinhos prediletos

“Quanto mais velho, melhor”: Fúlvio foi eleito o King of The Week do NBB (Wilian Oliveira/Foto Atleta)

Caxias do Sul é uma das principais cidades da Serra Gaúcha, local onde mais se colhe uvas e se produz vinhos no Brasil. Entretanto, no NBB, a equipe do RS que abriga o KTO/Caxias do Sul bebeu do próprio suco e foi uma das vítimas de um armador pertencente à “safra” 1981. Esse vem tendo suas maiores médias na história do campeonato e mostrando que, assim como um bom vinho, evolui conforme os anos passam: Fúlvio Chiantia.

Autor de 17 pontos e 12 assistências na vitória do Mogi sobre o Caxias no último domingo (10/01), Fúlvio chegou ao seu quinto duplo-duplo na temporada 2020/2021. De quebra, o armador foi eleito pelos comentarista do NBB como o King of The Week (oferecido pela Budweiser) da última semana, em que teve médias de 13,0 pontos, 10,0 assistências e 5,0 rebotes por jogo.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by NBB (@nbb)

Na atual temporada, Fúlvio lidera o ranking de assistências, com média de 9,23 (sua melhor marca na história do NBB) e também está com sua maior média de pontos na competição (14,5). Com isso, o atleta de 39 anos usou seus números para ajudar a equipe paulista a garantir sua vaga no Super 8.

Para ele, sua grande temporada não é somente obra do que acontece nos treinos. “Muito do que venho fazendo em quadra tem a ver com a minha felicidade de estar com essa equipe, como a comissão técnica me deixa muito à vontade e como eu me sinto fora da quadra. Estou muito feliz na cidade de Mogi, a família da minha esposa é de lá e tenho muitos amigos lá”.

“Quando você se sente bem, se sente em casa e bem recebido, as coisas acontecem naturalmente dentro de quadra, fora a carta branca que o Guerrinha me dá. É lógico a gente também toma uns puxões de orelha porque com ele não tem acomodação. Acho que é um casamento que deu certo”, afirmou o armador.

Fúlvio exaltou o trabalho coletivo do Mogi na atual temporada (João Pires/LNB)

Da equipe mogiana que disputou a última edição do NBB, apenas Fabrício, Gui Lessa, Colina, Gruber e Felipe permaneceram com Fúlvio para esta temporada, além da comissão técnica. Mesmo assim, o camisa 2 fez questão de exaltar os novos e velhos companheiros que estão colaborando diretamente para o seu grande momento no torneio nacional.

“No ano passado tínhamos mais protagonistas, a atenção dos adversários era mais dividida. Hoje eu estou tendo que centralizar mais, mas o Gruber e o Coleman estão voltando bem de lesão, o Fabrício virou um dos protagonistas da equipe após mudar para a posição 3, o Wesley voltando a fazer aquela temporada que ele fez no Minas ou melhor, o Lessa vem sendo fundamental também na defesa, mas o mais importante é o trabalho da comissão junto com os jogadores, é isso que nos dá tranquilidade”, disse.

“A gente trabalha muito, dia após dia. Quando você trabalha assim, se sente à vontade para desempenhar em quadra. Às vezes não acontece, mas tem uma hora que vem e estamos sendo coroados com a classificação ao Super 8. Mas a gente espera seguir nesta toada para continuarmos vencendo”, ressaltou.

Foco no Super 8

Com a vitória frente aos gaúchos, o Mogi assegurou a oitava posição do Super 8, em que enfrentará o líder Minas, em busca de um título inédito. Para a disputa da competição, que ocorrerá entre os dias 15 e 23 de janeiro, Fúlvio afirmou que mesmo com a derrota no primeiro turno por 80 a 74 para os belorizontinos, o time mogiano mostrou força para ganhar.

“Contra o Minas tivemos uma partida brilhante que não vencemos por pouco. A gente sabe que pode jogar de igual para igual e esse torneio é de tiro curto. De repente num dia o nosso time está bem e o deles num dia ruim. A gente tem chance, vamos trabalhar para isso, temos uns dias de preparação, mas o mais importante são as vitórias em sequência que nos dá tranquilidade para irmos ao segundo turno”, completou.

Os vinhos preferidos

Se a temporada de Fúlvio em 2019/2020 já vinha sendo excelente com médias de 13,1 pontos e 6,1 assistências, na atual ele mostrou que a movimentação, a velocidade, os passes e a qualidade estão ainda melhores, alcançando suas melhores médias na carreira e duplos-duplos contra Cerrado, Unifacisa, Fortaleza Basquete Cearense, Pato Basquete e Caxias do Sul.

O seu desempenho fez com que torcedores, fãs e até atletas comparassem o armador, que fará 40 anos em agosto deste ano, a um bom vinho, por melhorar a cada ano que passa. O famoso “quanto mais velho, melhor”.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Mogi Basquete (@mogibasquete)

Sendo também um apreciador da bebida nas horas de lazer, Fúlvio não deixou de indicar o seu tipo preferido. “Tem vários que eu gosto (risos), principalmente os argentinos. Gosto muito do tipo malbec. Eu e minha esposa gostamos de tomar um vinho à noite, um Angelica Zapata, um Malbec Malbec e mais alguns outros”, finalizou.

O NBB é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), com chancela da Confederação Brasileira de Basketball (CBB) e em parceria com a NBA e o CBC, e conta com os patrocínios oficiais da Budweiser, Nike, Penalty, Plastubos, EY, Betmotion, IMG Arena e Genius Sports.