#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

NBB 3 é lançado

18-10-2010 | 04:05
Por Liga Nacional de Basquete

Liga Nacional de Basquete realizou, nesta quinta-feira, o evento de abertura da terceira edição do NBB, no Esporte Clube Pinheiros, em São Paulo

Jogadores celebram o lançamento da nova temporada do NBB (João Pires/LNB)

A Liga Nacional de Basquete realizou, nesta quinta-feira, o evento de abertura oficial da temporada 2010/2011 do NBB. Dirigentes da LNB, técnicos e jogadores das equipes participantes da competição, além de grandes nomes do basquete nacional, estiveram reunidos no Esporte Clube Pinheiros para o lançamento do campeonato. O NBB é um campeonato realizado em parceira com a Rede Globo, com patrocínio da Eletrobras, Caixa e Penalty.

Com início marcado para o dia 29 de outubro, a fase de classificação do NBB se estende ao longo de cinco meses. Os playoffs estão previstos para começar dia 08 de abril, mesma data de início do Torneio Interligas. As finais estão previstas para começar no dia 25 de maio de 2011. O final de semana do Jogo das Estrelas está marcado para os dias 28 e 29 de janeiro em local a definir.

O presidente da LNB, Kouros Monadjemi, discursou para os presentes, agradeceu a Rede Globo e os patrocinadores pelo apoio na busca pelo desenvolvimento do basquete nacional e falou do crescimento do NBB após duas temporadas.

“O investimento hoje no basquete está três vezes maior do que no primeiro ano do NBB. E isso é muito importante. Isso traz atletas de maior nível, juntos com os nossos. Essa mistura e esse envolvimento são fantásticos”, disse o dirigente.

Monadjemi falou também sobre o equilíbrio entre as equipes participantes e apontou que várias equipes tem condições e devem brigar pelo título desta temporada. “Hoje nós temos as equipes paulistas muito fortes, São José, Pinheiros, Franca, Bauru e todos os outros que se fortaleceram e é difícil dizer quem vai ser campeão. Você tem também o Flamengo, que está há muito tempo com a mesma equipe, Brasília que amadureceu, o Minas, que hoje está acreditando na sua juventude, tem Uberlândia também…” lembrou o presidente.

Alberto Bial, técnico do Araldite/Univille, também acredita que este será um campeonato muito disputado e com o crescimento das equipes é impossível apontar um favorito. “Este nível de equilíbrio e o fortalecimento das equipes fará deste um grande NBB, como nunca aconteceu antes”, ressaltou o treinador da equipe de Joinville.

O ala/pivô Alexandre Olivinha, do Pinheiros/SKY, destacou também os reforços trazidos pelas equipes, o que fará um campeonato ainda mais forte. “Esse ano, várias equipes se reforçaram muito bem e são vários times com chances de título. Eu acredito que este vai ser um campeonato muito disputado, com certeza o mais disputado de todas as edições. E quem vai ganhar com isso é o público”, disse o jogador, que foi o líder em rebotes por jogo na última temporada.

Repatriando atletas
O sucesso do NBB tem, cada vez mais, atraído de volta os jogadores brasileiros para atuar no País. Guilherme Giovannoni, repatriado pelo time de Brasília na última temporada, falou dessa tendência que cresce ano a ano.
“Acredito que a responsabilidade que o campeonato está ganhando dá uma segurança para o jogador e a volta desses atletas só faz com que o campeonato cresça”, declarou o ala/pivô no Uniceub/BRB/Brasília, atual campeão do NBB.

Além de Giovannoni, outros grandes nomes do basquete nacional retornaram para o Brasil com o objetivo de disputar o NBB. É o caso do ala Marquinhos, que após uma temporada na Itália retorna ao Pinheiros/SKY, e do ala Luiz Felipe Gruber, que depois de sete anos na Espanha volta para o País defendendo a camisa do time de Joinville.

O técnico do Vila Velha/Garoto/BMG, Márcio Azevedo, lembrou da importância do retorno dos ídolos para o desenvolvimento da modalidade no País. “Nós precisamos dos nossos ídolos perto de nós, nossas crianças precisam dos ídolos próximos a elas, para que vão ao ginásio e continuem praticando o basquetebol”, disse o treinador capixaba.