#JOGAJUNTO

NBB

Playoffs NBB:Os recordistashistóricos

20-04-2021 | 02:46
Por Liga Nacional de Basquete

De pontos a eficiência: confira todas as principais marcas atingidas na história dos playoffs do NBB

No basquete, os playoffs podem ser definidos como o momento que todos anseiam. A peça motriz que faz funcionar a máquina do esporte da bola laranja e que, ao mesmo tempo, é motivo de sorrisos e lágrimas na torcida. Isso porque nestes momentos grandes partidas acontecem, vitórias inimagináveis se concretizam e recordes são estabelecidos.

Pensando neste último ponto, trouxemos para vocês, fãs do NBB, os recordes históricos até aqui na história dos Playoffs do NBB. Confere aí!

– Pontos em uma partida

Quezada é dono da maior marca de pontos em uma partida de Playoffs na história do NBB (Brito Junior/Divulgação)

1º – Manny Quezada (São José) – NBB 13/14 – Quartas de Final – Jogo 4 – Brasília 82 x 95 São José – 50 pontos

2º – Marquinhos (Pinheiros) – NBB 10/11 – Quartas de Final – Jogo 3 – Pinheiros 103 x 105 Joinville – 43 pontos

3º – Marcelinho (Flamengo) – NBB 09/10 – Finais – Jogo 2 – Brasília 93 x 90 Flamengo – 41 pontos

4º – Shamell (Mogi das Cruzes) – NBB 17/18 – Semifinais – Jogo 5 – Mogi 89 x 72 Flamengo – 40 pontos

5º – Marcelinho (Flamengo) – NBB 08/09 – Quartas de Final – Jogo 1 – Pinheiros 87 x 92 Flamengo – 40 pontos

– Marcelinho (Flamengo) – NBB 10/11 – Quartas de Final – Jogo 2 – Franca 94 x 86 Flamengo – 40 pontos

– Rebotes:

Shilton, hoje no Caxias, detém a maior marca de rebotes em um jogo de Playoffs (Willian Oliveira/Foto Atleta)

1º – Shilton (Joinville) – NBB 08/09 – Quartas de Final – Jogo 3 – Joinville 77 x 63 Limeira – 21 rebotes

2º – Olivinha (Pinheiros) – NBB 11/12 – Semifinal – Jogo 4 – Brasília 105 x 109 Pinheiros – 20 rebotes

– Olivinha (Pinheiros) – NBB 09/10 – Oitavas de Final – Jogo 3 – Pinheiros 74 x 73 Paulistano – 20 rebotes

3º – Caio Torres (São José) – NBB 2013/2014 – Quartas de Final – Jogo 3 – São José 72 x 70 Brasília – 19 rebotes

4º – Windi Graterol (Brasília) – NBB 2018/2019 – Oitavas de final – Jogo 1 – Brasília 87 x 78 Corinthians – 18 rebotes

5º – Murilo Becker (São José) – NBB 2010/2011 – Quartas de Final – Jogo 2 – Franca 78 x 79 São José – 17 rebotes

–  Murilo Becker (São José) – NBB 2012/2013 – Oitavas de Final – Jogo 2 – São José 61 x 60 Minas – 17 rebotes

– Murilo Becker (São José) – NBB 2013/2014 – Quartas de Final – Jogo 4 – Bauru 81 x 84 Flamengo – 17 rebotes

– Shilton (Joinville) – NBB  08/09 – Quartas de Final – Jogo 2 – Joinville 85 x 75 Limeira – 17 rebotes

– Assistências:

Quezada também é dono do recorde em assistências (João Pires/LNB)

1º Manny Quezada (São José) – NBB 13/14 – Oitavas de Final – Jogo 1 – São José 78 x 77 Palmeiras – 19 assistências

2º Facundo Sucatzky (Minas) – NBB 08/09 – Semifinais – Jogo 1 – Minas 91 x 78 Brasília – 17 assistências

3º Maxi Stanic (Palmeiras) – NBB 13/14 – Oitavas de Final – Jogo 1 – São José 78 x 77 Palmeiras – 16 assistências

4º Fúlvio (São José) – NBB  09/10 – Oitavas de Final – Jogo 2 – São José 88 x 74 Araraquara – 15 assistências

5º Paulinho Boracini (Bauru) – NBB 15/16 – Quarts de Final – Jogo 2 – Bauru 109 x 83 Pinheiros – 14 assistências

– Juan Pablo Figueroa (Franca) – NBB 12/13 – Quartas de Final – Jogo 4 – Franca 70 x 62 Bauru – 14 assistências

– Fúlvio (São José) – NBB  09/10 – Quartas de Final – Jogo 1 – São José 71 x 78 Flamengo – 14 assistências

Valtinho (Uberlândia) – NBB 12/13 – Semifinais – Jogo 3 – Uberlândia 80 x 77 Bauru – 14 assistências

– Bolas de 3 pontos:

Marcelinho Machado, o sniper do Flamengo, é dono do recorde de 3 pontos em uma partida de Playoffs do NBB (Luiz Pires/LNB)

1º Marcelinho Machado (Flamengo) – NBB  2009/2010 – Final – Jogo 2 – Brasília 93 x 90 Flamengo – 10 acertos

2º Manteguinha (Joinville) –NBB  2008/2009 – Quartas de Final – Jogo 3 – Flamengo 109 x 94 Joinville – 9 acertos

3º Nezinho (Brasília) – NBB  2012/2013 – Quartas de Final – Jogo 3 – Brasília 91 x 76 São José – 8 acertos

4º Jefferson William (Bauru) – NBB 2015/2016 – Quartas de Final – Jogo 3 – Bauru 88 x 92 Pinheiros – 7 acertos

5º Nezinho (Brasília) – NBB  2009/2010 – Semifinal – Jogo 2 – Minas 97 x 106 Brasília – 7 acertos

– Bolas de 2 pontos:

Murilo Becker estabeleceu o recorde de cestas de 2 pontos em uma partida de playoffs na temporada que foi MVP do NBB (Cláudio Capucho/PMSJC)

1º Murilo Becker (São José) – NBB  2011/2012 – Semifinal – Jogo 5 – São José 106 x 90 Flamengo – 12 acertos

2º Caio Torres (Flamengo) – NBB 2012/2013 – Semifinal – Jogo 2 – Flamengo 100 x 84 São José – 11 acertos

3º Varejão (Flamengo) – NBB 2017/2018 – Semifinal – Jogo 4 – Mogi 89 x 72 Flamengo – 11 acertos

4º Meyinsse (Flamengo) – NBB 2013/2014 – Semifinal – Jogo 4 – Mogi 71 x 79 Flamengo – 11 acertos

5º Sowell (Franca) – NBB  2011/2012 – Quartas de Final – Jogo 2 – São José 96 x 85 Franca – 11 acertos

– Lances Livres:

Marquinhos, do Pinheiros

Marquinhos, ainda nos tempos de Pinheiros, anotou o recorde de lances livres convertidos em uma partida de Playoffs (Divulgação/LNB)

1º Marquinhos (Pinheiros) – NBB  2010/2011 – Quartas de Final – Jogo 3 – Pinheiros 103 x 105 Joinville – 18 acertos

2º Jamaal (Botafogo) – NBB  2017/2018 – Oitavas de Final – Jogo 1 – Botafogo 90 x 95 Caxias do Sul – 17 acertos

3º Marcelinho (Flamengo) – NBB 2008/2009 – Final –  Jogo 3 – Flamengo 99 x 78 Brasília – 17 acertos

4º Marquinhos (Flamengo) – NBB 2010/2011 – Semifinal – Jogo 3 – Pinheiros 99 x 92 Brasília – 16 acertos

5º Quezada (São José) – NBB 2013/2014 – Quartas de Final – Jogo 2 – Brasília 82 x 95 São José – 16 acertos

– Tocos:

Uma das principais especialidades de Morro era em dar tocos (Luiz Pires/LNB)

1º Morro (Pinheiros) – NBB 2010/2011 – Quartas de Final – Jogo 2 – Pinheiros 84 x 70 Joinville – 7 tocos

2º Murilo Becker (São José) – NBB 2011/2012 – Quartas de Final – Jogo 2 – São José 96 x 85 Franca – 5 tocos

3º Jefferson William (São José) – NBB 2013/2014 – Oitavas de Final – Jogo 1 – São José 78 x 77 Palmeiras – 5 tocos

4º Williams (Franca) – NBB 2009/2010 – Quartas de Final – Jogo 3 – Pinheiros 76 x 95 Franca – 4 tocos

5º William Drudi (São José) – NBB 2014/2015 – Oitavas de Final – Jogo 4 – Paulistano 74 x 65 Paulistano – 4 tocos

– Roubos de bola:

Betinho, hoje na Unifacisa, é o recordista de roubos de bola nos Playoffs do NBB (Wilian Oliveira/Divulgação)

1º Betinho (Minas) – NBB 2012/2013 – Oitavas de Final – Jogo 2 – São José 61 x 60 Minas – 8 bolas recuperadas

2º Vitor Benite (Limeira) – NBB 2011/2012 – Oitavas de Final – Jogo 4 – Limeira 102 x 74 Joinville – 6 bolas recuperadas

3º Jefferson Campos (Minas) – NBB 2017/2018 – Quartas de Final – Jogo 1 – Minas 70 x 84 Flamengo – 6 bolas recuperadas

4º Tiagão (Joinville) – NBB 2010/2011 – Quartas de Final – Jogo 3 – Pinheiros 103 x 105 Joinville – 6 bolas recuperadas

5º André Goes (Vitória) – NBB 2016/2017 – Oitavas de Final – Jogo 1 – Campo Mourão 63 x 85 Vitória – 6 bolas recuperadas

– Eficiência:

Quezada também é dono do recorde de eficiência (Claudio Capucho/PMSJC)

1º Manny Quezada (São José) – NBB 13/14 – Quartas de Final – Jogo 4 – Brasília 82 x 95 São José – 49 de eficiência

2º Marcelinho (Flamengo) – NBB 2008/2009 – Quartas de Final – Jogo 1 – Pinheiros 87 x 92 Flamengo – 46 de eficiência

3º Murilo (São José) – NBB 2010/2011 – Quartas de Final – Jogo 2 – Franca 79 x 78 São José – 42 de eficiência

4º Marquinhos (Pinheiros) – NBB 2008/2009 – Quartas de Final – Jogo 2 – Flamengo 92 x 85 Pinheiros – 41 de eficiência

5º Giovannoni (Brasília) – NBB 2010/2011 – Semifinal – Jogo 1 – Brasília 84 x 80 Pinheiros – 41 de eficiência

O NBB é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), com chancela da Confederação Brasileira de Basketball (CBB) e em parceria com a NBA e o CBC, e conta com os patrocínios oficiais da Budweiser, Nike, Penalty, Plastubos, EY, BetMotion, KitchenAid, Moss, IMG Arena e Genius Sports.