#JOGAJUNTO

NBB

eficáciacomprovada

02-12-2020 | 12:03
Por Liga Nacional de Basquete

Com mais de 1.400 testes realizados em menos de um mês de campeonato, medidas de prevenção à Covid-19 tiveram sucesso atestado em novembro

Protocolo de Covid-19 envolveu higienização dos bancos de reservas e muitas outras medidas (Gilvan de Souza/LNB)

As medidas de prevenção à Covid-19 no NBB 2020/2021 foram um sucesso no primeiro mês do campeonato. Só em novembro, em meio às 38 partidas realizadas, foram feitos 1.462 testes em atletas, staff dos clubes e árbitros da competição, com somente 26 casos positivos (13 atletas, 7 membros de staff das equipes e 6 árbitros).

O baixo número de testes positivos se deve a uma série de iniciativas do Protocolo de Covid-19 do NBB. Uma delas é o próprio sistema de sedes, que foi implementado com objetivo minimizar ao máximo os deslocamentos das equipes, principalmente os aéreos. Aliás, nenhum caso positivo foi registrado entre as sete equipes que não viajaram de avião nesse primeiro mês.

Acrílico e face shied para oficiais de mesa é uma das medidas do Protocolo de Covid-19 do NBB (Gilvan de Souza/LNB)

Apesar dos diagnósticos positivos para Covid-19 no NBB, as estratégias para minimizar os riscos de um surto também podem ser consideradas bem sucedidas. Isso porque todos os casos positivos contraíram a doença fora do ambiente de competição. Ou seja, não disseminaram o vírus dentro dos espaços de jogos, devido à frequência de testagens e pelas demais medidas de prevenção – uso obrigatório de máscaras, proibição de intercâmbio de toalhas e squeezes, distanciamento e outros.

“O sistema de sedes se mostrou bastante eficiente nesse início de temporada. Tivemos um número reduzido de casos positivos, sendo que alguns deles foram contraídos antes mesmo do início do NBB, em situações externas. Conseguimos evitar a disseminação da doença com o alto número de testes do protocolo e o isolamento imediato dos contaminados. Tivemos equipes que não viajaram de avião e não registraram nenhum caso. Isso prova que aeroporto e viagens aéreas são pontos de atenção que temos que ter, e o sistema de sedes foi implementado justamente para evitar esse deslocamento”, declarou Paulo Bassul, Diretor Técnico-Operacional da LNB.

Uma das medidas que proporcionaram a segurança dos envolvidos foram os Oficiais de Conformidade, que são profissionais dos próprios clubes responsáveis por fiscalizar e garantir a realização dos processos de prevenção à Covid-19 em seus respectivos times, principalmente o controle de testagens.

Foram realizados 1.426 testes até o momento nos atletas, staff dos clubes e árbitros do NBB (Divulgação/Mogi Basquete)

Embora os resultados sejam satisfatórios neste início de NBB, uma nova medida será colocada em prática para a sequência da competição. A pedido do Conselho de Administração da LNB, serão produzidos vídeos educativos para os profissionais de todas as áreas envolvidas com a competição, a fim de aprimorar ainda mais o sistema e proporcionar uma competição o mais segura possível.

“Estamos mapeando todos os pontos que podem ser melhorados, desde a questão organizacional da LNB até condutas de atletas e membros de comissões técnicas, estrutura das sedes… Tudo pode ser melhorado. Isso está sendo transformado em vídeos educativos. Serão dois tipos de vídeos: um com viés médico, comandado Dr. Max Igor Banks, contratado para auxiliar no desenvolvimento do protocolo, e outro voltado para as questões quadra, cumprimento das regras, produzido pelo Departamento Técnico da LNB”, concluiu o Diretor Técnico-Operacional da LNB.

Nesta semana, os clubes do NBB votaram pela continuidade do sistema de sedes para o segundo turno da competição. A decisão foi tomada pelo Conselho de Administração da LNB em virtude da continuidade da pandemia, da ausência de uma vacina e, é claro, pela eficiência do sistema de sedes no primeiro turno do NBB. A tabela de jogos e seus respectivos locais serão divulgados em breve.

O Protocolo do NBB

O Protocolo de Covid-19 do NBB foi desenvolvido com o suporte do médico infectologista Max Igor Banks Ferreira Lopes, do Hospital das Clínicas da USP, que foi contratado pela LNB para auxiliar na elaboração e chancelar o mesmo. Durante o processo, o profissional tirou todas as dúvidas da LNB e dos clubes sobre os mais variados segmentos.

+ Versão completa do Protocolo de Prevenção à Covid-19 do NBB 2020/2021

Também participaram da criação do protocolo os médicos Cláudio Cardone (Flamengo), Diogo Vilar (Unifacisa) e Diego Gadelha (Unifacisa), sob coordenação do Diretor Técnico-Operacional da LNB, Paulo Bassul, que buscou inúmeras referências de outras ligas ao redor do mundo para embasar ainda mais as medidas apresentadas ao Conselho de Administração da LNB.

O NBB é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), com chancela da Confederação Brasileira de Basketball (CBB) e em parceria com a NBA e o CBC, e conta com os patrocínios oficiais da Budweiser, Unisal, Nike, Penalty, Plastubos, EY, VivaGol, IMG Arena e Genius Sports.