#JOGAJUNTO

NBB

Raio X – Brasília x Bauru

03-05-2012 | 05:26
Por Liga Nacional de Basquete

Confira as principais informações das equipes de Brasília e Bauru, que se enfrentam nas quartas de final do NBB

Defendendo o título do NBB, O Uniceub/BRB/Brasília estreia nos playoffs da temporada 2011/2012 diante do Itabom/Bauru, que se classificou em sexto e eliminou a Liga Sorocabana nas oitavas de final, por 3 a 0. Na fase de classificação, uma vitória para cada lado, sendo que cada equipe venceu o seu confronto em casa.

Brasilia x Bauru - Raio X

Brasilia LOGOUniceub/BRB/Brasília – 21 vitórias e 7 derrotas (3º colocado)

Time base: Nezinho, Alex, Arthur, Giovannoni e Tischer

Ponto forte: Entrosamento

Atual bicampeão do NBB, o time de Brasília mantém praticamente o mesmo elenco desde a primeira conquista, na temporada 2009/2010. Entrosados, o quarteto de estrelas brasilienses, formado pro Alex, Nezinho, Giovannoni e Arthur, se entende como poucos dentro de quadra e isso, na hora dos playoffs, pode fazer a diferença.

Giovannoni - SEM FUNDOPonto fraco: Desgaste

Além do NBB, os brasilienses participaram, nesta temporada, das duas principais competições internacionais do continente, a Liga Sul-Americana e a Liga das Américas, avançando até a fase final em ambas. Recentemente, a equipe retornou da cidade de Formosa, na Argentina, onde disputou o Final Four da Liga das Américas, entre os dias 27 e 29 de abril. Com a sequência de jogos e viagens, o time do Distrito Federal pode sentir o desgaste com a chegada do mata-mata no campeonato nacional.

Destaque individual: Giovannoni

MVP da última temporada, Guilherme Giovannoni começou a atual edição do NBB com atuações abaixo das que o fizeram ser escolhido como o melhor jogador do nacional. Após um início oscilante, o ala/pivô, junto com sua equipe, engrenou uma boa sequência e subiu de rendimento. Na temporada suas médias são de 17,6 pontos, 5,9 rebotes e 1,6 assistências. Se levarmos em conta apenas os últimos seis jogos, os números sobem para 23,5 pontos, 7,3 rebotes e 2,6 assistências.

6º homem: Cipriano

Principal homem vindo do banco na rotação, Cipriano não é um pivô com estilo pontuador. Quando acionado, sua principal missão é colaborar na defesa e garantir o maior número possível de rebotes. Na temporada, seus números são de 5,8 pontos, 5,5 rebotes e 1,2 roubos de bola, 20,8 minutos por partida.

Bauru - LOGOItabom/Bauru – 17 vitórias e 11 derrotas (6º colocado)

Oitavas de Final – 3 a 0 (vs. Liga Sorocabana)

Time base: Larry, Fischer, Gui, Douglas e Jeff Agba

Ponto forte: Descanso

Ao contrário do rival Brasília, o Bauru vem de um bom período de descanso desde a última partida. A vitória por 3 a 0 sobre a Liga Sorocabana, nas oitavas, deu ao técnico Guerrinha mais tempo para preparar sua equipe e recuperar os jogadores mais desgastados. A última vez que a equipe entrou em quadra foi no dia 20 de abril.

Larry Taylor - SEM FUNDOPonto fraco: Inexperiência

Apesar da evolução nas última edições do NBB e de ser figura constante nos playoffs, Bauru nunca chegou às semifinais da competição, enquanto Brasília jamais ficou fora do grupo dos quatro primeiros. Para avançar à próxima fase, os bauruenses terão de superar a maior experiência do rival em jogos decisivos.

Destaque individual: Larry

Larry Taylor é o líder e principal jogador do time de Bauru. Em sua quarta temporada com a equipe, o “alienígena” é o protagonista de diversas belas jogadas no NBB. Mas além de jogar bonito, o armador também é eficiente. Na série contra a Liga Sorocabana, o agora brasileiro Larry anotou, em média, 17,6 pontos, 5,0 rebotes e 5,6 assistências por jogo.

< ![endif]–>

6º homem: Gaúcho

Com Fischer ainda sem estar 100% após uma fratura no dedo da mão esquerda, o ala Daniel Zillmer, o Gaúcho , ganhou importância na rotação do técnico Guerrinha. Na série contra a Liga Sorocabana, nas oitavas, o camisa 6 foi uma importante alternativa ofensiva, registrando média de 13 pontos por partida.

Datas dos confrontos:

04/05 (Sexta-feira)
21h – Itabom/Bauru x Uniceub/BRB/Brasília

07/05 (Segunda-feira)
20h – Uniceub/BRB/Brasília x Itabom/Bauru

08/05 (Terça-feira)
21h – Uniceub/BRB/Brasília x Itabom/Bauru

10/05 (Quinta-feira)
20h – Itabom/Bauru x Uniceub/BRB/Brasília

12/05 (Sábado)
18h – Uniceub/BRB/Brasília x Itabom/Bauru

 

Raio X – Brasília x Bauru

Confira as principais informações das equipes de Brasília e Bauru, que se enfrentam nas quartas de final do NBB

 

Defendendo o título do NBB, O Uniceub/BRB/Brasília estreia nos playoffs da temporada 2011/2012 diante do Itabom/Bauru, que se classificou em sexto e eliminou a Liga Sorocabana nas oitavas de final, por 3 a 0. Na fase de classificação, uma vitória para cada lado, sendo que cada equipe venceu o seu confronto em casa.

Uniceub/BRB/Brasília – 21 vitórias e 7 derrotas (3º colocado)

Time base: Nezinho, Alex, Arthur, Giovannoni e Tischer

Ponto forte: Entrosamento

Atual bicampeão do NBB, o time de Brasília mantém praticamente o mesmo elenco desde a primeira conquista, na temporada 2009/2010. Entrosados, o quarteto de estrelas brasilienses, formado pro Alex, Nezinho, Giovannoni e Arthur, se entende como poucos dentro de quadra e isso, na hora dos playoffs, pode fazer a diferença.

Ponto fraco: Desgaste

Além do NBB, os brasilienses participaram, nesta temporada, das duas principais competições internacionais do continente, a Liga Sul-Americana e a Liga das Américas, avançando até a fase final em ambas. Recentemente, a equipe retornou da cidade de Formosa, na Argentina, onde disputou o Final Four da Liga das Américas, entre os dias 27 e 29 de abril. Com a sequência de jogos e viagens, o time do Distrito Federal pode sentir o desgaste com a chegada do mata-mata no campeonato nacional.

Destaque individual: Giovannoni

MVP da última temporada, Guilherme Giovannoni começou a atual edição do NBB com atuações abaixo das que o fizeram ser escolhido como o melhor jogador do nacional. Após um início oscilante, o ala/pivô, junto com sua equipe, engrenou uma boa sequência e subiu de rendimento. Na temporada suas médias são de 17,6 pontos, 5,9 rebotes e 1,6 assistências. Se levarmos em conta apenas os últimos seis jogos, os números sobem para 23,5 pontos, 7,3 rebotes e 2,6 assistências.

6º homem: Cipriano

Principal homem vindo do banco na rotação, Cipriano não é um pivô com estilo pontuador. Quando acionado, sua principal missão é colaborar na defesa e garantir o maior número possível de rebotes. Na temporada, seus números são de 5,8 pontos, 5,5 rebotes e 1,2 roubos de bola, 20,8 minutos por partida.

Itabom/Bauru – 17 vitórias e 11 derrotas (6º colocado)

Oitavas de final – 3 a 0 (vs. Liga Sorocabana)

Time base: Larry, Fischer, Gui, Douglas e Jeff Agba

Ponto forte: Descanso

Ao contrário do rival Brasília, o Bauru vem de um bom período de descanso desde a última partida. A vitória por 3 a 0 sobre a Liga Sorocabana, nas oitavas, deu ao técnico Guerrinha mais tempo para preparar sua equipe e recuperar os jogadores mais desgastados. A última vez que a equipe entrou em quadra foi no dia 20 de abril.

Ponto fraco: Inexperiência

Apesar da evolução nas última edições do NBB e de ser figura constante nos playoffs, Bauru nunca chegou às semifinais da competição, enquanto Brasília jamais ficou fora do grupo dos quatro primeiros. Para avançar à próxima fase, os bauruenses terão de superar a maior experiência do rival em jogos decisivos.

Destaque individual: Larry

Larry Taylor é o líder e principal jogador do time de Bauru. Em sua quarta temporada com a equipe, o “alienígena” é o protagonista de diversas belas jogadas no NBB. Mas além de jogar bonito, o armador também é eficiente. Na série contra a Liga Sorocabana, o agora brasileiro Larry anotou, em média, 17,6 pontos, 5,0 rebotes e 5,6 assistências por jogo.

Datas dos confrontos:

Quartas de Final – (3º) Uniceub/BRB/Brasília x Itabom/Bauru (6º)

04/05 (Sexta-feira)
21h – Itabom/Bauru x Uniceub/BRB/Brasília

07/05 (Segunda-feira)
20h – Uniceub/BRB/Brasília x Itabom/Bauru

08/05 (Terça-feira)
21h – Uniceub/BRB/Brasília x Itabom/Bauru

10/05 (Quinta-feira)
20h – Itabom/Bauru x Uniceub/BRB/Brasília

12/05 (Sábado)
18h – Uniceub/BRB/Brasília x Itabom/Bauru