#JOGAJUNTO

Guerrinha

FICHA TÉCNICA

Nome Jorge Guerra Naturalidade Franca (SP)
Data de Nasc. 21/06/1959 Equipe Mogi
Nome Jorge Guerra
Naturalidade Franca (SP)
Equipe(s) Mogi
Data de Nasc. 21/06/1959
Equipes que comandou:

COC/Ribeirão Preto (SP), Campos (RJ), Rio Claro (SP), Bauru (SP) e Mogi das Cruzes (SP)

PERFIL

Dono de grande história no basquete brasileiro, Jorge Guerra deu seus primeiros passos no basquete na equipe de sua cidade natal, Franca (SP), com apenas dez anos. Pelo clube da “Capital do Basquete”, Guerrinha colecionou conquistas, dentre elas o tetracampeonato nacional, o título sul-americano e mais cinco estaduais.

Como armador, defendeu a Seleção Brasileira por dez anos, participou de duas Olimpíadas (88 e 92) e dois Mundiais (86 e 90) e teve como glória máxima o histórico título dos Jogos Pan- Americanos de Indianápolis, em 1987, quando foi titular do time que conquistou o ouro diante dos EUA.

Já como treinador, Guerrinha viveu um dos grandes momentos de sua carreira à frente da antiga equipe do Bauru, campeã brasileira em 2002. Anos mais tarde, após passar por Campos (RJ) e Rio Claro (SP), o treinador voltou à “Cidade Sem Limites” para ser pilar do novo projeto da cidade.

Sob seu comando, a agremiação bauruense foi bicampeã paulista (2013 e 2014) e campeã da Liga Sul-Americana e da Liga das Américas. Internacionalmente, Guerrinha comandou o Bauru na disputa da Copa Intercontinental 2015, diante do Real Madrid, e no tour pelos EUA enfrentando os times da NBA, N.Y. Knicks e Washington Wizards.

Após um ano afastado das quadras, Guerrinha chega ao time de Mogi das Cruzes e, em duas temporadas de trabalho, já conduziu a equipe aos título do Campeonato Paulista 2016 e da Liga Sul-Americana 2017, diante do Bahía Blanca (ARG), e às finais da Liga das Américas 2018.

Na última edição do NBB CAIXA, Guerrinha foi responsável por comandar uma belíssima campanha do Mogi na competição nacional. O time mogiano conseguiu chegar na grande final, depois de eliminar o Flamengo nas semis, mas não conseguiu parar o Paulistano, de Gustavo De Conti, na série decisiva.

ESTATÍSTICAS
Temporada Time Jogos Vitórias Derrotas Aproveitamento (%)
NBB CAIXA 2008/2009 BAU 31 16 15 51.61
NBB CAIXA 2009/2010 BAU 32 15 17 46.88
NBB CAIXA 2010/2011 BAU 35 23 12 65.71
NBB CAIXA 2011/2012 BAU 34 20 14 58.82
NBB CAIXA 2012/2013 BAU 42 27 15 64.29
NBB CAIXA 2013/2014 BAU 39 22 17 56.41
NBB CAIXA 2014/2015 BAU 42 34 8 80.95
NBB CAIXA 2016/2017 MOG 32 22 10 68.75
NBB CAIXA 2017/2018 MOG 40 26 14 65.00
NBB CAIXA 2018/2019 MOG 24 18 6 75.00
TOTAL 351 223 128 63.53